O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2021-07-12T10:51:58-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Inter segue firme

Banco Inter segue crescendo e ganha quase 2 milhões de clientes no trimestre

O Banco Inter chegou a 12 milhões de clientes em sua base, mostrando também um aumento no volume transacionado com cartões e no Inter Shop

12 de julho de 2021
10:51
Foto de uma mão segurando um cartão do Banco Inter (BIDI11 e BIDI4)
Cartão do Banco Inter - Imagem: Julia Wiltgen/Seu Dinheiro

Desde que estreou na B3, o Banco Inter tem apresentado números superlativos: suas units (BIDI11) sobem mais de 200% em relação ao preço IPO, realizado em abril de 2018. No lado financeiro, está perto de concluir uma oferta de ações que pode movimentar até R$ 5,5 bilhões, tendo a Stone como parceira estratégica; no operacional, o crescimento está acelerado.

Essa percepção de que o Inter está avançando foi confirmada nesta manhã: foi divulgado mais cedo que sua base de usuários chegou a 12 milhões ao fim do segundo trimestre de 2021 — um aumento de 17,6% em relação ao nível de março, quando contava com 10,2 milhões de clientes.

Mais que isso: os 12 milhões alcançados ao fim de junho representam mais que o dobro dos 5,9 milhões de clientes vistos no fim do segundo trimestre do ano passado.

O crescimento do Banco Inter foi ainda mais intenso em termos de volumes transacionados, com R$ 9,4 bilhões no segundo trimestre — uma alta de 24,4% na comparação com o trimestre anterior e de mais de três vezes em relação ao mesmo período de 2020.

Banco Inter operacional

O superapp do Banco Inter

O Inter, no entanto, não se restringe às atividades bancárias, e sua prévia operacional mostra o desempenho de alguns produtos e serviços disponíveis em seu superapp.

O chamado Inter Shop — algo como um marketplace existente dentro do aplicativo da instituição — reportou R$ 774 milhões em transações no segundo trimestre, alta de 14,6% em relação ao montante visto entre janeiro e março. Como base de comparação, o Inter Shop movimentava pouco mais de R$ 120 milhões há um ano.

E o Banco Inter já deu uma sinalização animadora para o terceiro trimestre: somente no dia 7 de julho — chamado de Inter Day —, o marketplace do superapp movimentou R$ 96 milhões, com cerca de 200 mil compras sendo realizadas.

Em relação ao braço de investimentos, o Banco Inter fechou o trimestre com 1,7 milhão de usuários cadastrados, o que equivale a 14% da base total de clientes; cerca de 425 mil deles têm ações custodiadas no Inter.

Batalha ferrenha

O bom desempenho operacional do Inter injeta ânimo na disputa ferrenha entre os bancos digitais. A briga por clientes e a capacidade de continuar crescendo são fundamentais para garantir a sobrevivência dos projetos.

E, nessa arena, três competidores aparecem em destaque:

  • Nubank, com seus 40 milhões de clientes e um recente aporte do megainvestidor Warren Buffett;
  • Banco Inter, com 12 milhões de usuários e uma parceria com a Stone — ela se comprometeu com R$ 2,5 bilhões da oferta de ações; e
  • C6 Bank, com mais de 7 milhões de correntistas e um investimento do JPMorgan, que comprou 40% da instituição e entrou no setor no de varejo no Brasil.

Os três tem alguns fatores em comum: possuem parceiros estratégicos e que estão dispostos a investir nas operações; estão com poder de fogo para continuar crescendo; e já têm uma base sólida de clientes.

Claro que há muitos outros nessa briga, com destaque para o BTG Pactual digital e seus planos ambiciosos — e o apoio massivo do BTG por trás. Banco Pan, Neon e Banco Original são outros nomes de destaque.

Comportamento das units do Banco Inter (BIDI11) desde o IPO, em abril de 2018
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Powell vê ‘amplo apoio’ para o Fed repetir a dose no aumento de juros; conheça as expectativas do presidente do BC americano

A declaração ajudou os mercados internacionais a sustentarem uma alta expressiva nesta terça-feira

FECHAMENTO DO CÂMBIO

Dólar cai e fica abaixo dos R$ 5,00. Euro recua 1,19% e vale R$ 5,21; confira o que movimentou o câmbio nesta terça-feira

O pronunciamento de Jerome Powell, presidente do Fed, esteve no centro da agenda do dia

FECHAMENTO DO DIA

S&P 500 sobe com uma forcinha de Apple (AAPL34) e Tesla (TSLA34); saiba mais sobre a recuperação das bolsas nos EUA

Números positivos do varejo também ajudaram a reverter parte do pessimismo que vinha dominando as negociações em Nova York

O PIOR FICOU PRA TRÁS?

Magazine Luiza (MGLU3) tropeça de novo no 1T22 e ações levam tombo na B3; ainda vale a pena comprar MGLU3?

Inflação e juros altos foram barreiras ao desempenho da varejista no primeiro trimestre do ano, quando houve reversão de lucro para prejuízo de R$ 161,3 milhões

DESTAQUE NEGATIVO DO DIA

Hapvida (HAPV3) decepciona e tomba 17% hoje, mas analistas creem que o pior já passou – e que as ações podem subir mais de 100%

Os números do primeiro trimestre foram pressonados pela onda da variante ômicron, alta sinistralidade e baixo crescimento orgânico, mas analistas seguem confiantes na Hapvida

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies