Menu
2021-03-09T18:45:15-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
MERCADOS HOJE

Piora da pandemia pesa e Ibovespa recua 1%; dólar vai a R$ 5,72

Os mercados internacionais têm mais um dia de cautela, acompanhando uma nova alta do retorno dos títulos públicos americanos. No Brasil, o cenário da pandemia preocupa

8 de março de 2021
10:35 - atualizado às 18:45
vacina bolsa coronavírus
Imagem: Shutterstock

A semana começa no vermelho para o mercado financeiro doméstico. Depois de encerrar a semana passada com um avanço de 4,7%, a bolsa brasileira repercute a piora do cenário da pandemia no país e uma nova alta dos juros futuros americanos.

A bolsa brasileira chegou a desacelar a queda após uma melhora do clima em Nova York e perspectivas melhores para a vacinação no país, mas o movimento não se consolidou. Por volta das 15h, o principal índice da bolsa brasileira operava em queda de 1,01%, aos 114.037 pontos. O dólar também tem uma alta expressiva de 0,79%, aos R$ 5,7277.

Depois de uma sexta-feira de intenso alívio, o mercado de juros brasileiro também volta a operar em alta. Confira as taxas de hoje:

  • Janeiro/2022: de 3,82% para 3,89%
  • Janeiro/2023: de 5,44% para 5,56%
  • Janeiro/2025: de 7,00% para 7,10%
  • Janeiro/2027: de 7,64% para 7,72%

Cenário de guerra

O pior momento da pandemia do coronavírus parece ter atingido o Brasil. O país, que voltou a adotar medidas mais rígidas de isolamento social nos últimos dias, tem registrado novos recordes de casos e óbitos, em um cenário em que a vacinação também avança de forma lenta e preocupante - com impactos diretos na economia.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) mandou um recado para o país, afirmando que podemos virar um “celeiro de novas variantes” e que é preciso encarar a doença com seriedade.

Agora pela manhã, a notícia de que a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) deve acelerar a produção da vacina de Oxford trouxe um pouco de alívio para o cenário. Segundo a organização, até o fim do mês serão entregue 3,8 milhões de doses.

A votação da PEC emergencial, que define o pagamento do auxílio emergencial para a população mais carente, está marcada para a quarta-feira (10) desta semana e pode voltar a ser um foco de incerteza, pesando principalmente sobre o câmbio. É que com o colapso do sistema de saúde, deputados já discutem flexibilizar as contrapartidas fiscais para ampliar a assistência aos mais pobres.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, há pouco, afirmou que o país irá enfrentar a pandemia "à altura" com vacinação, auxílio e protocolo fiscal. Sobre o teto de gastos, o ministro disse que se for necessário um valor maior do que os atuais R$ 44 bilhões disponíveis, o governo já tem protocolos para viabilizar os recursos, mas sem entrar em maiores detalhes.

Diante deste cenário, as projeções econômicas continuam se deteriorando. O Relatório Focus, divulgado pelo Banco Central na manhã desta segunda-feira, mostra que o mercado segue precificando uma aceleração da inflação e já trabalha com um câmbio em R$ 5,15 ao fim de 2021.

Efeito limitado

Depois de muitas idas e vindas, o Senado americano aprovou o pacote de estímulos fiscais de US$ 1,9 trilhão para contornar as consequências econômicas da pandemia de covid-19. No entanto, o texto acabou ficando bem diferente daquele que foi aprovado pela Câmara dos Representantes na semana passada.

Esse foi o primeiro teste de fogo de Joe Biden no Senado, com a apertada votação por 50 votos dos Democratas contra 49 dos Republicanos e mostra como pode ser difícil para o presidente passar os seus projetos pela Casa.

Os investidores americanos (e o resto do mundo) está de olho no rendimento dos títulos públicos dos Estados Unidos, que voltaram a disparar nesta manhã, diante da percepção de que os estímulos levarão a uma escalada da inflação - o que pode obrigar o Federal Reserve a apertar a sua política monetária antes do tempo.

Com isso, as bolsas em Wall Street começaram o dia instáveis. Por volta das 12h, apenas o Nasdaq recuava.

Durante a madrugada, as bolsas da Ásia fecharam em baixa, repercutindo dados piores do que o esperado da economia chinesa. Na Europa o cenário é mais otimista, com as principais praças operando com ganhos.

Sobe e desce

O destaque fica com as empresas do setor frigorífico, que sobem com a valorização do dólar e repercutem de forma positiva um relatório do Credit Suisse. No documento, os analistas elevaram o preço-alvo das ações da Marfrig para R$ 23.

A Eletrobras aparece como destaque após o Ministério das Minas e Energia afirmar que a privatização da companhia não deve levar a um aumento tarifário para a população. Confira os principais destaques de hoje:

CÓDIGONOME VALORVARIAÇÃO
MRFG3Marfrig ONR$ 15,76 5,21%
ELET3Eletrobras ONR$ 33,01 3,90%
SBSP3Sabesp ONR$ 38,81 3,49%
GOLL4Gol PNR$ 21,04 2,89%
BRKM5Braskem PNAR$ 31,37 2,75%

Na ponta contrária, o destaque negativo fica com as ações da Unidas e Localiza. Em um movimento inesperado, a Movida pediu ao Conselho de Administração de Defesa Econômica (Cade) a reprovação da operação de fusão das companhias, citando problemas concorrenciais.

CÓDIGONOME VALORVARIAÇÃO
RENT3Localiza ONR$ 57,50 -5,47%
LAME4Lojas Americanas PNR$ 22,64 -5,35%
LCAM3Unidas ONR$ 23,55 -5,08%
RAIL3Rumo ONR$ 19,41 -4,43%
EZTC3EZTEC ONR$ 31,48 -4,37%
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

entrevista

‘Orçamento está falido e não deveria ser sancionado’, diz Rodrigo Maia

Para ex-presidente da Câmara, governo e Congresso tem responsabilidade por esse Orçamento em que as emendas parlamentares são maiores do que os gastos discricionários

ESTRADA DO FUTURO

O que o mercado está tentando te dizer sobre as ações do Banco Inter (BIDI11)

Como analistas, gastamos cada vez mais tempo avaliando histórias. E se você quer investir bem o seu dinheiro, também deveria fazê-lo

termômetro

Tesla, Robinhood e GM: as apostas do bilionário Jorge Paulo Lemann

Empresário brasileiro respondeu quais seriam os investimentos de curto e longo prazo, em uma espécie de termômetro sobre a confiança em torno do negócio

escolha da CEO

Criptomeme bilionário, $moda$ de Hering e Arezzo, aposta contra o BC… veja o que bombou na semana no Seu Dinheiro

Você apostaria contra o Banco Central do Brasil?  Não falo de apostas mequetrefes com a turma do escritório, do tipo “quem perder paga uma rodada”.  Estou falando de colocar o seu patrimônio em investimentos que podem dar retornos altos se o BC estiver errado. Pois é justamente o que defende Rogério Xavier, da SPX Capital, um […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies