2021-11-12T19:24:07-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Fechamento do dia

Cautela pré-feriado leva Ibovespa a fechar em queda, mas índice tem segunda semana seguida de alta

Mercado opta por realizar lucros após semana positiva; dia também teve reação a balanços, e Natura e Magalu sofreram

12 de novembro de 2021
19:10 - atualizado às 19:24
Bolsa brasileira permanece fechada na segunda, pelo feriado do dia de Proclamação da República. Imagem: Shutterstock

Após uma semana positiva e em meio a um cenário turbulento para os ativos de risco, com inflação elevada e juros em alta, uma sexta-feira pré-feriado como hoje pedia uma realização de lucros. E foi o que aconteceu. O Ibovespa fechou em baixa de 1,17%, aos 106.334 pontos, mas terminou a semana em alta de 1,44%.

Foi a primeira vez desde maio que o principal índice da B3 emplacou duas semanas seguidas de ganhos. Então era bom não desperdiçar: já que a bolsa brasileira ficará fechada na segunda (15), quando se comemora o Dia de Proclamação da República, é melhor não "dormir comprado", como se diz no jargão do mercado, uma vez que os mercados internacionais seguirão sua rotina normal.

Sem as turbulências de Brasília ou dados domésticos importantes, as ações brasileiras hoje tiveram espaço para reagir aos balanços que vêm sendo divulgados pelas companhias.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

O desempenho da bolsa brasileira, no entanto, foi na contramão de Wall Street, onde o S&P 500 fechou em alta de 0,72%, o Dow Jones avançou 0,50% e o Nasdaq subiu 1,00%.

Já o dólar à vista, que teve queda de 1,19% na semana, fechou o pregão desta sexta em alta de 0,98%, a R$ 5,4569, à espera dos próximos passos da PEC dos Precatórios, que seguiu para o Senado.

Os juros futuros, por sua vez, continuaram caindo, sobretudo os de vencimentos mais curtos, ainda repercutindo o desempenho abaixo do esperado do setor de varejo, conforme divulgado ontem pelo IBGE.

Os dados sugeriram que a economia não está tão aquecida assim, o que vai exigir do Banco Central uma certa parcimônia na hora de subir a Selic, enquanto enfrenta uma inflação pesada.

Veja como fecharam os principais contratos de DI futuro negociados na B3:

  • Janeiro de 2022: de 8,45% para 8,476%
  • Janeiro de 2023: de 11,975% para 11,95%
  • Janeiro de 2025: de 11,795% para 11,68%
  • Janeiro de 2027: de 11,693% para 11,60%

Sobe e desce da bolsa

No front dos balanços, algumas das maiores quedas do dia mostraram a reação dos investidores a resultados negativos divulgados pelas companhias.

O Magazine Luiza (MGLU3) amargou a maior queda do Ibovespa no dia, despencando quase 20%, depois de um recuo de 30% no lucro líquido e um resultado ruim nas suas lojas físicas, conforme mostrou o balanço divulgado na noite de ontem (11).

O segundo pior desempenho do índice ficou por conta da Natura (NTCO3), que também viu um recuo nas principais linhas do seu balanço, que também vieram abaixo das expectativas dos analistas.

As ações do IRB (IRBR3) não chegaram a ficar entre as cinco piores de Ibovespa, mas chegaram quase lá, com uma perda de 5,79% nesta sexta. O balanço divulgado ontem à noite mostrou mais um prejuízo, que teria sido ainda maior não fosse a vitória em uma ação judicial.

Confira as maiores quedas do Ibovespa hoje:

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
MGLU3MAGAZINE LUIZA ONR$ 11,15-18,32%
NTCO3GRUPO NATURA ONR$ 33,00-17,54%
CASH3MÉLIUZ ONR$ 3,87-9,37%
CVCB3CVC ONR$ 16,59-9,34%
LWSA3LOCAWEB ONR$ 19,10-8,61%

Confira também as maiores altas do dia:

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
AMER3AMERICANAS ONR$ 37,405,83%
LAME4LOJAS AMERICANAS PNR$ 6,595,61%
CRFB3CARREFOUR BR ONR$ 17,353,15%
BRML3BR MALLS ONR$ 8,533,14%
PETR4PETROBRAS PNR$ 2,992,04%

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

O melhor do Seu Dinheiro

Mais um alarme de preço baixo, Tesla em queda, bear market do bitcoin, novo fundo do Itaú e outras notícias que mexem com o seu bolso

Apesar de resultados sólidos no quarto trimestre, papéis de construtoras seguem em queda. Confira se é hora de comprar ações do setor e quais informações você precisa levar em conta antes de decidir

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas no exterior tentam se recuperar da queda após decisão do Fed e Ibovespa busca manter ritmo de alta mesmo com risco fiscal no radar

Depois de tocar os 112 mil pontos ontem (26), a bolsa brasileira precisa enfrentar o ajuste de carteiras ao novo cenário de juros altos

Exclusivo

Na “caça aos unicórnios”, Itaú lança fundo para aplicar em gestores de investimentos alternativos

O banco acaba de abrir para captação o Polaris, fundo com objetivo de retorno de até 25% ao ano e foco em investimentos que vão bem além do “combo” tradicional de bolsa, dólar e juros

CONSTRUTORAS COM DESCONTO

Vendas de imóveis em alta, ações em baixa. A queda das incorporadoras abriu uma oportunidade de compra na bolsa?

Os resultados do quarto trimestre mostram que as empresas do setor entregaram desempenhos sólidos, mas as ações caminham na direção contrária

COMPRA PROGRAMADA

‘Vale Gás’: Ultragaz cria cartão que permite ‘congelar’ o preço e parcelar a compra do gás de cozinha

O GLP é um dos derivados de petróleo afetado pela alta do dólar frente ao real e pela valorização da commodity no mercado internacional