Menu
2021-02-08T19:41:42-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
novatas na bolsa

Jalles Machado sobe quase 10%, enquanto Focus Energia recua 13% em estreia na B3

IPOs da Jalles Machado e da Focus Energia saem com os preços por ação abaixo da faixa indicativa de valores

8 de fevereiro de 2021
12:46 - atualizado às 19:41
focus energia ipo
Imagem: B3

Mais duas empresas estrearam na B3 nesta segunda-feira (8), mas cada uma foi para direções opostas.

Quem está subindo no primeiro dia de bolsa é a Jalles Machado, empresa de Goianésia, Goiás, e que atua na produção de açúcar e etanol. Com o símbolo “JALL3”, as ações registraram alta de 8,92%, fechando a R$ 9,04, depois de terem chegado a subir mais de 10%, mais cedo.

A empresa captou um total de R$ 741,5 milhões em sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), após precificar os papéis em R$ 8,30 a unidade. O valor ficou abaixo da faixa indicativa de preços estabelecida pelos coordenadores da oferta – XP Investimentos, BTG Pactual, Citigroup e Santander –, que variou de R$ 10,35 a R$ 12,95.

Com capacidade de moagem de 5,3 milhões de toneladas de cana-de-açúcar por safra, a Jalles Machado informou que é a maior produtora e exportadora brasileira de açúcar orgânico em escala mundial.

No mercado local, a empresa possui a produção e comercialização de saneantes (álcool em gel, álcool para limpeza e álcool industrial) por meio da sua marca própria Itajá e Allgel.

A Jalles Machado pretende utilizar os recursos arrecadados na oferta primária (quando o dinheiro vai para o caixa da companhia) para investimento no aumento da produção de cana-de-açúcar, para fins de matéria-prima, e investimentos em suas plantas industriais já existentes, visando aumentar a capacidade de processamento, além de visar a aquisição uma terceira unidade industrial.

Em queda

Já a Focus Energia (POWE3) não teve a estreia que gostaria. As ações da plataforma integrada de negócios em energia elétrica fecharam em baixa de 13,15%, a R$ 15,65.

A empresa, que atua nas áreas de comercialização de energia, prestação de serviços em energia para geradores e consumidores livres e geração de energia, arrecadou R$ 765 milhões com a listagem de suas ações no mercado. A ação saiu a R$ 18,02, abaixo da faixa indicativa, que ia de R$ 21,20 a R$ 28,60. O IPO foi coordenado por Morgan Stanley, Santander, Citi e UBS.

A empresa pretende destinar os recursos levantados na oferta primária para investimento em projetos de geração de energia para comercialização e outras despesas gerais de propósitos corporativos, inclusive para reforço da estrutura de capital e aumento de liquidez da companhia.

Em 2019, a Focus Energia registrou um lucro líquido de R$ 94,1 milhões, um recuo de 14,5% ante 2018, com a receita de R$ 1,4 bilhão, queda de 33,6%, e Ebitda de R$ 132,4 milhões, baixa de 13%.

Com a realização de seu IPO, a Focus Energia passa a ser a 170ª empresa listada no Novo Mercado, segmento com os mais elevados padrões de governança corporativa.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

uma bolada

Bradesco paga R$ 5 bilhões em juros sobre capital próprio

Valor representa R$ 0,416 por ação ordinária e R$ 0,458 por ação preferencial, após o desconto do Imposto de Renda

seu dinheiro na sua noite

Dólar abaixo de R$ 5, Selic de volta aos 7% e o investimento da Petz em página de gatinhos

Apesar dos avanços na vacinação e do relaxamento nas medidas de distanciamento social, o fato de ainda estarmos convivendo com o coronavírus e uma elevada mortalidade pela covid-19 faz com que 2021 tenha um sabor de 2020 – parte 2. Assim tem sido, pelo menos para mim. Imagino que também seja assim para todas as […]

atenção, acionista

Weg e Lojas Renner anunciam juros sobre capital próprio; confira valores

Empresa de fabricação e comercialização de motores elétricos paga R$ 86,1 milhões; provento da varejista chega a R$ 88 milhões

Alívio no câmbio

Dólar fica abaixo dos R$ 5,00 pela primeira vez em mais de um ano — e o empurrão veio dos BCs

O dólar à vista terminou o dia em R$ 4,96, ficando abaixo dos R$ 5,00 pela primeira vez desde 10 de junho de 2020. O Ibovespa caiu

Constitucionalidade em xeque

Autonomia do Banco Central: STF retoma julgamento no dia 25, mas recesso pode estender votação até agosto

A lei em análise restringe os poderes do governo federal sobre a autoridade máxima da política monetária do País

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies