🔴 PRIO3 E +9 AÇÕES PARA COMPRAR AGORA – ASSISTA AQUI

Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @Renan_SanSousa
De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas operam com cautela no exterior antes da ata do Fed e cenário doméstico permanece atento ao risco fiscal; ações de tecnologia caem lá fora após cerco da China contra setor

O coronavírus se espalha pelos países, que batem recordes de casos registrados nas últimas 24h e situação pode comprometer a retomada das atividades

Renan Sousa
Renan Sousa
5 de janeiro de 2022
7:56 - atualizado às 8:01
Federal Reserve
Saiba o que movimenta o Ibovespa, dólar e as bolsas pelo mundo hoje (05). Imagem: Shutterstock

O exterior segue agitado pelo rali de início de ano, apesar da cautela desta quarta-feira (05) antes da divulgação dos números do emprego nos Estados Unidos e da tão esperada ata da última reunião do Federal Reserve, o BC americano. 

Por outro lado, a notícia da madrugada de que a China multou empresas de tecnologia pressionam as ações do setor pelo mundo. Além disso, o avanço da covid-19 no planeta, com recordes de casos em diversos países, pode alterar os planos dos Bancos Centrais por todo o globo. 

A pressão pela retomada chegou até no carnaval carioca, que foi cancelado na tarde de ontem (05), apesar da manutenção de alguns desfiles — por enquanto.

O panorama doméstico conta com poucas novidades: o atrito envolvendo o drible no teto de gastos, a desoneração da folha de pagamento e uma possível paralisação dos servidores do BC seguem como atores principais do dia. 

Prepare-se para esta quarta-feira com as principais notícias de hoje: 

Covid-19: recorde de casos no mundo

O coronavírus se espalha pelo globo de maneira alarmante e, ao que tudo indica, graças à variante ômicron. França, Itália, Argentina e Brasil foram alguns dos países que bateram recordes de infecções nas últimas 24h. 

Por aqui foram registrados 19.091 casos em apenas um dia, pouco abaixo do recorde de 22.109 de 5 de outubro de 2021. 

Tecnologia em foco

O setor tecnológico deve sentir o impacto da notícia da madrugada de que a China multou empresas do país por violarem leis antitruste. De acordo com o órgão regulador chinês, companhias falharam em comunicar acordos e aquisições de investimento de forma apropriada. 

Entre as empresas, estão Tencent Holdings, Alibaba Group, JD.com e Bilibili. A multa imposta por cada irregularidade foi de cerca de 500 mil yuans (US$ 78.680), segundo o órgão.

A China vem fechando o cerco da cibersegurança em todo país. Além das pressões sobre o setor de tecnologia, as proibições envolvendo negociação, custódia e mineração de criptomoedas também estão na mira dos reguladores do gigante asiático há meses. As informações são do Dow Jones Newswires. 

Ata do Fed: é hoje

O tão esperado documento que traz as perspectivas do Banco Central americano, o Federal Reserve, será divulgado nesta quarta-feira. 

As expectativas giram em torno de que o Fed acelere a retirada de estímulos — movimento conhecido como tapering — e estabeleça datas mais bem definidas para o início do ciclo de alta nos juros. Segundo informações da Bloomberg, o BC americano deve elevar os juros três vezes este ano, com início a partir de maio.

Emprego nos EUA

Os tão esperados dados de emprego nos Estados Unidos devem dar respaldo à decisão sobre tapering e juros do Fed. Além da inflação crescente, o BC dos EUA também se preocupa com o desemprego no país. 

No último relatório Jolts de emprego, foram 370 mil pedidos de desligamento, mas o número de vagas abertas foi maior do que as fechadas, o que indica um crescimento do emprego no país.

Nesta quarta, o relatório ADP deve somar 375 mil novas vagas no setor privado, de acordo com projeções do Broadcast. Os números antecedem a divulgação do payroll, a folha de pagamento dos EUA, o dado de emprego mais esperado da semana.

E no Brasil…

O panorama doméstico permanece o mesmo dos últimos dias. O risco fiscal, com a desoneração da folha de pagamento e uma possível greve de servidores, segue no radar do investidor local, que também aguarda maiores informações sobre o estado de saúde do presidente da República, Jair Bolsonaro

Sem maiores indicadores para o dia, a bolsa brasileira deve refletir a cautela do exterior antes da divulgação dos números de emprego dos EUA e da publicação da ata do Federal Reserve. 

No pregão de ontem (04), o Ibovespa chegou a operar em alta, mas encerrou a sessão em queda de 0,39%, aos 103.513 pontos. A moeda americana encerrou o pregão em alta de 0,48%, a R$ 5,6900.

Bolsas pelo mundo

As ações de tecnologia pressionaram as bolsas asiáticas, o que fez a maior parte dos índices fecharem em baixa nesta quarta-feira. A China multou empresas de tecnologia por violação de leis antitruste. 

Os índices europeus abriram sem direção única, à espera de indicadores regionais do gerente de compras (PMI, em inglês) e de dados do emprego nos Estados Unidos

De maneira semelhante, os futuros de Nova York também operam mistos, antes da divulgação da ata da última reunião do Federal Reserve.

Agenda do dia

  • Zona do Euro: PMI composto e de serviços de dezembro (6h)
  • IBGE: Índice de Preços ao Produtor (IPP) de novembro (9h)
  • Brasil: PMI composto e de serviços de dezembro (10h)
  • Estados Unidos: Relatório da geração de empregos no setor privado (ADP, em inglêS) de dezembro (10h45)
  • Estados Unidos: Federal Reserve divulga a ata da última reunião de política monetária (16h)

Compartilhe

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas operam mistas antes do payroll dos EUA e paralisação dos auditores da Receita pressiona governo federal

7 de janeiro de 2022 - 7:57

O Ibovespa ainda registra queda na casa dos 3% e o exterior morno não deve ajudar o índice brasileiro

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas e bitcoin (BTC) caem após ata do Fed, e Ibovespa deve aprofundar queda com risco fiscal do cenário doméstico

6 de janeiro de 2022 - 8:00

Os índices dos Estados Unidos tiveram uma queda expressiva ontem (05) após a divulgação do documento, e o Ibovespa, que já ia mal, piorou ainda mais

ESPECIAL SEU DINHEIRO

Relembre os principais eventos que fizeram você ganhar e perder dinheiro em 2021

31 de dezembro de 2021 - 8:30

Se você chorou ou sorriu em 2021, o importante é que, como sempre, não faltaram emoções durante o ano. E isso inclui os seus investimentos.

E o teto de gastos?

‘Responsabilidade social não significa irresponsabilidade fiscal’, diz Goldfajn, ex-presidente do BC

1 de novembro de 2021 - 7:06

Atual presidente do conselho do Credit Suisse no país, Ilan Goldfajn vê com preocupação os recentes movimentos do governo no front fiscal

buscando saídas

Bolsonaro diz que governo trabalha com alternativas para financiar Auxílio Brasil

31 de outubro de 2021 - 7:36

O Ministério da Cidadania já confirmou que o reajuste no Bolsa Família será apenas para R$ 240 em novembro e o governo conta com a aprovação da PEC dos precatórios para fazer um pagamento maior a partir de dezembro.

SOB PRESSÃO

Furo no teto e Guedes na corda bamba elevam apostas para os próximos passos da Selic; contratos de DI atingem oscilação máxima

22 de outubro de 2021 - 13:15

Hoje os olhos do mercado se voltam para o próprio Guedes, com temores de que o ministro seja o próximo a pular fora do barco. A curva de juros reage

Renda fixa vive

Com lambança fiscal do Auxílio Brasil, taxa dos títulos do Tesouro Direto já rende quase 1% ao mês

21 de outubro de 2021 - 11:13

Quem investir hoje no título do Tesouro Direto prefixado com vencimento em 2031 leva para casa um retorno de 12,10% ao ano, o equivalente a 0,9563% ao mês

Vamos com calma

Cuidado fiscal: Presidente da Câmara quer PEC dos Precatórios dentro do teto de gastos

24 de agosto de 2021 - 13:06

Arthur Lira (PP-AL) afirma que vai conversar com o STF para que a corte faça a intermediação com o governo para encontrar uma solução

Tendência da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro abre em queda de mais de 1% enquanto dólar avança hoje

19 de agosto de 2021 - 9:04

Os bons dias da bolsa brasileira parecem ter ficado para trás e o clima da eleição de 2022 tomou conta das decisões do Congresso

Esquenta dos Mercados

Pré-mercado: Ata do Fed repercute nas bolsas e Ibovespa deve cair hoje com risco fiscal e aumento da cautela no radar

19 de agosto de 2021 - 7:48

Os bons dias da bolsa brasileira parecem ter ficado para trás e o clima da eleição de 2022 tomou conta das decisões do Congresso

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies