Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-07-12T09:30:43-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Boletim focus semanal

IPCA tem nova alta nas previsões do mercado, de acordo com Boletim Focus

Os economistas do mercado financeiro alteraram a previsão para o IPCA – o índice oficial de preços – este ano, conforme o Relatório de Mercado Focus, de alta de 6,07% para 6,11%

12 de julho de 2021
9:30
sd tela azul planilhas

A projeção do mercado financeiro para a inflação em 2021 se distanciou ainda mais do teto da meta perseguida pelo Banco Central (BC). Os economistas do mercado financeiro alteraram a previsão para o IPCA - o índice oficial de preços - este ano, conforme o Relatório de Mercado Focus, de alta de 6,07% para 6,11%. Há um mês, estava em 5,82%.

A projeção para o índice em 2022 caiu de 3,77% para 3,75%. Quatro semanas atrás, estava em 3,78%. Nesta segunda-feira, 12, o relatório Focus trouxe ainda a projeção para o IPCA em 2023, que seguiu em 3,25%. No caso de 2024, a expectativa foi de 3,25% para 3,16%.

Há quatro semanas, essas projeções eram de 3,25% para ambos os casos. A projeção dos economistas para a inflação já está bem acima do teto da meta de 2021, de 5,25%. O centro da meta para o ano é de 3,75%, sendo que a margem de tolerância é de 1,5 ponto (de 2,25% a 5,25%).

A meta de 2022 é de 3,50%, com margem de 1,5 ponto (de 2,00% a 5,00%), enquanto o parâmetro para 2023 é de inflação de 3,25%, com margem de 1,5 ponto (de 1,75% a 4,75%). Já para 2024 a meta é de 3,00%, com margem de 1,5 ponto (de 1,5% para 4,5%).

Últimos 5 dias úteis

A projeção mediana para o IPCA de 2021 atualizada com base nos últimos 5 dias úteis passou de 6,10% para 6,32%, conforme o Relatório de Mercado Focus. Houve 57 respostas para esta projeção no período. Há um mês, o porcentual calculado estava em 5,85%. No caso de 2022, a projeção do IPCA dos últimos 5 dias úteis foi de 3,70% para 3,71%. Há um mês, estava em 3,80%. A atualização no Focus foi feita por 56 instituições.

Outros meses

Os economistas do mercado financeiro alteraram a previsão para o IPCA em julho de 2021, de alta de 0,47% para 0,58%. Um mês antes, o porcentual projetado era de 0,38%.

Para agosto, a projeção no Focus foi de alta de 0,27% para 0,30% e, para setembro, passou de alta de 0,29% para 0,30%. Há um mês, os porcentuais indicavam elevações de 0,25% e 0,28%, nesta ordem. No Focus agora divulgado, a inflação suavizada para os próximos 12 meses foi de alta de 4,24% para 4,31% de uma semana para outra há um mês, estava em 4,31%.

Taxa de juros

Na esteira dos dados mais recentes de inflação, os economistas do mercado financeiro alteraram suas projeções para a Selic (a taxa básica da economia) no fim de 2021 e 2022.

O Relatório trouxe que a mediana das previsões para a Selic neste ano foi de 6,50% para 6,63% ao ano. Há um mês, estava em 6,25%. No caso de 2022, a projeção foi de 6,75% para 7,00% ao ano, ante 6,50% de um mês antes. Para 2023, seguiu em 6,50%, igual a quatro semanas atrás. Para 2024, permaneceu em 6,50%, o mesmo patamar de um mês atrás.

Câmbio

A mediana das expectativas para o câmbio no fim período foi de R$ 5,04 para R$ 5,05, ante R$ 5,18 de um mês atrás. Para 2022, a projeção para o câmbio permaneceu em R$ 5,20, mesmo valor de quatro pesquisas atrás.

A projeção anual de câmbio publicada no Focus passou a ser calculada com base na média para a taxa no mês de dezembro, e não mais no valor projetado para o último dia útil de cada ano.

A mudança foi anunciada em janeiro passado pelo BC. Com isso, a autarquia espera trazer maior precisão para as projeções cambiais do mercado financeiro.

Crescimento da economia

Conforme o Relatório de Mercado Focus, a expectativa para a economia este ano passou de alta de 5,18% para elevação de 5,26%. Há quatro semanas, a estimativa era de 4,85%.

Para 2022, o mercado financeiro alterou a previsão do PIB de alta de 2,10% para 2,09%. Quatro semanas atrás, estava em 2,20%.

No Focus divulgado nesta segunda-feira, a projeção para a produção industrial de 2021 foi de alta de 6,30% para 6,29%. Há um mês, estava em elevação de 6,11%. No caso de 2022, a estimativa de crescimento da produção industrial passou de 2,25% para 2,20%, ante 2,50% de quatro semanas antes.

A pesquisa Focus mostrou ainda que a projeção para o indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB para 2021 seguiu em 61,60%. Há um mês, estava em 62,10%. Para 2022, a expectativa passou de 63,60% para 63,55%, ante 64,32% de um mês atrás.

Déficit primário

O Relatório de Mercado Focus trouxe hoje alteração na projeção para o resultado primário do governo em 2021. A relação entre o déficit primário e o PIB este ano foi de 2,39% para 2,30%. No caso de 2022, passou de 1,65% para 1,60%. Há um mês, os porcentuais estavam em 2,52% e 1,80%, respectivamente. Já a relação entre déficit nominal e PIB em 2021 foi de 6,55% para 6,50%, conforme as projeções dos economistas do mercado financeiro.

Para 2022, passou de 6,20% para 6,13%. Há quatro semanas, estas relações estavam em 6,82% e 6,58%, nesta ordem. O resultado primário reflete o saldo entre receitas e despesas do governo, antes do pagamento dos juros da dívida pública. Já o resultado nominal reflete o saldo já após as despesas com juros.

Balança comercial

Os economistas do mercado financeiro alteraram a projeção para a balança comercial em 2021 na pesquisa Focus, de superávit comercial de US$ 68,41 bilhões para US$ 68,70 bilhões. Um mês atrás, a previsão era de US$ 68,00 bilhões.

Para 2022, a estimativa de superávit foi de US$ 60,20 bilhões para US$ 60,00 bilhões. Há um mês, estava em US$ 60,00 bilhões.

No caso da conta corrente do balanço de pagamentos, a previsão contida no Focus para 2021 passou de déficit de US$ 0,41 bilhão para déficit de US$ 0,27 bilhão, ante US$ 0,27 bilhão de um mês antes.

Para 2022, a projeção de rombo foi de US$ 16,00 bilhões para US$ 14,30 bilhões. Um mês atrás, o rombo projetado era de US$ 18,60 bilhões. Para os analistas consultados semanalmente pelo BC, o ingresso de Investimento Direto no País (IDP) será suficiente para cobrir o resultado deficitário nestes anos.

A mediana das previsões para o IDP em 2021 foi de US$ 55,50 bilhões para US$ 55,00 bilhões. Há um mês, estava em US$ 58,90 bilhões. Para 2022, a expectativa foi de US$ 69,00 bilhões para US$ 67,45 bilhões, ante US$ 66,99 bilhões de um mês antes.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Nova bolada

Corretora que quer levar brasileiros a investir nas bolsas dos EUA recebe aporte de R$ 150 milhões; saiba mais

Com US$ 1 bilhão em ativos sob gestão e 300 mil clientes, a Avenue Securities recebeu aporte do fundo japonês Softbank

O gigante quer mais

Buscando margem: Itaú Unibanco (ITUB4) aposta em retomada de crédito pessoal para lucro continuar em alta

Carteira de crédito tem sido impulsionada por linhas com juros mais baixos para os clientes, como financiamento de imóveis e de veículos

Na mira da lei

O que bitcoin e carro tem em comum? Para o novo diretor da CVM americana, ambos precisam de limites

O novo chefe da SEC, a CVM americana, é um entusiasta de criptomoedas e deve trazer um time de peso para sua equipe

Na agenda

Reforma administrativa deve ser votada na Câmara no fim de agosto, diz Lira

O parlamentar avaliou que ficará mais difícil avançar com reformas no ano que vem, quando os interesses políticos vão se sobrepor à agenda econômica

Negócios

Ganhando tração, área de gestão de patrimônio da Vitreo já captou R$ 520 milhões –meta é chegar a R$ 1 bi ainda em 2021

Com serviços exclusivos para clientes com patrimônio acima de R$ 10 milhões, a Vitreo Wealth tem diversos diferenciais e avança em cenário de aquecimento da economia, boom de IPOs, fusões e aquisições e de fortalecimento das startups

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies