Menu
2021-04-12T16:07:15-03:00
Estadão Conteúdo
Exaltou integração

Presidente do Banco Central não enxerga competição entre bancos e fintechs

Segundo Campos Neto, a integração entre as mídias sociais e o sistema financeiro é maior inovação que existe no momento

12 de abril de 2021
16:06 - atualizado às 16:07
Banco Central
(Brasília - DF, 07/04/2020) Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. Foto: José Dias/PR -

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, disse que não vê um ambiente de competição entre bancos e fintechs. "Acho que não é competição, mas integração entre mídia social e sistema financeiro", comentou durante participação em uma reunião virtual nesta segunda-feira, 12.

No evento, que reuniu presidentes de bancos centrais da América Latina e foi promovido pela Secretaria-Geral Ibero-Americana e pelo Banco de España, Campos Neto destacou as inovações do BC com o PIX, plataforma de transações instantâneas, e a liberação recente de pagamentos pelo WhatsApp.

"A convergência entre mídia social e sistema financeiro é a maior inovação no momento", salientou. O presidente do BC esperava esse movimento demoraria cinco anos para acontecer. Contudo, segundo ele, a pandemia tem sido uma "aceleradora de tendências".

Além de repetir que a sociedade demanda que a saída da crise sanitária seja inclusiva e sustentável, o Campos Neto classificou a tecnologia como um instrumento de democratização financeira, ao levar serviços bancários a zonas remotas.

O presidente do BC também pontuou que o futuro da indústria financeira está em produção e interpretação de dados, após a ruptura do modelo tradicional de bancos baseado em capilaridade de agências e plataformas fechadas. "Os bancos centrais precisam ter atenção redobrada com a integração de mídias sociais e bancos", avaliou.

"Após energia e alimentos, a terceira onda de sustentabilidade virá nos fluxos financeiros", acrescentou. Campos Neto aproveitou ainda o evento para reafirmar que o Banco Central está avançando no projeto de moeda digital e prometeu "notícias em breve".

"É importante que os bancos centrais tenham interação maior sobre moeda digital e que moedas digitais de diversos países tenham características comuns", assinalou Campos Neto.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Mudanças

BB confirma Ieda Cagni para presidência do Conselho de Administração

Nesta quarta-feira, foi realizada a primeira reunião do novo Conselho do Banco do Brasil. Na ocasião, os membros eleitos na assembleia definiram os ocupantes dos cargos de presidente e vice-presidente do colegiado.

Seu Dinheiro na sua noite

A receita do dr. Copom: +0,75 ponto de Selic na veia

O Copom cumpriu as expectativas e aumentou a Selic ao nível de 3,5%. No entanto, o comunicado trouxe algumas surpresas

Ficou para 31 de maio

Bolsonaro veta novo adiamento de prazo para entrega do Imposto de Renda

O presidente aceitou a recomendação feita pelo Ministério da Economia, que previa um impacto negativo na arrecadação da União e estados com uma nova data

Mudança nos juros

COMPARATIVO: Veja o que mudou no novo comunicado do Copom

Veja o que ficou igual e o que mudou na decisão do Copom a respeito da taxa Selic, elevada ao patamar de 3,5% ao ano

CRYPTO NEWS

O mercado está cheio de bitcoin, mas as prateleiras estão vazias

O fluxo de saída da criptomoeda mais famosa das exchanges é algo inédito deste ciclo e pode representar a falta do ativo nas exchanges de cripto

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies