O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-01-28T15:58:44-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Dê o play!

Com a Selic acima de 10%, quais os próximos passos do BC? O podcast Touros e Ursos debate o futuro da taxa de juros

No podcast Touros e Ursos desta semana, a equipe do SD discutiu o cenário para a Selic e o BC em 2022. Até onde o Copom vai subir os juros?

29 de janeiro de 2022
6:42 - atualizado às 15:58

A reunião de política monetária do Copom, na próxima quarta-feira (2), não deve trazer surpresas: o BC deu todos os sinais de que elevará a Selic em 1,5 ponto percentual (p.p.), a 10,75% ao ano. Mas, se a decisão em si parece tomada, as sinalizações para o futuro permanecem incertas — e o podcast Touros e Ursos discutiu os possíveis próximos passos do Banco Central. Para ouvir o programa, é só dar play:

Em primeiro lugar: caso o cenário-base se concretize, teremos uma Selic acima dos 10% ao ano pela primeira vez desde maio de 2017. Vale lembrar, também, que a taxa básica de juros estava em 2% em janeiro de 2020. Portanto, tivemos uma elevação bastante intensa e num período relativamente curto de tempo.

Esse movimento brusco se fez necessário por causa da explosão da inflação — em 2021, o IPCA ficou acima dos 10%, muito acima do teto da meta do BC. A injeção de recursos na economia por causa da pandemia e a vasta liquidez no sistema financeiro foram úteis para impedir uma paralisia da atividade durante a crise da Covid, mas trouxe desdobramentos indesejados no front do comportamento dos preços.

Dito isso, os índices de inflação seguem superando as projeções do mercado, mês a mês, sem grandes sinais de arrefecimento. E, em paralelo, as projeções de crescimento da economia do Brasil em 2022 seguem bastante baixas — a leitura quase unânime é a de que o PIB do país avançará perto de 0,5% neste ano.

Dado esse contexto, chegamos ao segundo ponto: não há um consenso quanto aos rumos a serem tomados pelo BC. Parte dos economistas pondera que o Copom deve optar pelo mesmo caminho do Fed, combatendo a inflação com unhas e dentes; mas outra parte lembra que os efeitos da política monetária sempre possuem uma defasagem.

Ou seja, a economia ainda não reflete o atual patamar dos juros. Nessa linha de pensamento, a inflação deve ceder com força a partir do segundo semestre, em resposta à escalada da Selic nos últimos meses — e, sendo assim, continuar elevando a taxa pode causar um efeito colateral grave: uma depressão econômica mais intensa no futuro.

Gráfico de linha mostrando a evolução da Selic, a taxa básica de juros da economia brasileira, desde 2017. O Copom, do Banco Central (BC), define a taxa em reuniões a cada 45 dias
O patamar de 9,25% ao ano atingido hoje se equipara ao visto em julho de 2017

Destaques da semana para além da Selic

No episódio mais recente do podcast Touros e Ursos, a equipe do Seu Dinheiro também discutiu outros assuntos que deram o que falar nos últimos dias. A nova oferta de ações da Arezzo, o imbróglio entre a CVM e os Fundos Imobiliários, o forte balanço da Apple e os desdobramentos da crise entre Rússia e Ucrânia também foram tema do programa.

Para ouvir a íntegra — e os episódios anteriores — é só dar play!

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa surfa no otimismo internacional e abre em alta; dólar é negociado abaixo dos R$ 5

RESUMO DO DIA: Os sinais de alívio da covid-19 na China devolveu o apetite de risco dos investidores nesta terça-feira (17). O tom menos agressivo dos representantes do Federal Reserve na tarde de ontem (16) também incentivam uma busca por barganhas nas bolsas hoje. Por aqui, o Ibovespa acompanha os debates envolvendo a PEC 63, […]

CAÇADOR DE TENDÊNCIAS

Oportunidade de swing trade: compra de ações da Positivo (POSI3) e lucro de 2% no bolso com Wiz (WIZS3)

Identifiquei uma oportunidade de swing trade – compra dos papéis da Positivo Tecnologia (POSI3), com entrada em R$ 7,87; veja a análise das ações

O melhor do Seu Dinheiro

Velozes e autônomos: desafio Imigrantes; veja a história do dia e outras oito notícias que mexem com os seus investimentos

Descubra tudo o que você precisa saber sobre os carros autônomos e o que é preciso para eles ganharem de vez as estradas brasileiras

BARGANHANDO EM PÚBLICO?

Elon Musk acha que o Twitter tentou enganá-lo, suspende negociação e exige clareza sobre número de contas falsas

Twitter e Elon Musk divergem sobre quantidade de usuários falsos e spams; empresa fala em 5%, bilionário acha que é bem mais

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas no exterior reagem ao alívio da covid-19 na China e sobem pela manhã; Ibovespa acompanha PEC que pode gerar até R$ 7,5 bi em novos gastos

A proposta de reajuste para juízes e procuradores acontece em meio à greve dos servidores do Banco Central e Receita Federal

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies