Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-12-10T17:16:42-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Mercados Hoje

Ibovespa perde força, mas segue em alta de mais de 1%, monitorando inflação; dólar volta a subir

Depois dos dados de inflação dos Estados Unidos, os olhos dos investidores se voltam para a próxima reunião do Federal Reserve da semana que vem

10 de dezembro de 2021
10:23 - atualizado às 17:16
Nota 100 Reais Rasgada Inflação IPCA
O mercado ainda monitora novos dados sobre a variante da covid-19 no mundo. - Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O grande foco dos investidores nesta sexta-feira são os indicadores de inflação no Brasil e nos Estados Unidos. Enquanto o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) veio ligeiramente abaixo do esperado, refletindo em partes o efeito da Black Friday, o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos EUA subiu acima das projeções. 

Após a queda firme observada na sessão de ontem, o Ibovespa voltou a operar em alta, mas tem perdido força ao longo do fim da manhã. Por volta das 17h15, o principal índice da bolsa avançava 1,31%, aos 107.683 pontos. O dólar à vista chegou a operar em queda após os dados de inflação americanos, mas voltou a subir e tem alta de 0,72%, a R$ 5,6140. 

Com o IPCA desacelerando, o movimento de alta vista nos juros futuros ontem, após a decisão do Copom e o tom mais duro empregado pelo banco Central, os principais contratos de DI operam em queda:

CÓDIGONOMEÚLTIMA TAXA TAXA DE ABERTURA
DI1F22DI jan/229,15%9,16%
DI1F23DI jan/2311,36%11,62%
DI1F24DI jan/2410,62%10,97%
DI1F25DI Jan/2510,28%10,65%
DI1F26DI Jan/2610,18%10,54%
DI1F27DI Jan/2710,22%10,54%

Inflação: alívio moderado

Em novembro, o IPCA avançou 0,95%, contra as estimativas de alta de 1,10% em relação a outubro.Com isso, os preços avançam 10,74% em 12 meses, contra a mediana das projeções de alta de 10,90%. A inflação sobe 9,26% no acumulado de 2021, distante do teto da meta estipulada pelo Banco Central de 5,25%. O índice sobe 10,73% em 12 meses.

Os números do IPCA deram um certo alívio para os investidores hoje, apesar da inflação ter sido a maior para o mês desde 2015. Para Étore Sanchez, economista-chefe da Ativa Investimentos, os números de dezembro devem trazer uma reversão parcial da surpresa vista no mês de novembro. "A A principal hipótese é que a Black Friday tenha voltado a surtir efeito.".

O mundo vive um momento de alta da inflação após a injeção de dinheiro na economia para conter os impactos da covid-19 nos negócios. Especialmente nos Estados Unidos, que vive a maior alta de preços em mais de 30 anos, os gargalos estruturais também limitam uma retomada mais intensa dos negócios.

De olho no Fed

Na semana que vem acontece a reunião do Fomc, o equivalente ao Copom no Brasil, em que o Federal Reserve deve dar maiores detalhes sobre o tapering, a retirada de estímulos da economia dos Estados Unidos. 

A expectativa é de que o presidente do Banco Central americano, Jerome Powell, anuncie não apenas a redução de estímulos, mas também uma possível alta nos juros ainda no primeiro semestre de 2022. Hoje o CPI, um dos indicadores de inflação observados, mostrou avanço de 0,8%, ligeiramente acimada da projeção de 0,7%.

Powell dispensou o discurso de inflação transitória nos EUA e já considera tomar medidas mais duras para conter a alta de preços e os investidores devem acompanhar e ajustar suas carteiras ao novo momento de retirada de estímulos e juros mais elevados. 

Sobe e desce do Ibovespa

Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOMEULTVAR
CASH3Meliuz ONR$ 3,638,36%
EZTC3EZTEC ONR$ 21,408,14%
DXCO3Dexco ONR$ 19,287,59%
B3SA3B3 ONR$ 12,567,26%
BIDI11Banco Inter unitR$ 37,807,20%

Confira também as maiores quedas:

CÓDIGONOMEULTVAR
MGLU3Magazine Luiza ONR$ 6,12-2,55%
CSNA3CSN ONR$ 24,05-1,68%
NTCO3Natura ONR$ 26,19-1,39%
WEGE3Weg ONR$ 36,04-1,26%
BBDC4Bradesco PNR$ 20,09-0,99%
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

BATALHA PELO CLIQUE

Mercado Livre lidera, mas Shopee avança em ranking de sites de comércio eletrônico mais acessados em dezembro; confira a lista

Americanas e Amazon completam o pódio dos sites com maior acesso. Site de viagens Booking ganhou oito posições e é o único do setor de turismo na lista

SEM ESPAÇO NO ORÇAMENTO

Servidores iniciam manifestação e prometem greve para fevereiro, mas Mourão diz que não há espaço para reajustes

Na peça aprovada no Congresso em Dezembro foi incluída uma previsão de R$ 1,7 bilhão para reajustes de salários do funcionalismo, contudo, a a categoria que seria beneficiada não foi especificada

NA CORRIDA PELA MINERAÇÃO

Intel planeja entrar no lucrativo ramo de mineração de criptomoedas e competir com Nvidia, a próxima empresa de US$ 1 trilhão

A escassez de condutores e semicondutores pode atrapalhar os planos da empresa, que divulgará o novo chip em fevereiro deste ano

TECHS SOFREM

Por que a alta dos juros nos EUA derruba as ações de Locaweb (LWSA3) e Inter (BIDI11) na B3?

O movimento com as ações ligadas ao setor de tecnologia na B3 ocorre desde o início do ano. Os papéis da Locaweb, por exemplo, acumulam queda de 40% apenas nos primeiros dias de 2022

FOLLOW ON

BRF definirá dia 1º preço da ação no follow on, que pode girar cerca de R$ 8 bi

A operação pode abrir o caminho para a Marfrig assumir o controle da BRF

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies