Menu
Imposto de Renda 2019
2019-04-26T17:55:13+00:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
IR 2019

Entregou a declaração e ainda tem IR a pagar? Veja como fazer o pagamento do imposto de renda

Na hora do ajuste anual, alguns contribuintes ainda têm contas a acertar com o Leão; entenda por que e conheça o procedimento para pagar o IR

17 de abril de 2019
5:30 - atualizado às 17:55
Imposto de Renda 2019 - IR 2019 - Leão
Imagem: Pomb

Ao preencher a sua declaração de imposto de renda 2019, o programa da Receita calculará o imposto devido em 2018 e informará se você tem mais imposto a pagar ou então a restituir. Já falei, nesta outra matéria, sobre como funciona a questão das restituições e as datas de pagamento em 2019; agora, vou falar um pouco sobre como pagar o imposto de renda caso, ao terminar sua declaração, você constate que pagou menos do que devia ao Leão no ano passado.

Na hora de declarar o imposto de renda, todas os rendimentos tributáveis do contribuinte são somados pelo programa da Receita, e são aplicadas deduções, seja na base de cálculo, seja no próprio IR devido, diretamente. O contribuinte tem o direito de informar os gastos dedutíveis realizados ao longo do ano-calendário.

Finalmente, o programa aplica um desconto único de 20% na base de cálculo do IR, limitado a R$ 16.754,34 no imposto de renda 2019. Caso este desconto seja maior que as deduções declaradas pelo contribuinte, o modelo simplificado será mais vantajoso para ele; caso seja inferior às despesas dedutíveis, o modelo completo, que aproveita todas as deduções, será o mais vantajoso.

O modelo mais vantajoso é aquele que resulta em menos IR a pagar ou maior restituição do imposto de renda. O próprio programa já faz os cálculos e mostra os valores para você escolher. Saiba a diferença entre as modalidades simplificada e completa da declaração.

Como pagar o imposto de renda 2019

Se você estiver no time dos contribuintes que ainda precisam acertar as contas com o Leão, tanto o cálculo do imposto que falta como a impressão das guias de pagamento podem ser feitos diretamente no Programa Gerador da Declaração.

O imposto devido pode ser pago em uma única quota ou em até oito parcelas. O valor total do imposto a pagar não deve ser menor que R$ 10. Caso isso ocorra, o pagamento não poderá ser realizado, e o valor será somado ao imposto devido no ano seguinte ou quando atingir o valor mínimo.

Para a escolha do parcelamento, o total do imposto devido deve ser superior a R$ 100. Isso porque nenhuma quota pode ser menor que R$ 50.

Ao optar pelo parcelamento, todas as quotas são acrescidas de juros acumulados equivalentes à taxa Selic mais 1% referente ao mês de pagamento. Ou seja, a segunda quota conta com juro de 1%. Já a quinta quota, por exemplo, com vencimento em agosto, será calculada a partir do valor apurado, mais acréscimo do juros à taxa Selic referente aos meses de maio, junho e julho, mais 1% referente a agosto.

O débito automático também é uma opção para o contribuinte, tanto para pagamentos feitos em quota única como para parcelamentos. As informações bancárias podem ser preenchidas na tela inicial do programa da declaração. Esta opção só pode ser escolhida por pessoas que fizeram a transmissão da declaração original ou retificadora até o dia 30 de abril de 2019.

Caso o contribuinte deseje alterar a forma de pagamento do imposto 2019 após a transmissão já feita, será preciso enviar uma declaração retificadora.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Prazos de pagamento

Os pagamentos em quota única devem ser feitos até o dia 30 de abril, data final para a entrega da declaração do imposto de renda 2019.

Para aqueles que optaram pelo parcelamento, o vencimento da primeira quota também é dia 30 de abril. As parcelas subsequentes têm o seu vencimento sempre no último dia útil de cada mês. Em caso de atraso no pagamento, o contribuinte fica sujeito a multa de 0,33% ao dia, com limite de 20%.

No entanto, aqueles que desejam realizar o pagamento parcelado via débito automático precisam prestar atenção ao prazo. Caso a declaração tenha sido feita entre os dias 1º e 30 de abril, só será possível realizar o débito automático a partir da segunda parcela. Portanto, para pagamento da primeira quota, o contribuinte deverá pagar diretamente na rede bancária.

Como emitir o DARF

O imposto de renda deve ser pago por meio de DARF, o Documento de Arrecadação da Receita Federal. Para emiti-lo, transmita a sua declaração de imposto de renda 2019 ao Fisco e, depois, acesse a aba Imprimir e selecione a opção DARF do IRPF. Caso você tenha optado pelo parcelamento, informe também qual quota deseja imprimir.

O painel de impressão também pode ser acessado utilizando o atalho Ctrl+D no teclado.

Como o programa usa a taxa Selic do mês anterior para o cálculo, a impressão das quotas deve ser feita mensalmente. O programa do imposto de renda permite a impressão de todas as quotas, inclusive aquelas que estão em atraso. Também é possível emitir o DARF para pagamento no site da Receita Federal, utilizando o portal e-CAC.

Saiba tudo sobre como declarar imposto de renda.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

subiu o tom

Maior acionista da Oi pede troca de presidente

Gestora de investimentos GoldenTree Asset Management manifestou preocupação com as finanças da operadora e pediu saída de Eurico Teles

crise no posto ipiranga

Lava Jato ignorou repasse de Guedes em denúncia contra empresa de fachada, diz jornal

Segundo a Folha de S. Paulo, força-tarefa detectou pagamento de R$ 561 mil, mas só acusou outras firmas

sem dinheiro

Receita pode parar sistema de CPF e restituição

Arrecadação de tributos, emissões de certidões negativas, controle aduaneiro e operações de comércio exterior também serão afetados, assim como o envio de cartas de cobrança aos devedores do fisco

de mudança

Governo confirma que Coaf vai para o BC via Medida Provisória

Segundo porta-voz, Coaf será uma “unidade de inteligência financeira” que não perderá o caráter colaborativo com outros órgãos e manterá o perfil de combate à corrupção.

olho na vale

CVM abre inquérito contra executivos da Vale por tragédia de Brumadinho

Investigação é sobre deveres dos executivos em relação a acionistas e investidores; rompimento da barragem matou 248 pessoas

A Bula do Mercado

Mercados em compasso de espera

Expectativa por eventos envolvendo bancos centrais no Brasil e no exterior tende a redobrar postura defensiva dos investidores

Análise

Pode ir se acostumando com dólar mais caro

Fortalecimento do dólar é fenômeno global amplificado por questões locais e crise na Argentina. Disney vai demandar maior planejamento

Apoio declarado

Em podcast, Maia diz que decisão do governo de transferir Coaf para BC é boa

Presidente da Câmara afirmou também que a Casa irá discutir a proposta de autonomia do Banco Central

Seu Dinheiro na sua noite

Belo, recatado e dólar

Foi Edmar Bacha, um dos criadores do Plano Real, quem ensinou a jamais fazer previsões sobre o dólar. É dele a conhecida frase de que a taxa de câmbio foi criada por Deus apenas para humilhar os economistas. Hoje foi um típico dia de humilhação para quem acompanha o mercado financeiro. Mesmo com o noticiário […]

Google e Facebook na mira

Procuradores dos EUA preparam investigação antitruste de gigantes de tecnologia

Investigações devem se concentrar no uso de algumas plataformas de tecnologia dominantes para ofuscar a concorrência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements