🔴 +35 RECOMENDAÇÕES DE ONDE INVESTIR EM MARÇO – VEJA GRATUITAMENTE

Cotações por TradingView
Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
Mudanças na ferramenta

Banco Central divulga novas medidas de segurança para o Pix após relatos de casos de sequestro-relâmpago

A agilidade das transferências feitas com a ferramenta facilitou a vida de muita gente, mas também pode estar ajudando sequestradores e golpistas

Larissa Vitória
Larissa Vitória
27 de agosto de 2021
16:48 - atualizado às 19:16
Pix
Imagem: Shutterstock

A chegada do Pix, ferramenta de pagamentos instantâneos do Banco Central, em novembro do ano passado, facilitou a vida de muita gente. Com mais agilidade e menos burocracia é possível transferir valores e realizar pagamentos.

Porém, a velocidade com que o dinheiro passa de uma conta para outra também pode estar ajudando sequestradores e golpistas a cometerem crimes. Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, o número de sequestros-relâmpago cresceu 39,1% no Estado entre janeiro e julho.

Não há detalhamentos de quais casos envolveram o uso da ferramenta, mas o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, admitiu nesta sexta-feira (27): “olhamos com cuidado a associação do Pix com a criminalidade”.

Mais cedo, durante a participação em um evento da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e da Esfera, o dirigente prometeu o anúncio de mudanças para tornar o Pix mais seguro. Agora, no início da tarde, a instituição divulgou as novas medidas.

“O Pix continuará evoluindo para agregar novas funcionalidades e assim continuar entregando segurança e valor para a sociedade”, reforçou o Banco Central em comunicado.

O que muda no Pix

As principais mudanças em curso visam diminuir a velocidade com os quais bandidos podem fazer uma verdadeira limpeza nas contas das vítimas e estão relacionadas ao valor máximo e horário das transações.

Entre elas, o Banco Central destaca o estabelecimento de um limite de R$ 1.000 para operações entre pessoas físicas — incluindo microempreendedores individuais (MEIs) — entre às 20 horas e às 6 horas. 

Outra alteração significativa se dará nos aumento de limites de transações. As novas diretrizes preveem um prazo mínimo de 24 horas e máximo de 48 horas para efetivar pedidos feitos pelos usuários em canais digitais.

Além do Pix, as transferências intrabancárias, cartões de débito e liquidação de TEDs também estarão sujeitas às novas regras. Confira outras medidas:

  • Estabelecer limites transacionais diferentes no Pix para os períodos diurno e noturno, permitindo limites menores durante a noite;
  • Permitir aos usuários o cadastro prévio de contas que poderão receber Pix acima dos limites estabelecidos;
  • Estabelecer prazo mínimo de 24h para que o cadastramento prévio de contas por canal digital produza efeitos, impedindo o cadastramento imediato em situação de risco;
  • Permitir que os participantes do Pix retenham uma transação por 30 minutos durante o dia ou por 60 minutos durante a noite para a análise de risco da operação, informando ao usuário quanto à retenção.

*Conteúdo em atualização

Compartilhe

SOBE MAIS UM POUQUINHO?

Campos Neto estragou a festa do mercado e mexeu com as apostas para a próxima reunião do Copom. Veja o que os investidores esperam para a Selic agora

15 de setembro de 2022 - 12:41

Os investidores já se preparavam para celebrar o fim do ciclo de ajuste de alta da Selic, mas o presidente do Banco Central parece ter trazido o mercado de volta à realidade

PREVISÕES PARA O COPOM

Um dos maiores especialistas em inflação do país diz que não há motivos para o Banco Central elevar a taxa Selic em setembro; entenda

10 de setembro de 2022 - 16:42

Heron do Carmo, economista e professor da FEA-USP, prevê que o IPCA registrará a terceira deflação consecutiva em setembro

OUTRA FACE

O que acontece com as notas de libras com a imagem de Elizabeth II após a morte da rainha?

9 de setembro de 2022 - 10:51

De acordo com o Banco da Inglaterra (BoE), as cédulas atuais de libras com a imagem de Elizabeth II seguirão tendo valor legal

GREVE ATRASOU PLANEJAMENTO

Banco Central inicia trabalhos de laboratório do real digital; veja quando a criptomoeda brasileira deve estar disponível para uso

8 de setembro de 2022 - 16:28

Essa etapa do processo visa identificar características fundamentais de uma infraestrutura para a moeda digital e deve durar quatro meses

FAZ O PIX GRINGO

Copia mas não faz igual: Por que o BC dos Estados Unidos quer lançar um “Pix americano” e atrelar sistema a uma criptomoeda

30 de agosto de 2022 - 12:08

Apesar do rali do dia, o otimismo com as criptomoedas não deve se estender muito: o cenário macroeconômico continua ruim para o mercado

AMIGO DE CRIPTO

Com real digital do Banco Central, bancos poderão emitir criptomoeda para evitar “corrosão” de balanços, diz Campos Neto

12 de agosto de 2022 - 12:43

O presidente da CVM, João Pedro Nascimento, ainda afirmou que a comissão será rigorosa com crimes no setor: “ fraude não se regula, se pune”

AGORA VAI!

O real digital vem aí: saiba quando os testes vão começar e quanto tempo vai durar

10 de agosto de 2022 - 19:57

Originalmente, o laboratório do real digital estava previsto para começar no fim de março e acabar no final de julho, mas o BC decidiu suspender o cronograma devido à greve dos servidores

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

O ciclo de alta da Selic está perto do fim – e existe um título com o qual é difícil perder dinheiro mesmo se o juro começar a cair

2 de agosto de 2022 - 5:58

Quando o juro cair, o investidor ganha porque a curva arrefeceu; se não, a inflação vai ser alta o bastante para mais do que compensar novas altas

PRATA E CUPRONÍQUEL

Banco Central lança moedas em comemoração ao do bicentenário da independência; valores podem chegar a R$ 420

26 de julho de 2022 - 16:10

As moedas possuem valor de face de 2 e 5 reais, mas como são itens colecionáveis não têm equivalência com o dinheiro do dia a dia

AGRADANDO A CLIENTELA

Nubank (NUBR33) supera ‘bancões’ e tem um dos menores números de reclamações do ranking do Banco Central; C6 Bank lidera índice de queixas

21 de julho de 2022 - 16:43

O banco digital só perde para a Midway, conta digital da Riachuelo, no índice calculado pelo BC

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies