Menu
2021-03-05T12:29:10-03:00
Renan Sousa
Esquenta dos Mercados

Destaques do dia incluem saída de conselheiros da Petrobras, votação de PEC emergencial e dados do PIB

Como se não bastasse, a divulgação de dados da economia norte-americana deve influenciar na cautela da bolsa de hoje

3 de março de 2021
8:09 - atualizado às 12:29
Ekg,Monitor,In,Intra,Aortic,Balloon,Pump,Machine,In,Icu

O dia de hoje será aquele famoso “teste para cardíaco”, como já diria Galvão Bueno, se o famoso narrador trabalhasse no mercado financeiro.

No cenário interno, temos a saída de quatro membros do conselho de administração da Petrobras, dados oficiais do PIB, que devem vir com uma queda histórica e a votação da PEC emergencial no Senado deve ser uma boia de braço nessa tempestade. 

Já no cenário externo, o livro bege, que traz os números da economia dos Estados Unidos deve ser divulgado ainda nesta quarta-feira (03). 

No pregão de ontem (02), a bolsa começou apontando para baixo mas reverteu as perdas, em um movimento que fez os corações palpitarem em descompasso. O Ibovespa firmou alta de 1,09%, aos 111.539 pontos e o dólar à vista seguiu o mesmo caminho, subindo  1,17%, aos R$ 5,6660.

Pegue seu remédio para pressão (e um desfibrilador, talvez) e confira o que mais será destaque no dia de hoje:

Adeus, Petrobras!

Quatro conselheiros da Petrobras anunciaram na noite da última terça-feira (03) que pretendem deixar o cargo na próxima assembleia da estatal. João Cox Neto, Nivio Ziviani, Paulo Cesar de Souza e Silva e Omar Carneiro da Cunha devem entregar suas cadeiras no conselho administrativo da empresa após o presidente Jair Bolsonaro indicar o general Joaquim Silva e Luna para o comando da petroleira.

A estatal vem sofrendo com sucessivas interferências do governo federal, que trava uma batalha contra o aumento de preços dos combustíveis. Clique aqui e saiba porque é difícil controlar esse aumento de maneira artificial.

PIBinho

Está marcado para esta quarta-feira a divulgação de dados oficiais do Produto  Interno Bruto (PIB) brasileiro de 2020 (9h). Nas projeções de especialistas do Broadcast, a queda deve ser de 4,55% a 3,50%, o que seria o pior desempenho anual do PIB brasileiro. 

Nas projeções do quarto trimestre do ano passado, o PIB deve aumentar entre 2,30% a 3,40%, mas não reverte o pior desempenho em 120 anos. A mediana das expectativas é de uma queda de 4,20% em 2020, segundo as estimativas.

Para Alvaro Bandeira, sócio e economista-chefe do banco digital Modalmais, a expectativa de crescimento para este ano é de 4%, mas, com o cenário negacionista nacional, a vacinação deve atrasar ainda mais e isso dificultará a retomada da economia. "Deve melhorar no segundo semestre, se fizermos o dever de casa, com reformas profundas o suficiente para trazer ânimo", afirma ele.

PEC emergencial

A votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) emergencial, que deve trazer de volta o auxílio emergencial e manter o teto de gastos, deve ser votada hoje no Senado. A proposta não especifica quanto deve ser pago à população, mas o governo estima dar R$ 250 de auxílio.

Se for aprovada no Senado, a PEC deve voltar para Câmara e precisa obter maioria de 308 dos 5013 deputados para passar a valer. Tanto o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) quanto o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) querem que a proposta seja aprovada o quanto antes, o que deve acelerar a votação nas duas Casas.

'Beige Book'

Além desse cenário interno, nos Estados Unidos deve sair a publicação do livro bege, que traz dados sobre a economia norte-americana, às 16h.

O livro bege é uma publicação do Fed (Federal Reserve, o banco central americano) que indica a percepção da instituição sobre a saúde financeira do país. Ele conta com a análise dos especialistas ligados a cada um dos órgãos distritais do Fed.

Também devem ser divulgados os dados de emprego dos EUA, às 10h15, o que dará um panorama completo sobre a economia norte-americana no dia de hoje.

Bolsas pelo mundo

As bolsas da Ásia fecharam em alta generalizada, após os Treasures, os títulos do tesouro norte-americano, recuarem no pregão de ontem, aliviando as tensões sobre possíveis altas nos juros futuros. 

Na esteira dos bons desempenhos, as bolsas europeias também tiveram uma abertura em alta, seguindo o otimismo do mercado internacional. 

Os índices futuros de Nova York também apontam para uma abertura no verde, com alívio das tensões sobre alta nos juros. Os investidores devem ficar de olho nos dados do livro bege, o que pode interferir e aumentar a cautela ao longo do pregão.

Empresas

Após o fechamento do mercado, Magazine Luiza e Hering devem divulgar o seus balanços do quarto trimestre, enquanto Via Varejo e Copasa fazem teleconferência para esclarecer seus dados do mesmo período.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Pouso forçado

Demanda por voos deve encerrar o ano em menos da metade do nível pré-pandemia

O prejuízo total das companhias aéreas em 2021 deve ficar entre US$ 47 bilhões e US$ 48 bilhões, de acordo com a ação Internacional de Transporte Aéreo (Iata)

Agora vai?

Governo vai reduzir valor de arrecadação por áreas “micadas” do pré-sal em novo leilão

A arrecadação que o governo pretende receber pela exploração de dois campos do pré-sal foi reduzida em R$ 25,5 bilhões; novo leilão deve acontecer em dezembro

Mercado de capitais

FGTS embolsa quase R$ 900 milhões com venda de ações da Alupar em oferta

O fundo que reúne o dinheiro dos trabalhadores com carteira assinada tinha uma participação de 12% no capital do grupo de geração e transmissão de energia

O melhor do Seu Dinheiro

Tiradentes e as bolhas financeiras, o balanço da Netflix e outros destaques do dia

Joaquim José da Silva Xavier percebeu que alguma coisa estava fora da ordem ali pelos idos de 1789. A extração de ouro estava em franco declínio, mas a Coroa portuguesa não parava de exigir o quinto sobre tudo o que saía das Minas Gerais. Mais ou menos na mesma época, ideias surgidas na Europa que pregavam […]

Foi ruim mas foi bom

Guedes defende acordo e diz que agora Orçamento ficará “exequível”

O presidente Jair Bolsonaro tem até amanhã para sancionar o Orçamento de 2021, que foi aprovado com despesas obrigatórias subestimadas para acomodar uma quantidade maior de emendas parlamentares

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies