Menu
2021-02-07T12:02:56-03:00
Estadão Conteúdo
Prioridade do governo

Relator de autonomia do BC afirma que já entrou com parecer favorável à Câmara

Pauta é uma das prioridades da extensa agenda acertada entre o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o novo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

7 de fevereiro de 2021
12:02
Banco Central do Brasil
Banco Central do Brasil - Imagem: Shutterstock

Menos de uma semana após ter sido indicado como novo relator do projeto de independência do Banco Central, o deputado Silvio Costa Filho (Republicanos-PE) informou pelo twitter que já entregou à Câmara um parecer favorável à aprovação do texto.

Já aprovada pelo Senado no ano passado, a autonomia operacional do BC - com mandatos fixos de quatro anos para o presidente e os diretores da instituição - é uma das prioridades da extensa agenda acertada entre o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o novo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

"Protocolei, na noite de ontem, o parecer prévio favorável à aprovação da autonomia do Banco Central. Entretanto, estou ouvindo os parlamentares, os técnicos do Governo Federal e do Banco Central. Vamos, ao final, aprovar o melhor relatório possível", afirmou Silvio Costa Filho no twitter, no fim da noite deste sábado (6).

Lira, que indicou Costa Filho para a relatoria no lugar do deputado Celso Maldaner (MDB-SC) - aliado de Baleia Rossi (MDB-SP) -, elogiou a rapidez do novo relator. "Temos que ter previsibilidade nas pautas a serem votadas. Acesso prévio aos relatórios e amplo debate", comentou o presidente da Câmara na rede social.

Também no twitter, o presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Isaac Sidney, cumprimentou Costa Filho pela "presteza" na apresentação do relatório prévio favorável ao projeto. "A autonomia formal do Banco Central vem sendo debatida há muitos anos pelo Parlamento e pela sociedade. Precisamos consolidar esse passo na nossa inserção internacional, para colocar o Brasil no nível de governança monetária das economias mais avançadas", acrescentou o executivo.

O texto aprovado no começo de novembro pelo Senado mantém a estabilidade de preços como objetivo central do Banco Central. A proposta inclui ainda duas novas metas acessórias, sem prejuízo à principal: suavizar as flutuações do nível de atividade econômica e fomentar o pleno emprego no País. O governo concordou com a redação da proposta, apesar de o BC ser historicamente contrário a ampliar o escopo da atuação.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Vêm proventos por aí

B3 anuncia quase R$ 2 bi em dividendos, além de recompra e desdobramento de ações

Conselho de administração da companhia aprovou pagamento de dividendos do quarto trimestre e dividendos extraordinários referentes a 2020

Cenário pandêmico

B3 lucra R$ 4,2 bilhões em 2020, alta de 53%, com volatilidade dos mercados, ofertas de ações e juros baixos no Brasil

Cenário pandêmico acabou beneficiando os resultados da companhia, resultando em volatilidade e juros baixos que impulsionaram investidores e empresas a recorrerem ao mercado de capitais

O melhor do seu dinheiro

A semana que vem, enfim, chegou

Depois de uma série de adiamentos, a PEC Emergencial enfim foi aprovada em dois turnos pelo Senado. A medida permitirá o retorno do auxílio emergencial, que ficará limitado ao teto de R$ 44 bilhões, que quase foi derrubado, mas acabou ficando. O texto segue agora para a Câmara dos Deputados. O avanço foi comemorado pelo […]

FECHAMENTO

Aprovação da PEC emergencial garante recuperação do Ibovespa enquanto NY amarga perdas

A fala de Powell fez o Ibovespa reduzir os ganhos, mas ainda assim o principal índice da bolsa avançou 1,35%; dólar teve queda de 0,11%, a R$ 5,6582

Petróleo

Evitar volatilidade nos preços serve a consumidores e produtores, afirma ministro árabe na Opep+

Quanto aos elementos que vêm sendo observados na demanda para as decisões do grupo, o saudita apontou o retorno da mobilidade como uma prioridade.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies