IPCA + 7,5%: receba esta e outras ofertas ‘premium’ de renda fixa no WhatsApp; clique aqui

Cotações por TradingView
2023-01-20T19:34:51-03:00
Carolina Gama
RENÚNCIA INESPERADA?

Após sair da Americanas (AMER3), Sérgio Rial deixa a presidência do Conselho do Santander Brasil (SANB11)

O banco é um dos credores da varejista. Deborah Stern Vieitas, vice-presidente do conselho, assumirá as funções até a próxima Assembleia Geral Ordinária, marcada para 28 de abril.

20 de janeiro de 2023
19:34
Sergio Rial, presidente do banco Santander, na sede do Banco em São Paulo
Sergio Rial, então presidente do banco Santander, na sede do Banco em São Paulo - Imagem: Murillo Constantino/Seu Dinheiro

Nove dias após renunciar ao cargo de CEO da Americanas (AMER3) na esteira do rombo bilionário da varejista, Sérgio Rial volta aos holofotes. O executivo anunciou a saída da presidência do Santander Brasil (SANB11). 

A notícia foi dada nesta sexta-feira (20) pelo próprio banco. Em comunicado, o Santander informa que Rial apresentou uma carta indicando a desistência como membro do Conselho de Administração da instituição financeira. 

A nota não traz mais detalhes a respeito da renúncia de Rial, que foi o CEO do Santander no Brasil até o início de 2022. Mas o banco é um dos credores da Americanas, que está sendo aconselhada pelo executivo.

De acordo com as regras do estatuto, Deborah Stern Vieitas, vice-presidente do conselho, assumirá as funções de Rial até a data da próxima Assembleia Geral Ordinária, marcada para 28 de abril.

Rial e a magia do número 9

Rial assumiu no dia 2 de janeiro o cargo de CEO da Americanas, mas sua passagem pela varejista foi relâmpago. Nove dias depois, em 11 de janeiro, ele anunciou sua saída juntamente com a descoberta de um rombo de R$ 20 bilhões nos balanços da empresa. 

Exatos nove dias depois de renunciar ao comando da Americanas, ele deixa agora a presidência do Conselho do Santander Brasil. 

No banco, Rial também exercia as funções de coordenador do comitê de nomeação e governança e era membro dos comitês de remuneração e de riscos e compliance. 

Americanas e Rial

A notícia de que Sérgio Rial iria comandar a Americanas foi muito bem recebida pelo mercado financeiro e seu principal objetivo, segundo ele mesmo conta, era tocar um projeto de crescimento no qual o consumidor, a tecnologia e o marketing se entrelaçavam. 

Mas, depois que o buraco bilionário da Americanas se tornou público, muita gente passou a se perguntar se Rial sabia da situação quando assumiu o cargo de CEO. 

Nesta semana, no entanto, o executivo afastou a tese. Em uma carta publicada no LinkedIn, ele conta que o buraco bilionário foi encontrado a partir de entrevistas com executivos remanescentes da Americanas.

No texto, Rial afirma ainda que “quaisquer especulações ou teorias distintas disso são leviandades”.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

LOTERIAS

Lotofácil e Quina acumulam; Mega-Sena pode pagar R$ 115 milhões hoje

1 de fevereiro de 2023 - 6:01

Mega-Sena está acumulada desde o sorteio da virada; Lotofácil e Quina também oferecem prêmios milionários nesta quarta-feira

maus ventos

O Brasil vai acabar? Inflação pode deixar de responder ao BC se Lula conseguir mudar meta, dizem gestores

31 de janeiro de 2023 - 21:24

Rodrigo Azevedo, da Ibiuna, e Felipe Guerra, da Legacy, estão com visão pessimista para o Brasil

DIA 31

Está confirmado: Lula vai para os EUA no dia 10 de fevereiro — veja o que ele vai discutir com Biden

31 de janeiro de 2023 - 20:06

Enquanto o encontro não chega, o petista tentou acalmar os ânimos dos investidores — que seguem desconfiados em relação à responsabilidade fiscal do novo governo

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa sobe em meio ao caos de um interminável janeiro; o que afeta a bolsa nos próximos dias?

31 de janeiro de 2023 - 18:57

Veja tudo o que movimentou os mercados nesta terça-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo

MELHORES DO MÊS

Renascimento cripto: bitcoin (BTC) volta a brilhar, sobe mais de 30% e é disparado o melhor investimento de janeiro; títulos do Tesouro ficam na lanterna

31 de janeiro de 2023 - 18:46

As medalhas de prata e bronze foram para o ouro e para o Ibovespa, em um movimento de busca por segurança — e barganhas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies