🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-05-17T17:09:02-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa volta a ganhar força com Powell; dólar é negociado abaixo dos R$ 5

17 de maio de 2022
9:04 - atualizado às 17:09

RESUMO DO DIA: Os sinais de alívio da covid-19 na China devolveu o apetite de risco dos investidores nesta terça-feira (17). O tom menos agressivo dos representantes do Federal Reserve na tarde de ontem (16) também incentivam uma busca por barganhas nas bolsas hoje. Por aqui, o Ibovespa acompanha os debates envolvendo a PEC 63, que pode gerar gastos de até R$ 7,5 bilhões.

Acompanhe por aqui o que mexe com a bolsa, o dólar e os demais mercados hoje, além das principais notícias do dia.

FECHAMENTO EM NOVA YORK
  • Nasdaq: +2,76%
  • Dow Jones: +1,34%
  • S&P 500: +2,02%

O dólar à vista encerrou o dia em forte queda de 2,15%, a R$ 4,9429

FALA,POWELL!

O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, voltou a reforçar o seu compromisso com o combate à inflação e “acalmou” o mercado ao voltou a indicar que uma alta de 0,50 ponto percentual deve ser o caminho defendido por grande parte da diretoria do Fed na próxima reunião.

Powell também endereçou uma das principais preocupações recentes – o temor de recessão. Segundo ele, a economia americana conseguirá segurar o aperto monetário. A declaração ajuda os mercados internacionais a sustentarem uma alta expressiva nesta terça-feira.

BOLSAS AMERICANAS AMPLIAM ALTA

Com o cenário mais tranquilo desta terça-feira, a bolsa americana amplia os ganhos enquanto aguarda a participação do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, em evento.

A expectativa é que Powell, assim como os seus colegas ao longo da última semana, sinalize uma nova alta de 0,50 ponto percentual e tire da mesa a ideia de um ajuste maior.

O dólar à vista vem acelerando o ritmo de queda e já recua mais de 2,4%.

MAGALU DECEPCIONA

Magazine Luiza tropeçou na inflação e em um cenário macroeconômico difícil no primeiro trimestre. Os investidores não perdoaram a reversão do lucro em prejuízo no período e as ações MGLU3 levam um tombo nesta terça-feira (17) — figuram entre as maiores baixas do Ibovespa.

Mas nem tudo está perdido para o Magalu. A XP Investimentos, por exemplo, acredita que, apesar do momento mais desafiador para a demanda de bens duráveis, a varejista será favorecida nos próximos trimestres pela aceleração do varejo físico na comparação com 2021.

CONFIRA TODOS OS DETALHES DO BALANÇO

O dólar à vista segue renovando mínimas na sessão de hoje, acompanhando o fluxo de entrada de invesimentos estrangeiros e o bom desempenho das ações do setor de commodities.

HAPVIDA DESPENCA

Os números apresentados pela Hapvida (HAPV3) na noite de ontem não animaram o mercado. As ações da operadora de saúde recuam cerca de 17% nesta manhã.

Consolidando pela primeira vez os números da operação da NotreDame Intermédica, a Hapvida teve um prejuízo líquido de R$ 182 milhões no primeiro trimestre do ano, com lucro líquido ajustado de R$ 78,1 milhões, um recuo de 70% frente ao mesmo período do ano passado. 

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 284,4 milhões, queda de 39,1%. A companhia teve uma despesa líquida de R$ 171,5 milhões, bem superior aos R$ 29,8 registrados um ano antes. 

Pressionada pela onda da variante ômicron que atingiu o país no início do ano, a sinistralidade da companhia foi de 72,9%.  Segundo a companhia, o indicador seria de 67,1% se excluídos os efeitos do coronavírus, despesas médicas das operadoras recém-adquiridas e o reajuste dos planos individuais. 

CONFIRA O QUE PENSAM OS ANALISTAS

EMPOLGOU? NÃO É BEM ASSIM...

As ações do Nubank chegaram a subir mais de 10% na primeira hora de negociação na bolsa nesta terça-feira (17), conforme o mercado reage aos resultados da fintech no primeiro trimestre.

Porém, os papéis perderam força na bolsa de Nova York (Nyse) e, por volta das 11h15, operavam em queda de 0,71%, cotados a US$ 4,31.

Na noite de ontem (17), o Nubank reportou redução do prejuízo líquido, que atingiu US$ 45,1 milhões no primeiro trimestre. O resultado representa uma melhoria de 9% em relação ao mesmo período do ano passado.

CONFIRA TODOS OS DETALHES NESTA MATÉRIA

JUROS REDUZEM AJUSTE

Depois de reagirem positivamente à sinalização

SOBE E DESCE DO IBOVESPA

Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGO NOME ULT VAR
SOMA3 Grupo Soma R$ 12,01 5,07%
BIDI11 Banco Inter unit R$ 16,04 3,95%
LREN3 Lojas Renner ON R$ 26,91 3,90%
ECOR3 Ecorodovias ON R$ 6,10 3,74%
PETZ3 Petz ON R$ 14,38 3,60%

Confira as maiores quedas:

CÓDIGO NOME ULT VAR
HAPV3 Hapvida ON R$ 7,00 -10,71%
GETT11 Getnet units R$ 3,49 -1,13%
MRFG3 Marfrig ON R$ 15,56 -0,70%
MGLU3 Magazine Luiza ON R$ 4,43 -0,45%
UGPA3 Ultrapar ON R$ 13,71 -0,29%

 

As preocupações com a economia chinesa segue em primeiro plano entre os investidores,mas os sinais de que uma recuperação está a caminho anima as bolsas hoje.

Xangai, a maior cidade da China, está reabrindo o seu comércio e a retomada impulsionou as cotações do minério de ferro e do petróleo.

O PIB europeu, acima da estimativa também ajuda o bom humor dos mercados, dando uma pausa nas perdas em Nova York.

No Brasil, o Ibovespa acompanha e o dólar volta a ser negociado abaixo da casa dos R$ 5.

A bolsa brasileira segue o otimismo internacional e sobe após a abertura desta terça-feira (17).

O Ibovespa engatou alta de 1,30% após o encerramneto dos leilões de abertura, aos 109.638 pontos.

No mesmo horário, a moeda norte-americana rompeu a barreira dos R$ 5,00 e é negociada a R$ 4,9710, uma queda de 1,78%.

JUROS FUTUROS EM QUEDA

A curva de juros futuro (DIs) amanheceu em queda hoje, seguindo o cenário internacional de alívio com o Federal Reserve.

Os juros de hoje refletem as falas de dirigentes mais contracionistas do Fed de que os juros devem subir de maneira menos intensa.

CÓDIGO NOME ULT FEC
DI1F23 DI jan/23 13,32% 13,44%
DI1F25 DI Jan/25 12,37% 12,57%
DI1F26 DI Jan/26 12,18% 12,38%
DI1F27 DI Jan/27 12,13% 12,33%

O Ibovespa futuro abriu em alta de 0,77%, aos 110.140 pontos.

No mesmo horário, o dólar à vista recuava 0,82%, aos R$ 5,0104.

OPORTUNIDADE DE COMPRA HOJE

Antes da abertura dos negócios, leia a coluna de Nilson Marcelo, analista de investimentos da Vitreo, que indica uma oportunidade de swing trade com os papéis da Positivo (POSI3).

Na coluna de ontem, ele indicou Wiz (WIZS3), que atingiu o alvo parcial, gerando um ganho de 2% para os traders.

Leia a coluna dele hoje. 

BOLSAS NO EXTERIOR

Os investidores retornam às mesa de operações nesta terça-feira (17) com apetite de risco e em busca de barganhas nas bolsas hoje.

O alívio com a reabertura de Xangai — uma das maiores cidades chinesas — após um surto de covid-19 animou os negócios nas primeiras horas da manhã.

  • Dow Jones futuro: +1,33%
  • S&P 500 futuro: +1,69%
  • Nasdaq futuro: +2,08%
  • Euro Stoxx 50: +0,65%
  • Xangai (China): +0,65% (fechado)
  • Nikkei (Japão): +0,42% (fechado)
ESQUENTA DOS MERCADOS

A volta do apetite de risco dos investidores tomou conta das bolsas no exterior nesta terça-feira (17).

O alívio da covid-19 na China, bem como a tentativa de recuperação das perdas da última semana, mantém os índices em campo positivo hoje.

Além disso, o alívio também veio dos Estados Unidos, com o “resfriamento” das falas de dirigentes do Federal Reserve, o Banco Central americano, sobre a defesa da alta dos juros.

Jim Bullard e Loretta Mester entendiam que o aperto monetário da próxima reunião deveria ser mais agressivo — hawkish, no jargão do mercado.

Mas ambos recalibraram seus discursos ontem e entendem que um avanço de 50 pontos-base nos juros podem ser suficientes, descartando uma alta de 75 pontos-base por enquanto.

Por aqui, a bolsa local precisa digerir mais um dia de debates em torno do Orçamento.

Uma PEC que prevê o aumento de benefícios para juízes na ativa e aposentados deve captar cerca de R$ 7,5 bilhões das contas públicas — e isso pode agravar ainda mais a greve dos servidores, que conta com a adesão de novas categorias nesta terça-feira.

No pregão da última segunda-feira (16), o Ibovespa fechou o dia em alta de 1,22%, aos 108.232 pontos. Já o dólar à vista encerrou a sessão com um recuo de 0,12%, a R$ 5,0516.

Leia o nosso Esquenta dos mercados completo aqui. 

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

PROPOSTA

Aumento no Auxílio Brasil e mais: entenda os principais pontos da PEC dos Combustíveis, que deve custar R$ 38,7 bilhões fora do teto de gastos

Texto do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) inclui aumento de R$ 200 no Auxílio Brasil e R$ 1 mil para caminhoneiros

SECO COMO O DESERTO

Falta de liquidez pressiona e bitcoin (BTC) tenta sustentar US$ 20 mil; calote da Three Arrow pode despejar milhões em criptomoedas no mercado

A falta de liquidez gerou um aumento da volatilidade no mercado, após a crise da plataforma Celsius e do calote fundo 3AR — e a história está longe de acabar

RECALCULANDO A ROTA

Oi (OIBR3) sobe forte após balanço; para a Genial, o desconto ainda é bom e ações podem saltar mais 100% neste ano

A empresa de telecomunicações revelou ter saído de um prejuízo de R$ 3 bilhões para um lucro de R$ 1,9 bilhão no primeiro trimestre

EXILE ON WALL STREET

Por que é importante focar nos fundamentos de longo prazo de empresas antes de comprar ações na bolsa

O distanciamento do ruído de curto prazo e o aprofundamento dos conceitos e fundamentos das teses de investimento tendem a trazer muito mais valor no longo prazo

NOVO GATILHO

Fundo Three Arrows Capital pode ser obrigado a encerrar operações e pode desencadear nova crise no mercado de criptomoedas; entenda

Estima-se que o fundo tenha cerca de US$ 10 bilhões em criptomoedas e o despejo desse montante em cripto no mercado pode resultar na queda das cotações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies