Menu
2 acidentes em 5 meses

Boeing suspende entregas do 737 MAX, mas produção continua

Boeing tem 4.636 encomendas do modelo 737 MAX e planejava aumentar a produção para 57 aviões por mês

15 de março de 2019
9:02
Boeing 737-800 - Imagem: Shutterstock

A Boeing suspendeu ontem as entregas de seu modelo mais vendido, o 737 Max. A aeronave está proibida de voar na maioria dos países, após um acidente da Ethiopian Airlines no domingo, que matou as 157 pessoas a bordo. Foi o segundo acidente com o modelo em cinco meses.

Desde segunda-feira, a fabricante perdeu US$ 27 bilhões em valor de mercado. Companhias aéreas, especialistas da indústria aeronáutica e financistas disseram que, embora a proibição teoricamente não impeça algumas entregas domésticas, a maioria das companhias aéreas evitará que uma aeronave banida esteja em atividade após dois acidentes em cinco meses.

Em operação

Apesar do congelamento da entrega, a Boeing continuará produzindo os 737 e planeja acelerar a produção novamente me junho. A companhia fabrica 52 aeronaves por mês e sua versão mais recente, a Max, representa a maior parte da produção. A Boeing se recusou a divulgar números exatos.

A companhia planejava aumentar a produção para 57 aviões por mês. A Boeing tem 4.636 encomendas desse tipo de aeronave.

"Continuaremos construindo os 737 Max, enquanto avaliamos como a situação, incluindo as potenciais limitações de capacidade, terá impacto em nosso sistema produtivo", afirmou Chaz Bickers, porta-voz da empresa.

Os fabricantes evitam parar e, em seguida, retomar a produção, pois isso perturba as cadeias de suprimento e pode causar problemas industriais. Mas manter aviões armazenados aumenta gastos com estoque.

Cada mês em solo poderia custar à Boeing cerca de US$ 1,8 bilhão a 2,5 bilhões em receita, segundo estimativas de analistas, embora isso possa ser recuperado assim que a proibição for suspensa.

A decisão de suspender a entrega aconteceu um dia depois do presidente dos EUA, Donald Trump, suspender todos os voos do modelo no espaço aéreo norte-americano, seguindo a decisão de outros 50 países. No Brasil, a Gol havia antecipado a determinação e suspendido os voos.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Conteúdo patrocinado por Startse

Bitcoin é furada? O que “eles” viram que você ainda não viu?

Enquanto cresce o número de pessoas com medo das criptomoedas, cresce também o número de pessoas e empresas que aprenderam “um novo jeito” de ficar rico com elas.

A Bula do Mercado

Muito além do otimismo

Após Ibovespa romper os 100 mil pontos e o dólar vir abaixo de R$ 3,80, mercado doméstico busca motivação para ir em frente, mas cabe também alguma cautela

Fundos negociados em bolsa

Como declarar fundos imobiliários e ETF no imposto de renda

Fundos imobiliários e fundos de índice têm cotas negociadas em bolsa, e a forma de declarar esses investimentos é muito parecida com a maneira de declarar ações

Chegamos lá

Com Ibovespa a 100 mil pontos, ainda vale a pena entrar na bolsa?

Finalmente chegamos lá, os históricos 100 mil pontos! É claro que é só uma marca “psicológica”, mas a pergunta que fica realmente é: a bolsa já subiu demais, dadas as circunstâncias? Ainda vale a pena entrar ou aumentar posição? Ouvi alguns nomes de mercado para responder à questão

Venham para o Brasil!

Em discurso na Câmara de Comércio dos EUA, Guedes faz chamado aos investidores americanos

Ministro da Economia disse que o Brasil vive um novo momento econômico e citou as mudanças fiscais que o governo tem promovido como exemplo

Viagem aos Estados Unidos

Citando o recorde na bolsa, Bolsonaro fala em “amor à primeira vista” por Guedes

Presidente parabenizou o ministro pelo seu trabalho e colocou nas mãos dele a responsabilidade pelos 100 mil pontos do Ibovespa

Seu Dinheiro na sua noite

100 mil razões para celebrar

Ibovespa rompe marca dos 100 mil pontos pela primeira vez na história; na economia, governo já lança novo pacote de concessões de aeroportos

Pente-fino

Governo encaminha projeto contra grandes devedores da Previdência este mês

Membros do governo Bolsonaro acreditam que será possível recuperar em torno dos R$ 150 bilhões com o novo sistema

Mercado aquecido

Volume de operações de fusões e aquisições cresce 28% em 2018, diz Anbima

De acordo com dados da associação, a alta foi puxada pela transação entre a Suzano Papel e Celulose e Fibria

Aproximação comercial

Guedes diz que exportações e importações com dos Estados Unidos devem aumentar

Ministro destacou, no entanto, que as relações comerciais com a China, principal parceiro do Brasil, não sofrerão cortes

Presidente em exercício

Em encontro com Doria, Mourão fala em convergência de ideias

Presidente em exercício afirmou que o governo federal buscará estreitar relacionamento com os Estados para atrair investimentos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu