Menu
2021-01-23T08:33:30-03:00
Estadão Conteúdo
Private equity

Ações da gestora brasileira Pátria sobem 17% na estreia na Nasdaq após IPO de R$ 3,2 bilhões

A gestora brasileira estreou com um valor de mercado de mais de R$ 15 bilhões e mira mais crescimento, o que poderá envolver aquisições

23 de janeiro de 2021
8:21 - atualizado às 8:33
bioritmo
Rede de academias Bio Ritmo, uma das empresas investidas pelo PátriaImagem: Divulgação

A gestora de private equity (que investe em participação de companhias) Pátria estreou nesta sexta-feira, 22, na bolsa norte-americana Nasdaq, após fazer sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), que movimentou R$ 3,2 bilhões (US$ 588 milhões).

Com os recursos, a gestora brasileira mira mais crescimento, o que poderá envolver aquisições. A companhia estreou com um valor de mercado de mais de R$ 15 bilhões (US$ 2,8 bilhões) e ganhou, em apenas um dia, cerca de R$ 2,6 bilhões (US$ 476 milhões) — a ação encerrou o pregão com alta de 17%, a US$ 19,90.

Leia também:

A forte valorização no primeiro dia é explicada pela elevada demanda na oferta, que chegou a superar em 14 vezes o volume que foi ofertado inicialmente, o que fez com que a gestora emplacasse na largada o preço de US$ 17 por sua ação — acima do intervalo previsto inicialmente. Do volume total, US$ R$ 1,7 bilhão (US$ 326 bilhões) veio da emissão primária e, por isso, foi para o caixa da gestora.

Sócio do Pátria, o gigante norte-americano Blackstone foi o vendedor na operação secundária do IPO e colocou R$ 1,4 bilhão (US$ 262 milhões) no bolso. Com isso, a participação do fundo na gestora caiu de 40% para 14,4%.

O presidente e cofundador do Pátria, Alexandre Saigh, diz que a escolha pela abertura de capital nos Estados Unidos está relacionada ao alto desenvolvimento da indústria de investimentos alternativos no país.

As maiores companhias dedicadas a esse setor são americanas, caso da KKR e da Blackstone. A listagem fora do Brasil também fez sentido considerando a meta de internacionalização da gestora.

Em uma estreia 100% virtual, como exigem os protocolos da pandemia de covid-19, o Pátria dividiu seus executivos em dois grupos. Cada um deles conduziu dez reuniões diárias com investidores.

"De um lado, você ganha eficiência (com o IPO virtual), mas perde o lado humano", afirma Saigh, que acompanhou a abertura da Nasdaq a partir do escritório do Pátria, em São Paulo.

O cofundador e presidente do conselho de administração do Pátria, Olimpio Matarazzo, diz que a tendência de busca de investimentos como o private equity deve se intensificar em breve na América Latina, à medida que o juro nessa região permaneça baixo.

"Essa indústria nos Estados Unidos cresceu muito com o juro muito baixo e nós imaginamos que a penetração dos investimentos alternativos na América Latina vai ser mito grande", prevê.

As eventuais aquisições que podem entrar no radar devem ser focadas em duas áreas em que o Pátria acredita ter uma lacuna a preencher: no ramo imobiliário e no de crédito. No fim de setembro, o Pátria tinha US$ 12,7 bilhões em ativos sob gestão.

Segundo Saigh, o Pátria entrou na pandemia com 85% da carteira de private equity em setores de saúde, alimentos e agronegócio - setores considerados apostas mais seguras pelo mercado financeiro.

Reclamação

Conhecido pela discrição, a um dia de precificar seu IPO, o Pátria virou assunto no mercado por conta de um de seus investimentos. O site Brazil Journal publicou reportagem sobre a insatisfação de investidores com a gestora.

Conforme apurou o Estadão, o fundo de administração de shoppings, citado na reportagem, precisou de uma capitalização porque sua saúde financeira foi comprometida pela pandemia.

Grande parte dos investidores acompanhou o aumento de capital, mas um grupo de menos de 10 cotistas decidiu não fazer o aporte e, por isso, teve a participação diluída. Esse grupo, insatisfeito com a decisão, entrou com uma reclamação na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Reverteu prejuízo

Vale termina 2020 com lucro de US$ 4,9 bilhões e aprova dividendos

Mineradora conseguiu reverter prejuízo do ano anterior e aprovou distribuição de dividendos, mas lucro trimestral veio abaixo do esperado pelo mercado

Risco fiscal

Efeito de fatiamento da PEC emergencial seria extremamente perverso, diz secretário do Tesouro

“Se for fatiado será pior para todos. Queremos dar o auxílio aos vulneráveis, mas também precisamos de um ambiente fiscalmente organizado para que a economia melhore”, disse Bruno Funchal

Nível pré-pandemia

Governo Central tem superávit de R$ 43,219 bilhões em janeiro

Após 11 meses consecutivos de rombos causados pelos gastos de enfrentamento à pandemia, contas do Governo Central voltam a ter superávit

Pagamentos e maquininhas

Lucro do PagSeguro soma R$ 430 mi no trimestre, maior da história da companhia

Entretanto, companhia com ações negociadas na Nasdaq teve queda no lucro em 2020

o melhor do seu dinheiro

Lá vem o Leão de novo…

Estamos naquela época do ano de novo: temporada de prestação de contas ao Leão! A Receita Federal acaba de divulgar as regras de preenchimento da declaração de imposto de renda 2021, que neste ano deverá ser entregue entre 1º de março e 30 de abril. Parece que foi ontem que estávamos fazendo o exercício cívico […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies