Menu
2019-08-07T14:15:27-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
conflito com os chineses

‘Agora, estamos no topo’, diz Trump sobre disputa com a China

Tensões comerciais se agravaram aceleradamente desde que o presidente dos EUA anunciou que imporia uma tarifa de 10% sobre US$ 300 bilhões

7 de agosto de 2019
14:15
Donald Trump
Republicano disse que a economia chinesa não está indo bem e empresas estão "saindo de lá".Imagem: Shutterstock

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quarta-feira, 7, que agora o seu país está "no topo" da disputa comercial com a China.

As tensões comerciais se agravaram aceleradamente desde que Trump anunciou que imporia, a partir de 1º de setembro, uma tarifa de 10% sobre US$ 300 bilhões em importações chinesas que ainda não foram alvo de cobranças punitivas.

Apesar de todos os comunicados de Pequim rechaçando esta rotulagem pelo Departamento do Tesouro dos EUA, Trump alegou que o país asiático teria admitido ser um "manipulador cambial".

"Vou te contar uma coisa: a China realmente quer fazer um acordo", disse o presidente dos EUA disse a repórteres na Casa Branca.

Como em diversas outras ocasiões, o republicano disse que a economia chinesa não está indo bem e empresas estão "saindo de lá".

*Com Estadão Conteúdo 

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

novos ventos

Estrangeiros injetam R$ 161 bilhões em aquisições no Brasil

Depois de um 2018 permeado por incertezas provocadas pela corrida eleitoral, o ambiente voltou a ficar mais favorável para fechar operações de fusões e aquisições no Brasil

dinheiro no caixa

Notre Dame Intermédica define ação a R$ 57 em nova oferta e movimenta R$ 5 bilhões

Companhia faz a oferta para levantar recursos para novos investimentos, liquidar debêntures e para pagar a aquisição do grupo Clinipam

guerra comercial

Negociadores de comércios dos EUA e China ‘mantêm contato próximo’, diz Pequim

No domingo (15), vence o prazo para que os EUA adotem tarifas extras a mais US$ 156 bilhões em importações chinesas

em brasília

Senado aprova pacote anticrime de olho em possíveis vetos de Bolsonaro

Projeto foi desidratado em relação ao conteúdo original encaminhado pelo ex-juiz da Lava Jato; Moro já defendeu que os pontos retirados sejam novamente discutidos no Congresso

Recado ao mercado

O BC até pode cortar a Selic em 2020, mas deixou claro que o ciclo está perto do fim

O Copom deixou a porta aberta para mais um corte de 0,25 ponto na Selic em 2020. E, ao não se comprometer com o próximo passo, o BC passou a mensagem de que a onda de reduções nos juros está quase terminando

Seu mentor de investimentos

Caça ao tesouro: as joias descobertas em minha longa carreira no mercado financeiro

Ivan Sant’Anna lembra das grandes tacadas que deu em sua carreira como broker e fala sobre o processo de descobrimento dos tesouros enterrados no mercado

A Bula do Mercado

Copom se prepara para aterrissar e Brasil, para decolar

BC brasileiro indica que fim do ciclo de cortes da Selic está próximo, mas mantém porta aberta para novas quedas, enquanto S&P melhora perspectiva do rating do país

UM DOS IPOs DO ANO

Presidente da XP diz que não descarta listar a companhia na bolsa brasileira

O executivo disse que a ideia sempre foi fazer uma listagem no Brasil, visto que a empresa sempre se posicionou “como disruptora do mercado local, democratizando investimentos”

POLÍTICA

Justiça derruba suspensão de deputados do PSL; Joice pode perder liderança

Nesta quarta-feira, Joice foi confirmada líder do PSL na Câmara e em sua primeira coletiva no cargo afirmou que vai buscar uma pacificação na bancada

Até que enfim!

Agência de risco S&P eleva perspectiva para nota do Brasil para “positiva”

Embora atrasada, a decisão da S&P abre caminho para a recuperação no selo de bom pagador do país, perdido em setembro de 2015

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements