Menu
2020-07-20T19:35:09-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
anúncio da corretora

XP lança cartão de crédito sem anuidade em outubro e com ‘cashback’ em investimentos

Atualmente em fase de testes, cartão não teve taxa do rotativo revelada, mas ela será “bem menor que a dos bancos”, disse Bruno Constantino, CFO da corretora. Previsão é de lançamento do cartão de débito na 1ª metade de 2021

20 de julho de 2020
19:00 - atualizado às 19:35
XP investimentos Escritório Fotos Google Street
Imagem: Divulgação

Em mais um passo de seu processo de "bancarização", a XP Investimentos anunciou nesta segunda-feira (20) o lançamento de um cartão de crédito sem anuidade. A previsão do sócio e CFO da corretora, Bruno Constantino, é de que ele esteja disponível aos clientes em outubro.

Só quem é cliente ativo da XP, ou seja, quem tenha realizado aporte de recursos na plataforma de investimentos, poderá solicitar o cartão, que terá bandeira Visa e poderá ser usado internacionalmente.

Hoje, o cartão, chamado de XP Visa Infinite, se encontra em fase de testes com funcionários e agentes autônomos, que auxiliarão no desenvolvimento de outras funcionalidades.

Os usuários do cartão terão o benefício do "investback", um "cashback" dado pela XP na forma de investimento.

Com o cashback, correspondente a uma parcela dos gastos do cliente, os titulares do cartão receberão de volta parte do dinheiro usado por meio do investimento em um fundo exclusivo simples, com liquidez diária e taxa de administração zero, atrelado predominantemente a títulos públicos, segundo Constantino.

Cartão XP Visa Infinite deverá ser lançado no mês de outubro, segundo CFO da corretora, Bruno Constantino

O destino desse cashback é de livre escolha do cliente, que até mesmo poderá resgatá-lo e depositá-lo em um banco ou usá-lo com outro objetivo, se assim decidir.

"Para começar, a proposta é um investback nesse fundo básico, e a ideia é que o dinheiro investido tenha retorno composto ao longo do tempo", afirmou o executivo, durante videoconferência com jornalistas, que ressaltou que o objetivo é que o cliente aumente seus investimentos.

Ele também citou que a intenção para o futuro é que o investback ocorra com outros produtos oferecidos pela XP, como os de previdência, que foquem o planejamento financeiro a longo prazo.

Nada de anuidade

Constantino mencionou ainda a ideia de uma "anuidade sem pegadinha" do cartão de crédito — ou seja, sem a contrapartida de que o cliente gaste um valor mínimo para que não seja cobrado essa taxa. "É uma reciprocidade que incomoda", afirmou.

A taxa do cartão de crédito não teve o valor revelado, mas ele disse que será "bem menor que a dos bancos".

“Queremos revolucionar o mercado de cartões de crédito no país da mesma forma que fizemos com os investimentos", disse o executivo, observando que esses clientes têm o potencial de se tornarem investidores.

Mais serviços vêm aí

O CFO da XP disse que no momento apenas o serviço do cartão de crédito será oferecido, mas que com o passar do tempo haverá maiores funcionalidades bancárias.

No 1º semestre de 2021, Constantino espera que seja lançado o cartão de débito da corretora.

No decorrer dos próximos meses, a companhia planeja disponibilizar um pacote completo de serviços financeiros, que também incluirá contas digitais e empréstimos com garantia.

Cortando o cordão umbilical

O palpite do sócio e CFO da XP é de que "todo mundo" da base de clientes da corretora vai querer o cartão. Ainda assim, ele disse que a empresa não está preocupada com o alcance do serviço.

"O alvo são os clientes da XP. Todo cliente XP pode pedir o seu, não cobramos absolutamente nada, mas não temos uma meta", disse Constantino.

Ele também preferiu não dar número de quantos clientes poderão largar os serviços de outros bancos com o lançamento, mas ressaltou que "todo e qualquer cliente" deveria estar na XP.

"Teremos taxas mais baixas que os bancos, expandiremos os produtos e o foco é o cliente", afirmou.

Segundo ele, a ideia por trás do cartão de credito da corretora surgiu da demanda dos clientes investidores. "Os clientes querem uma solução completa. Este cartão de crédito não vai precisar de conta em banco, vai cortar esse cordão umbilical", disse Constantino.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

O tamanho da conta

Conta da pandemia chega a R$ 700 bilhões

Segundo levantamento do Estadão, pandemia deve custar isso só em 2020, o equivalente a quase 10% do PIB e a R$ 3,3 mil para cada brasileiro. Quantia seria suficiente para pagar o Bolsa Família por 21 anos

Canetada

Trump assina quatro decretos com estímulos à economia

Diante do fracasso das negociações entre republicanos e democratas para novo pacote de ajuda trilionário, presidente americano partiu para a canetada

ARMADILHAS FINANCEIRAS

Dois investimentos que parecem uma boa, mas são ‘cilada’

As armadilhas costumam travestir-se de “grandes retornos, com baixo risco”.

Coronavírus

Brasil atinge 100 mil mortos por covid-19; STF decreta luto de 3 dias

Enquanto isso, Bolsonaro destaca 2 milhões de recuperados

Balanço

Lucro da Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, sobe 87% no 2º trimestre

Recuperação do mercado de ações teve bons reflexos no balanço da companhia do megainvestidor Warren Buffett, mas no ano a empresa ainda amarga prejuízo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements