O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-05-04T11:20:23-03:00
Ricardo Gozzi
VOLDEMORT BRASILEIRO?

Na capa da Time, Lula concede entrevista e não cita Bolsonaro nenhuma vez; veja o que disse o ex-presidente

Na entrevista à Time, Lula falou sobre o cenário eleitoral, a política econômica em um eventual novo mandato e a guerra na Ucrânia

4 de maio de 2022
11:14 - atualizado às 11:20
Montagem com fotos de Lula e Jair Bolsonaro
Ex-presidente Lula está na capa da revista norte-americana Time Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Na saga do jovem bruxo Harry Potter, Voldemort, o vilão da história, é também citado como o “inominável”. Pois o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aparentemente usou a mesma estratégia, ao não mencionar uma única vez o nome de Jair Bolsonaro, o atual inquilino do Palácio do Planalto, em uma entrevista exclusiva à revista norte-americana Time.

Nas aspas atribuídas a Lula pela maior publicação semanal dos Estados Unidos, o nome de seu principal concorrente com vistas às eleições presidenciais de outubro é citado de raspão em apenas em uma passagem.

“O Bolsonaro tem culpa pelo racismo hoje no Brasil ou é um país racista?”, pergunta a repórter Ciara Nugent.

“Eu não diria que ele tem culpa pelo racismo porque o racismo é crônico no Brasil. Mas ele estimula”, limita-se a responder Lula, sem citar o adversário pelo nome.

Pode até ser que isso seja resultado do trabalho dos editores da Time, mas a ausência da menção ao nome de Bolsonaro nas falas de Lula chama a atenção por se tratar de uma entrevista bastante extensa, com direito a foto de capa.

Outros pontos da entrevista de Lula à Time

Na entrevista com o título “O Segundo Ato de Lula - o líder mais popular do Brasil tenta voltar à presidência”, o ex-chefe de Estado fala sobre os 580 dias em que passou na prisão, a restauração de seus direitos políticos, o que pretende fazer caso seja eleito e até sobre voltar a se casar.

Sobre a política econômica em um eventual novo mandato, Lula se esquivou de falar sobre o que pretende fazer ao dizer que é primeiro preciso ganhar as eleições e saber com quem precisará compor o governo.

O ex-presidente disse, porém, que uma vitória dele não deveria ser motivo de preocupação. “As pessoas precisam ter em conta o seguinte: ao invés de perguntar o que é que eu vou fazer, olhe o que eu fiz.”

Lula citou então uma série de dados econômicos durante os seus mandatos, como o avanço no número de IPOs na bolsa, as reservas internacionais e o fim da dívida com o FMI.

Sobre a liderança nas pesquisas de intenção de voto, o ex-presidente também atribuiu às  conquistas ao longo do período em que esteve à frente do governo:

"As pessoas trabalhavam, as pessoas tinham aumento de salário, os reajustes salariais eram acima da inflação. Então eu penso que as pessoas têm saudades disso e as pessoas querem isso melhorado."

Guerra e paz… e petróleo

Os temas internacionais ocuparam boa parte da entrevista de Lula à Time. Sobre a invasão da Ucrânia pela Rússia, o ex-presidente disse considerar que faltou paciência a todos envolvidos na busca por um diálogo que evitasse a guerra.

Ao comentar o tema, Lula não limitou as críticas ao presidente da Rússia, Vladimir Putin. Disparou também contra os presidentes da Ucrânia, Volodymyr Zelenski, e dos Estados Unidos, Joe Biden, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e a União Europeia (UE).

Questionado sobre a proposta do candidato à presidência da Colômbia, Gustavo Petro, para a criação de um bloco antipetróleo no mundo, Lula demonstrou pragmatismo.

“Acho que o Petro tem o direito de fazer todas as propostas que ele quiser fazer. Mas no caso do Brasil é irreal. No caso do mundo é irreal. Você ainda precisa do petróleo por um tempo”, respondeu.

Além da versão em inglês, a Time publicou a entrevista em português. Para ter acesso à íntegra do conteúdo, é só clicar aqui.

Ex-presidente Lula na capa da revista Time
Ex-presidente Lula na capa da revista Time
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa surfa no otimismo internacional e abre em alta; dólar é negociado abaixo dos R$ 5

RESUMO DO DIA: Os sinais de alívio da covid-19 na China devolveu o apetite de risco dos investidores nesta terça-feira (17). O tom menos agressivo dos representantes do Federal Reserve na tarde de ontem (16) também incentivam uma busca por barganhas nas bolsas hoje. Por aqui, o Ibovespa acompanha os debates envolvendo a PEC 63, […]

CAÇADOR DE TENDÊNCIAS

Oportunidade de swing trade: compra de ações da Positivo (POSI3) e lucro de 2% no bolso com Wiz (WIZS3)

Identifiquei uma oportunidade de swing trade – compra dos papéis da Positivo Tecnologia (POSI3), com entrada em R$ 7,87; veja a análise das ações

O melhor do Seu Dinheiro

Velozes e autônomos: desafio Imigrantes; veja a história do dia e outras oito notícias que mexem com os seus investimentos

Descubra tudo o que você precisa saber sobre os carros autônomos e o que é preciso para eles ganharem de vez as estradas brasileiras

BARGANHANDO EM PÚBLICO?

Elon Musk acha que o Twitter tentou enganá-lo, suspende negociação e exige clareza sobre número de contas falsas

Twitter e Elon Musk divergem sobre quantidade de usuários falsos e spams; empresa fala em 5%, bilionário acha que é bem mais

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas no exterior reagem ao alívio da covid-19 na China e sobem pela manhã; Ibovespa acompanha PEC que pode gerar até R$ 7,5 bi em novos gastos

A proposta de reajuste para juízes e procuradores acontece em meio à greve dos servidores do Banco Central e Receita Federal

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies