🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
ÁGUA NO CHOPE

Após queda de 19% no ano, XP rebaixa recomendação para ações da Ambev (ABEV3)

Corretora cita “riscos baixistas” para a ação da Ambev, como insumos mais caros e potencial limitado de crescimento de lucro

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
18 de junho de 2024
13:00 - atualizado às 13:28
ambev abev3 balanço 2t22
Imagem: Freepik/Montagem: Julia Shikota

Quem não gosta de uma pechincha, não é mesmo? Quando se trata de ações, comprar papéis baratos pode ser uma janela de oportunidade. No caso da Ambev (ABEV3), a queda de 19% no acumulado do ano nos papéis da companhia deu um “brilho nos olhos” dos investidores.

No entanto, essa atratividade não convenceu os analistas da XP Investimentos. Nesta semana, a corretora rebaixou a recomendação de compra para as ações da fabricante de bebidas para neutra. O motivo? "Riscos baixistas", como o potencial limitado de crescimento de lucro.

A XP projeta um preço-alvo de R$ 13,90, o que representa um potencial de valorização de 23% em relação ao fechamento do papel no pregão de ontem (17).

Em relatório, a corretora destacou o desempenho aquém do esperado nas operações internacionais da Ambev, especialmente na Argentina. Esse fator, entre outras motivações, comprometeu as projeções de lucros da companhia, mudando a visão da XP.

Cerveja mais cara?

De acordo com a análise do relatório, o potencial operacional robusto do Brasil manteve um certo grau de otimismo entre os investidores, devido à recuperação da margem que reflete os custos mais baixos das commodities e o desempenho positivo da receita. 

No entanto, no caso da Ambev, a corretora estima que os preços dos principais insumos da fabricante de cerveja "ultrapassaram os níveis de 2023". E isso deve se repetir em 2025, já que o CPV/hl, o custo dos produtos vendidos, deve aumentar para a Ambev no ano que vem.

Demanda fraca e cenário desfavorável

Segundo a corretora, o setor de bebidas no país estava apresentando um desempenho promissor, aumentando o otimismo do mercado em relação à dinâmica de curto prazo. 

Entretanto, o cenário mudou de figura nos últimos dois meses, de acordo com a corretora. Agora, a projeção é de risco de queda no consumo de cereja para o restante do ano. "Isso provavelmente limitará a alavancagem operacional da empresa", afirma a XP. 

Além disso, é preciso colocar na conta o período desfavorável no setor e uma competição mais acirrada no mercado de bebidas.

Somando todos estes fatores, a expectativa é de melhorias mais modestas nas linhas abaixo do Ebitda – soma dos lucros da empresa antes de subtrair os juros, impostos, depreciação e amortização –, o que pode limitar o crescimento dos lucros. 

Apesar do relatório, os papéis da ABEV3 subiam 0,80% nesta terça-feira, cotados a R$ 11,33.

Compartilhe

SEGUNDA CHANCE

Agora vai? Após tentativa frustrada pela B3, Kora Saúde (KRSA3) fará nova assembleia para votar saída do Novo Mercado

19 de julho de 2024 - 19:20

A AGE acontecerá no final este mês depois de ter sido adiada por falta de quórum com acionistas barrados pela dona da bolsa brasileira

RESSARCIMENTO PARA A ESTATAL

Por que a Petrobras (PETR4) vai receber um ‘reembolso’ de R$ 2,2 bilhões de outras empresas do setor de petróleo

19 de julho de 2024 - 18:47

O ressarcimento está ligado a um acordo de quase R$ 20 bilhões fechado com a Receita Federal para encerrar pendências com o Carf

SINAL VERDE

Segue o jogo: Presidente do STF nega pedido do PT e mantém processo de privatização da Sabesp (SBSP3); entenda os argumentos dos partidos

19 de julho de 2024 - 17:56

Para o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, supostas ilegalidades no processo dependem de provas

APOIO À EXPORTAÇÃO

“Embraer não existiria sem o BNDES”: Fabricante de aeronaves recebe novo financiamento de R$ 4,5 bilhões — veja o que a empresa quer fazer com o dinheiro

19 de julho de 2024 - 15:56

A operação de crédito será realizada por meio do BNDES Exim Pós-embarque, linha de crédito direto do banco para comercialização de bens nacionais destinados à exportação

Apoio federal

CCR faz emissão bilionária para obras na Dutra e na Rio-Santos garantida por banco estatal; veja qual

19 de julho de 2024 - 15:10

Segundo a companhia, investimento em duas rodovias soma R$ 15,5 bilhões; parte será bancada pelos R$ 9,4 bilhões em debêntures

SD ENTREVISTA

CEO da Techfin, parceria entre Totvs (TOTS4) e Itaú (ITUB4), aposta em conta digital B2B para concorrer com bancos no segmento PME

19 de julho de 2024 - 14:01

Para Eduardo Neubern, existe uma demanda não atendida no dia a dia das pequenas e médias empresas: uma conta digital integrada às necessidades de pagamento e recebimento

RELEMBRE O CASO

Fantasma de investigação de cartel volta para assombrar a Tegma (TGMA3) após cinco anos e banco de investimentos rebaixa recomendação das ações; entenda

19 de julho de 2024 - 11:29

O mercado repercute a notícia de que o Cade instaurou um processo administrativo contra a companhia que é fruto de uma investigação de 2019

Oferta de ações

Eletrobras embolsa R$ 2,185 bilhões com oferta de ações da controlada CTEEP

19 de julho de 2024 - 10:38

Somando o lote inicial e parte do suplementar, foram vendidas 93 milhões de ações PN da CTEEP

CÉU DE BRIGADEIRO

Embraer (EMBR3) lidera ganhos do Ibovespa após anunciar mais um recorde na carteira de pedidos do 2T24. O que esperar da ação?

19 de julho de 2024 - 10:01

A fabricante brasileira de aeronaves entregou 47 jatos entre abril e junho de 2024, um aumento de 88% em relação ao trimestre imediatamente anterior

SAIU!

Privatização da Sabesp (SBSP3): a maior oferta de saneamento da história movimenta R$ 14,8 bilhões; confira os detalhes da operação

19 de julho de 2024 - 6:14

A demanda total do mercado pelas ações da Sabesp chegou a R$ 187 bilhões — 53% foram ordens de investidores estrangeiros e o restante de gestoras locais

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar