Menu
2021-01-18T09:57:37-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
EXPECTATIVAS

Economistas melhoram projeções para déficit fiscal em 2021

Relatório Focus aponta ainda revisão positiva nas projeções para inflação e crescimento da economia neste ano

18 de janeiro de 2021
9:57
Imagem remete a rendimento de contas de fundos
Imagem: Shutterstock

Principal foco de preocupação para 2021, o resultado das contas públicas pode fechar o ano menos ruim que o esperado, segundo a edição mais recente do Relatório Focus, pesquisa do Banco Central que consolida as projeções do mercado para os principais indicadores econômicos, divulgada nesta segunda-feira (18).

Os economistas melhoraram suas projeções para o resultado primário do País em 2021, esperando agora um déficit equivalente a 2,80% do PIB, enquanto na semana passada as projeções indicavam um saldo negativo de 3,00%.

O resultado nominal também passou por melhora, indo de um déficit de 7% do PIB para um resultado negativo de 6,92%.

O resultado primário reflete o saldo entre receitas e despesas do governo, antes do pagamento dos juros da dívida pública. Já o resultado nominal reflete o saldo já após as despesas com juros.

A expectativa para a dívida líquida em 2021 foi mantida em 64,95% do PIB. Há quatro semanas, a mediana indicava que a relação estaria ao final do ano em 67%.

Inflação e PIB

O Relatório Focus desta semana mostrou ainda que os economistas elevaram suas projeções para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2021, após o indicador oficial de inflação do Brasil fechar 2020 com a maior taxa acumulada desde 2016.

Segundo o Relatório Focus, a mediana das estimativas para o IPCA aponta para uma inflação de 3,43% em 2021. Na semana passada, a projeção era de 3,34%. Já para 2022, a mediana permaneceu em 3,50% pela 77ª semana consecutiva.

Em relação ao PIB, o Focus mostra que o mercado estima agora um crescimento de 3,45% do País, acima da alta de 3,41% da semana anterior. A nova projeção está próxima do que era esperado há quatro semanas, um crescimento de 3,46%.

A expectativa de crescimento para 2022 foi mantida em 2,50% pela 143ª semana consecutiva.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Fechou bem o ano

Petrobras tem lucro de quase R$ 60 bi no 4º trimestre e anuncia R$ 10 bi em dividendos

Alta extraordinária de 635% no lucro teve influência de itens não recorrentes de peso, mas mesmo o lucro recorrente totalizou R$ 28 bilhões, alta de 120% na comparação anual; em 2020, estatal lucrou R$ 7,1 bilhões, queda de 82% em relação a 2019

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Quanto vale a Eletrobras privatizada

Ontem à noite, o governo federal entregou ao Congresso a Medida Provisória que possibilita a privatização da Eletrobras e de quase todas as suas subsidiárias. O procedimento será feito por meio de uma capitalização que vai diluir a participação da União, que apenas manterá uma ação com poderes especiais de veto, a chamada golden share. […]

FECHAMENTO

Eletrobras dá susto na reta final, mas Ibovespa segue se recuperando do tombo recente; dólar recua

Estatais seguem se recuperando do tombo recente e a bolsa brasileira também conta com uma ajudinha do exterior

De volta ao topo

País volta a ser maior mercado de caminhão da Mercedes, que reafirma investimento

O volume supera os 24,5 mil caminhões vendidos na Alemanha, que caiu para a segunda posição no ranking de mercados globais da montadora.

Retomada

Faturamento da indústria de máquinas sobe 38,5% em janeiro em comparação anual

A expectativa é de que as vendas internas continuem positivas.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies