Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-08-12T13:33:17-03:00
Renato Carvalho
É no detalhe

Lucrativas, mas em baixa: Por que ações de Ultrapar, Via, B3, Inter, MRV e JBS caem após balanços?

Empresas apresentam crescimento em praticamente todos os indicadores de resultados, mas apresentam as maiores quedas do Ibovespa nesta quinta

12 de agosto de 2021
13:27 - atualizado às 13:33
Balanços shutterstock

Esta quinta-feira, 12 de agosto, pode servir como exemplo da complexidade do mercado de ações, pelo menos no Brasil. Muitas das empresas que apresentaram seus (bons) resultados do segundo trimestre na noite de ontem apresentam fortes quedas hoje.

Por ordem de desempenho negativo, estão nesta lista Ultrapar (UGPA3), Via (VVAR3), B3 (B3SA3), Banco Inter (BIDI11), MRV (MRVE3) e JBS (JBSS3).

Mas o que pode provocar este tipo de reação? Os lucros estão em trajetória ascendente, os resultados operacionais também são sólidos, tudo isso segundo os analistas. Além de um comportamento, em geral, mais cauteloso do mercado, alguns pontos podem ajudar a desvendar essa aparente contradição.

Ultrapar

O pior desempenho do Ibovespa é também o mais fácil de ser explicado. Além dos números considerados fracos no segundo trimestre, a Ultrapar, que tem como fonte principal de resultados a rede de postos de combustíveis Ipiranga, parece não dar sinais de que vai mudar o cenário nos próximos balanços. Perto das 13 horas, a ação (UGPA3) caía mais de 12%.

O Ebitda ajustado da holding ficou 25% abaixo das expectativas do mercado, segundo ressalta o UBS em relatório. Mas o problema está principalmente nas perspectivas. “A Ultrapar ainda não apresenta sinais de que possa se aproveitar do maior foco em distribuição de combustíveis, depois da venda da Extrafarma e das conversas para se desfazer da Oxiteno”.

Ainda segundo o banco, a rede Ipiranga tem registrado margens piores que seus concorrentes, “e quando se faz uma comparação, não vemos um caminho na direção da lucratividade, como acontece com outras distribuidoras”.

Via

A XP classifica os números da Via, dona das redes Casas Bahia e Ponto (antiga Ponto Frio), como “mistos”. Isso porque houve uma forte melhora nos números do marketplace, antes considerado o ponto fraco em relação aos concorrentes, mas as despesas operacionais pressionaram o Ebitda. A ação (VVAR3) cai cerca de 7%.

Mas mesmo a melhora no marketplace ainda fica abaixo do ritmo de alguns concorrentes. A XP ressalta que o volume bruto de mercadorias vendidas online (GMV, na sigla em inglês) cresceu 20% em um ano, ante 44% de aumento do Mercado Livre.

A recuperação da economia e o ambiente de e-commerce cada vez mais competitivo também podem impactar a ação da Via no curto prazo, dizem os analistas da XP.

Veja neste vídeo cinco ações para ficar de olho e que podem impulsionar sua carteira:

Banco Inter

O Inter, segundo os analistas, tem um fator importante. Os investidores antecipam boa parte do balanço logo após a divulgação das prévias operacionais. E quando vemos a trajetória da Unit BIDI11, essa teoria se confirma.

Há exatamente um mês, quando divulgou números como base de clientes e carteira de crédito, a Unit do Inter teve alta de 3,5%. Menos de 10 dias depois, no dia 21 de julho, atingiu um pico histórico, fechando muito perto de R$ 85.

Hoje, com a queda de mais de 6%, o papel vale pouco mais de R$ 67. Mas por que essa reação tão negativa?

Um ponto de preocupação levantado pelos analistas do UBS é a chamada ARPU, ou receita por cliente. Houve queda de 3% neste indicador em relação ao primeiro trimestre, número que não aparece na prévia.

“As receitas sobre os ativos totais caíram de 9,5% para 8,6% em três meses. O faturamento com marketplace teve sólido crescimento de 36% no período, mas a alta foi impulsionada por intensas promoções de cashback, que ficaram em 7,8%, em média”, ressalta o UBS.

B3

Outra que também divulga prévias regularmente é a B3. Assim, números como receitas e lucro dificilmente surpreendem o mercado, que logo após a divulgação dos resultados, procuram por outros indicadores que podem fazer diferença nos próximos trimestres.

E no caso da operadora da Bolsa brasileira, há um movimento claro: a empresa revisou para cima sua projeção de custos operacionais para 2021, de um intervalo entre R$ 1,225 bilhão e R$ 1,275 bilhão para um valor de R$ 1,295 bilhão até R$ 1,345 bilhão.

No segundo trimestre, as despesas ficaram acima do esperado pelo BTG Pactual. Os analistas ressaltam que a revisão no guidance tem como base os investimentos na expansão dos negócios pela B3.

No entanto, o banco reforça a recomendação de compra da ação, que hoje cai cerca de 4%, exatamente por conta do preço, considerado barato pelos analistas.

MRV

A ação da MRV (MRVE3) cai cerca de 3% hoje, continuando a tendência das últimas semanas, já que o papel cai quase 20% em um mês.

Além do aumento nas taxas de juros, que pressiona o setor de construção como um todo, os resultados da MRV mostram quedas nas margens, causadas pelo aumento dos preços dos insumos, como explica a Ativa Investimentos.

Os analistas destacam que a demanda ainda alta por imóveis faz com que a construtora mantenha um forte crescimento nas vendas, enquanto busca alternativas para compensar o maior preço de materiais, principalmente do aço.

JBS

Outra que apresentou crescimento no lucro, mas a ação também recua mais de 3%. O foco dos investidores no balanço da JBS parece ter ficado principalmente nas margens pressionadas das operações brasileiras.

No entanto, a visão dos analistas para o futuro é positiva. O Credit Suisse admite que as margens das unidades Seara e JBS Brasil estão baixas, pressionadas pelos custos dos insumos. Mas acreditam que o real depreciado pode ajudar a aliviar o impacto destas despesas, e a recuperação da economia também deve ajudar.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

ainda não acabou

Controladores da Alliar (AALR3) contratam XP para vender o negócio, diz jornal

Empresa de diagnósticos foi alvo, recentemente, de disputa pelo controle pela Rede D’Or e fundos ligados ao empresário Nelson Tanure

Mais recursos

Democratas aprovam pacote de US$ 3,5 tri no Comitê de Orçamento da Câmara dos EUA

Recursos serão destinados à rede de segurança social e programas relacionados a mudanças climáticas. Obtenção de quase unanimidade para aprovação no Congresso é desafio

Clube do livro

“Era para termos entrado no Primeiro Mundo há 30 anos”, escreve Gustavo Franco em seu novo livro “Lições Amargas”; leia a resenha completa

O ex-presidente do Banco Central tece críticas ao Brasil e sua estagnação prolongada e apresenta uma “história provisória da atualidade”

ESPECIAL DE ANIVERSÁRIO

Onde investir para os próximos 3 anos: 3 indicações para chegar, com consistência, ao primeiro milhão

E não se esqueça: é essencial começar o quanto antes, fazer aportes constantes e diversificar os investimentos

IPO adiado

Bluefit: nem desconto de 20% garante estreia da rede de academias na bolsa

Inicialmente estimado em R$ 600 milhões, IPO da rede de academias de baixo custo agora deverá ter o valor reduzido e envolver apenas investidores institucionais, como fundos e fundações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies