Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-08-27T19:16:23-03:00
Larissa Vitória
Mudanças na ferramenta

Banco Central divulga novas medidas de segurança para o Pix após relatos de casos de sequestro-relâmpago

A agilidade das transferências feitas com a ferramenta facilitou a vida de muita gente, mas também pode estar ajudando sequestradores e golpistas

27 de agosto de 2021
16:48 - atualizado às 19:16
Pix
Imagem: Shutterstock

A chegada do Pix, ferramenta de pagamentos instantâneos do Banco Central, em novembro do ano passado, facilitou a vida de muita gente. Com mais agilidade e menos burocracia é possível transferir valores e realizar pagamentos.

Porém, a velocidade com que o dinheiro passa de uma conta para outra também pode estar ajudando sequestradores e golpistas a cometerem crimes. Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, o número de sequestros-relâmpago cresceu 39,1% no Estado entre janeiro e julho.

Não há detalhamentos de quais casos envolveram o uso da ferramenta, mas o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, admitiu nesta sexta-feira (27): “olhamos com cuidado a associação do Pix com a criminalidade”.

Mais cedo, durante a participação em um evento da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e da Esfera, o dirigente prometeu o anúncio de mudanças para tornar o Pix mais seguro. Agora, no início da tarde, a instituição divulgou as novas medidas.

“O Pix continuará evoluindo para agregar novas funcionalidades e assim continuar entregando segurança e valor para a sociedade”, reforçou o Banco Central em comunicado.

O que muda no Pix

As principais mudanças em curso visam diminuir a velocidade com os quais bandidos podem fazer uma verdadeira limpeza nas contas das vítimas e estão relacionadas ao valor máximo e horário das transações.

Entre elas, o Banco Central destaca o estabelecimento de um limite de R$ 1.000 para operações entre pessoas físicas — incluindo microempreendedores individuais (MEIs) — entre às 20 horas e às 6 horas. 

Outra alteração significativa se dará nos aumento de limites de transações. As novas diretrizes preveem um prazo mínimo de 24 horas e máximo de 48 horas para efetivar pedidos feitos pelos usuários em canais digitais.

Além do Pix, as transferências intrabancárias, cartões de débito e liquidação de TEDs também estarão sujeitas às novas regras. Confira outras medidas:

  • Estabelecer limites transacionais diferentes no Pix para os períodos diurno e noturno, permitindo limites menores durante a noite;
  • Permitir aos usuários o cadastro prévio de contas que poderão receber Pix acima dos limites estabelecidos;
  • Estabelecer prazo mínimo de 24h para que o cadastramento prévio de contas por canal digital produza efeitos, impedindo o cadastramento imediato em situação de risco;
  • Permitir que os participantes do Pix retenham uma transação por 30 minutos durante o dia ou por 60 minutos durante a noite para a análise de risco da operação, informando ao usuário quanto à retenção.

*Conteúdo em atualização

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

seu dinheiro na sua noite

Costurando uma saída

Não faz muito tempo que usei este mesmo espaço para lembrá-lo de como o mercado não gosta de incertezas e a falta de uma leitura clara sobre o futuro acaba prejudicando os negócios na B3. O dia de hoje veio para provar que, mesmo em meio às incertezas, ter uma noção mais clara do caminho que […]

carreira e diversidade

Magazine Luiza abre inscrições para 2º programa de trainees exclusivo para pessoas negras

Programa aceita candidatos formados entre dezembro de 2018 e dezembro de 2021, em qualquer curso superior; fluência em língua inglesa e experiência profissional não fazem parte dos pré-requisitos

pós-brumadinho

Vale (VALE3) muda alto escalão e tenta reforçar discurso ESG

Luciano Siani Pires, que desde 2012 ocupa posição de vice-presidente finanças e RI, assumirá a vice-presidência de estratégia e transformação de negócios, cargo criado em março pela mineradora

Troca de comando

Gustavo Raposo renuncia ao cargo de presidente da Transpetro, subsidiária da Petrobras (PETR4); sucessor já foi escolhido

Com a saída de Raposo, o conselho da empresa deverá deliberar sobre a nomeação do atual diretor de Serviços para o comando

atenção, acionista

Dividendos: WEG (WEGE3) paga R$ 86,8 milhões em juros sobre capital próprio

Valor líquido é de R$ 0,017 por ação; terão direito aos proventos acionistas na base em 24 de setembro, segundo a companhia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies