🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

Richard Camargo
Estrada do Futuro
Richard Camargo
Formado em Economia pela Universidade de São Paulo, Richard trabalhou por 5 anos na área tecnológica até chegar na Empiricus.
2022-03-12T01:00:26-03:00
ESTRADA DO FUTURO

Pensando em investir na indústria de games? Veja ‘Efeito Borboleta’ antes de tomar uma decisão

O bater das asas da Apple afetou diretamente o Facebook – e também repercutiu em outros setores de tecnologia, entre eles, o de games mobile

10 de março de 2022
5:55 - atualizado às 1:00
efeito borboleta
Na metáfora atribuída ao meteorologista Edward Lorenz, o bater de asas de uma simples borboleta poderia influenciar o curso natural das coisas e, assim, talvez provocar um tufão do outro lado do mundo. - Imagem: Pixabay

Olá, seja bem-vindo à Estrada do Futuro, onde conversamos semanalmente sobre a intersecção entre investimentos e tecnologia.

Na semana passada, escrevi bastante sobre o momento atual do Meta Platforms (o bom e velho Facebook).

Falei sobre a queda das ações, o contexto atual e se acredito ou não se tratar de uma oportunidade de investimentos.

Volto ao tema hoje, mas pela tangente: vamos numa pegada "Efeito Borboleta".

O filme, que fala sobre como uma ação qualquer possui efeitos de segunda, terceira e muitas ordens geralmente imprevisíveis, se aplica muito bem a este caso.

O bater das asas da Apple afetou diretamente o Facebook, mas gerou uma série de efeitos borboleta em vários outros setores de tecnologia, entre eles, o de games mobile.

A seguir, vou explicar o que mudou no setor, e como você pode investir nessas mudanças.

Os games antes da borboleta 

Acho bastante elucidativa a história do estúdio de games mobile Zynga (Nasdaq: ZNGA), responsável por jogos bastante famosos como FarmVille 3, Harry Potter Puzzles & Spells, Game of Thrones Slots Casino e outros.

Se você voltar no tempo comigo, vai se lembrar que houve uma época em que FarmVille e Facebook eram praticamente sinônimos.

Talvez a Zynga seja o maior subproduto que o negócio de publicidade do Facebook foi capaz de produzir.

A fórmula de um IPO bilionário

Em resumo, sua história seguiu por anos uma lógica simples: desenvolver um jogo -> investir milhões de dólares em campanhas de Facebook mirando a conversão de downloads -> monetização dos usuários (cosméticos, upgrades, vidas e outros itens "in game") -> declínio lento do jogo.

Num determinado momento, a Zynga possuía um cockpit de operações similar aquelas salas de controle de lançamentos de foguete. 

Ao invés de gráficos sobre condições meteorológicas, performance de infinitos sensores e afins, esse cockpit acompanhava suas infinitas campanhas, peças e estratégias sendo implementadas no Facebook.

O retorno em dólares era a métrica primária, secundária e terciária da companhia e cada funcionário sabia exatamente quantos dólares o seu trabalho trouxe.

De imediato, o que ficava claro era que a Zynga não estava no negócio de desenvolver jogos incríveis, e sim num business de arbitragem: gastar o máximo possível no Facebook para adquirir usuários, testando inúmeras formas de manter a monetização maior que o custo de captação.

Essa fórmula rendeu à Zynga um IPO bilionário.

Em 2011, ela captou US$ 1 bilhão no seu IPO, a maior oferta pública de uma empresa de tecnologia desde o Google. 

Após a estreia, rapidamente as suas ações subiram de US$ 10 para US$ 15 dólares. 

O que se seguiu, foi uma história digna de "estudo de caso" nas escolas de MBA.

O bater das asas

Pioneiros da internet lembram com nostalgia de como era barato fazer marketing digital nos idos de 2010. 

Num tuíte recente, Tobias Lutke, fundador do Shopify, brincou com a ideia dizendo que se você comprar uma "keyword" digitada aleatoriamente no Google hoje, além de ser algumas vezes mais caro que naqueles tempos, você ainda terá pelo menos 3 competidores diferentes.

Após o IPO, a Zynga viu o seu custo por lead aumentar vertiginosamente.

Nos trimestres seguintes, a velocidade de crescimento das despesas operacionais superou em muito a velocidade de crescimento da receita.

De repente, a fórmula deixou de funcionar: a Zynga havia alcançado um platô. Dali em diante, crescer organicamente era muito caro, e gerava retornos decrescentes.

Crescimento das receitas trimestrais da Zynga após o IPO | Elaboração: Autor | Fonte: Koyfin

Entre 2012 e 2020, as receitas da Zynga permaneceram estáveis, oscilando num intervalo entre US$ 700 e US$ 900 milhões anuais.

O crescimento viria apenas através de aquisições, impondo uma elevadíssima diluição aos seus acionistas.

A quantidade de ações da companhia praticamente dobrou desde o IPO: na prática, seus acionistas se apropriaram cada vez menos de um resultado operacional que pouco crescia.

Crescimento na quantidade de ações da companhia | Elaboração: Autor | Fonte: Koyfin

Apenas cerca de 10 anos depois, em agosto de 2020, as ações voltaram a negociar nos patamares do IPO.

Gráfico de cotação das ações da Zynga desde o IPO | Elaboração: Autor | Fonte: Koyfin

O efeito borboleta

E então, veio a Apple.

Ao mudar a sua política de privacidade e impactar a capacidade do Facebook de otimizar seus algoritmos, foram impactados indiretamente todos os anunciantes que dependiam do Facebook para captação de novos usuários.

Entre esses anunciantes, um dos maiores nichos é o segmento de games mobile, sendo a Zynga um dos seus grandes representantes.

Se você voltar no gráfico de cotações acima, verá que a ação, em 2021, teve uma queda relevante, saindo cerca de US$ 10 para aproximadamente US$ 6.

À beira do abismo

Sem poder compartilhar dados dos usuários com anunciantes, o custo por lead no Facebook cresceu substancialmente, e muitos games mobile que não tinham uma monetização tão elevada perderam por completo a sua viabilidade econômica.

De repente, apenas publishers (empresas que administram o ciclo de comercialização de games) com acesso à dados proprietários conseguiam realizar boas campanhas de conversão e utilizando sobretudo canais alternativos, como outras "ad networks".

Na minha opinião, a Zynga estava à beira do abismo, pronta para mergulhar.

Proposta de aquisição

Até que a companhia recebeu uma proposta de aquisição da Take Two, a publisher dona das estúdios Rockstar Games (do GTA) e 2K.

Hoje, não faz sentido investir num estúdio de games mobile "puro".

Empresas como essa tornaram-se reféns de uma equação em que o sucesso é um dos resultados menos prováveis, forçando uma consolidação.

A Zynga foi adquirida pela Take Two, e outros estúdios estão sendo adquiridos por gigantes que possuem acesso à dados e, portanto, conseguem construir mecanismos para escalar novos games.

Na batalha pela sobrevivência na indústria dos games, a Apple impôs que, daqui em diante, apenas os maiores e mais fortes conseguirão crescer, e o farão engolindo os menores, como no caso entre Take Two e Zynga.

Se você quiser investir na indústria, minha opinião é a seguinte: associe-se aos grandes players. Nos próximos anos, eles se tornarão ainda maiores.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Fraqueza nos números

Entrega de veículos da Tesla (TSLA34) recua no segundo trimestre e vem abaixo da expectativa do mercado

Apesar do crescimento das vendas na comparação anual, houve uma queda em relação ao trimestre anterior

Mais uma vítima

Após tomar calote do 3AC, exchange Voyager Digital suspende saques, depósitos e negociações de clientes

Corretora de criptomoedas tomou calote de mais de US$ 670 milhões, mas, apesar de ter tomado empréstimos, precisou paralisar atividades

Bancões na área

Vão sobrar uns cinco ou dez bancos digitais, e o Next está entre eles, diz CEO do banco digital do Bradesco

Renato Ejnisman diz ainda que Next visa a mais aquisições e pensa ainda em internacionalização

No vermelho

Magazine Luiza (MGLU3) é a ação com o pior desempenho do Ibovespa no primeiro semestre de 2022; outras varejistas e techs também sofreram no período

Com queda acumulada de quase 70% no ano, ações do Magalu são as piores do Ibovespa no semestre que acaba de terminar

Proteção

Qual título público comprar no Tesouro Direto? Santander recomenda papel indexado à inflação para o mês de julho; veja qual

Recomendação do banco para o Tesouro Direto visa proteção contra a inflação e possibilidade de valorização

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies