Como ter a chance de ficar milionário, começando em 2023; veja vídeo aqui

Cotações por TradingView
2021-06-08T16:26:59-03:00
Estadão Conteúdo
Agilizando o processo

Pix: nova ferramenta do BC vai facilitar a devolução de valores em caso de fraudes

O chamado Mecanismo Especial de Devolução não poderá, no entanto, ser utilizado nos casos em que os usuários mandam dinheiro para desconhecidos por engano

8 de junho de 2021
16:26
Pix
Imagem: Shutterstock

O Banco Central vai lançar um mecanismo para facilitar a devolução de valores transferidos por meio do Pix - o sistema brasileiro de pagamentos instantâneos - em caso de fraudes.

Chamado de Mecanismo Especial de Devolução, a ferramenta estará disponível a partir de 16 de novembro, quando o Pix completa um ano.

Em nota, o Banco Central esclareceu que a devolução dos recursos poderá ser feita pelo prestador de serviço de pagamento (PSP) do usuário recebedor da transferência nos casos em que exista "fundada suspeita de fraude".

A devolução também poderá ocorrer quando se verificar "falha operacional nos sistemas das instituições envolvidas na transação".

Na prática, o mecanismo abre espaço para a instituição financeira ou de pagamentos ligada ao usuário recebedor do Pix possa promover o estorno de valores de forma unilateral, caso haja suspeita de fraude ou falha operacional.

Procedimento atual é demorado

Atualmente, esta devolução só é feita com o estabelecimento de procedimentos bilaterais entre as instituições do pagador e do recebedor.

Conforme o BC, a dinâmica atual dificulta o processo e aumenta o "tempo necessário para que o caso seja analisado e finalizado, reduzindo a eficácia das devoluções".

Pelo novo mecanismo, "a devolução poderá ser iniciada pelo prestador de serviço de pagamento (PSP) do usuário recebedor, por iniciativa própria ou por solicitação do PSP do usuário pagador".

"A instituição que efetuar uma devolução utilizando-se do mecanismo especial precisará notificar tempestivamente o usuário quanto à realização do débito na conta. Além disso, a transação constará do extrato das movimentações."

Assim, caso uma pessoa verifique que houve uma fraude em sua conta, com transferência de valores para terceiros pelo Pix, ela poderá entrar em contato com seu banco, que poderá solicitar à instituição ligada ao recebedor (fraudador) a devolução do dinheiro.

Conforme o BC, a nova ferramenta dará mais celeridade ao processo de devolução, "aumentando a possibilidade dos usuários reaverem os valores nos casos de fraude".

Não vale para enganos

Por meio de sua assessoria de imprensa, o BC esclareceu que este mecanismo não poderá ser usado no caso em que ocorrer uma "transferência equivocada" - quando uma pessoa manda dinheiro para um desconhecido por engano, por exemplo, e não porque houve fraude.

Conforme o BC, nos casos de transferências equivocadas os valores podem ser devolvidos pela opção de devolução já existente no Pix desde seu lançamento.

Neste caso, o usuário recebedor da transferência pode efetuar uma devolução total ou parcial do dinheiro. Em outras palavras, é preciso que o recebedor reconheça que a transferência foi equivocada e devolva os valores.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

DIA 37

Da defesa ao ataque: Lula fala — de novo — da inflação, do BC e, agora, do BNDES

6 de fevereiro de 2023 - 20:32

Presidente solta o verbo mais uma vez e questiona o nível elevado da taxa de juros, ironiza os efeitos negativos de suas críticas à política monetária e ainda destaca o papel do BNDES para impedir que o Brasil “afundasse”

TENSÃO NO AR

Balão da discórdia: o recado que a China mandou para os EUA após nova crise de espionagem

6 de fevereiro de 2023 - 19:55

Embora tenha colocado panos quentes sobre o que chamou de incidente, Pequim também subiu o tom contra Washington

Montanha de endividamento

O novo calvário da Oi (OIBR3; OIBR4): empresa declara dívidas de quase R$ 30 bilhões à Justiça do Rio; Itaú BBA puxa a fila entre os bancos nacionais

6 de fevereiro de 2023 - 19:44

A Oi (OIBR3;OIBR4) diz ter dívidas de mais de R$ 9 bilhões só com o BNY Mellon; o Itaú BBA, com R$ 2 bilhões, é o principal credor nacional

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Tremores de terra em Brasília e na Turquia, o futuro das criptomoedas e mais destaques do dia

6 de fevereiro de 2023 - 19:34

Muitos desastres ambientais, como furacões e tormentas, são facilmente monitorados e previsíveis, mas abalos sísmicos e os seus inevitáveis tremores de terra são quase sempre uma surpresa indesejável.  Mas ao contrário do que dita a natureza, Brasília consegue sentir a aproximação de um terremoto que pode rachar as estruturas do Banco Central brasileiro e a […]

'inconsistências contábeis'

Caso Americanas: “Fomos vítimas de uma fraude”, diz Verde

6 de fevereiro de 2023 - 19:20

Desempenho do fundo Verde foi parcialmente afetado pela debacle da Americanas em janeiro devido a um investimento em debênture da varejista

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies