Menu
2020-01-05T15:02:26-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Crise no Oriente Médio

Trump ameaça o Irã no Twitter e diz que os EUA têm 52 localidades persas sob a mira: ‘que isto sirva de aviso’

Presidente dos EUA foi ao Twitter para dizer que, se o Irã atacar americanos novamente, alvos importantes para o Irã e sua cultura serão atingidos.

5 de janeiro de 2020
12:01 - atualizado às 15:02
Donald Trump
Presidente americano, Donald Trump: "Se eles atacarem de novo (...), nós vamos atingi-los com uma força que eles nunca viram antes!" Imagem: Shutterstock

O presidente americano Donald Trump fez uma forte ameaça ao Irã ontem à noite (4), dizendo que os Estados Unidos têm 52 localidades iranianas sob a mira, representando os 52 americanos que o Irã tomou como reféns "muitos anos atrás".

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

"Algumas [destas localidades] são de alto nível e importantes para o Irã e a cultura iraniana, e estes alvos, e o próprio Irã, SERÃO ATACADOS COM MUITA RAPIDEZ E MUITA FORÇA. Os EUA não querem mais ameaças!", tuitou Trump, em resposta às promessas de retaliação do país persa após o ataque americano que matou uma das mais altas autoridades iranianas.

Após uma breve introdução justificando o ataque americano, Trump escreveu: "Que isto sirva de AVISO se o Irã atingir quaisquer americanos ou possessões americanas".

"O Irã tem falado com muita audácia sobre atingir certas possessões americanas como forma de vingança por termos livrado o mundo do seu líder terrorista que tinha acabado de matar um americano e ferir cruamente muitos outros, sem mencionar todas as pessoas que ele matou durante a sua vida, incluindo, recentemente, centenas de manifestantes iranianos.

Ele já estava atacando a nossa Embaixada e se preparando para ataques adicionais em outras localidades. O Irã tem sido um problema há muitos anos.

Que isto sirva de AVISO de que se o Irã atingir quaisquer americanos ou possessões americanas, nós temos sob a mira 52 localidades iranianas (representando os 52 americanos que o Irã tomou como reféns muitos anos atrás), alguns de alto nível e importantes para o Irã e a cultura iraniana, e esses alvos, e o próprio Irã, SERÃO ATACADOS COM MUITA RAPIDEZ E MUITA FORÇA. Os EUA não querem mais ameaças!

'Nós vamos atingi-los com uma força que eles nunca viram'

Durante a madrugada do dia 4 para o dia 5, Trump voltou a fazer ameaças, e ostentou o aparato militar dos Estados Unidos.

"Os Estados Unidos acabaram de gastar dois trilhões de dólares em equipamento militar. Nós somos os maiores e, de longe, os MELHORES do mundo! Se o Irã atacar uma base americana ou qualquer americano, nós vamos mandar um pouco desse novo e belo equipamento na direção deles... e sem qualquer hesitação!"

"Eles nos atacaram e nós revidamos. Se eles atacarem de novo, o que eu fortemente aconselho que eles não façam, nós vamos atingi-los com uma força que eles nunca viram antes!"

Irã prometeu vingança

As tensões entre Estados Unidos e Irã vêm numa escalada desde que Trump ordenou, na última quinta-feira (2), um ataque a um aeroporto em Bagdá, capital do Iraque, que matou o general persa Qassem Soleimani. O Irã prometeu retaliar e também fez ameaças.

Soleimani era o mais graduado militar iraniano, muito popular e inclusive cotado para a presidência do país. Era comandante das Forças Quds - unidade especial da Guarda Revolucionária do Irã. Após sua morte, milhares de pessoas se juntaram em procissão para homenageá-lo nas ruas de Bagdá e protestar contra os Estados Unidos. Também houve apoio da população ao general morto em Teerã, capital iraniana.

O mesmo ataque que matou o general iraniano também matou Abu Mahdi al-Muhandis, principal comandante da milícia iraquiana. O Irã vinha apoiando e financiando milícias xiitas no Iraque (inclusive no combate ao Estado Islâmico no país), na Síria, no Iêmen e no Líbano (caso do Hezbollah), além de ter apoiado o presidente Bashar al-Assad ao lado da Rússia na guerra civil síria.

Poucas horas depois de ordenar o ataque, os EUA enviaram 3.500 homens à região do Golfo Pérsico para reforçar a segurança em instalações americanas.

Na sexta-feira (3), autoridades iraquianas alegaram que um ataque aéreo atingiu dois carros que levavam milícias apoiadas pelo Irã, ao norte de Bagdá, no qual cinco membros da milícia foram mortos. O exército do Iraque e a coalizão, porém, negaram que teriam ordenado o ataque.

Já no sábado (4), dois ataques visaram quase simultaneamente a Zona Verde de Bagdá - onde está localizada a embaixada dos Estados Unidos - e uma base aérea iraquiana que abriga soldados e aviões americanos ao norte da capital. Não houve vítimas. A embaixada dos EUA já havia sido atacada na última terça-feira (31) por combatentes pró-Irã.

A proximidade de um conflito armado entre Estados Unidos e Irã já fez o preço do petróleo subir mais de 3% na última sexta-feira e pesou sobre os mercados internacionais. Houve quedas nas bolsas do mundo todo no último pregão, inclusive no Brasil, além de alta do dólar.

Ainda é difícil precisar, no entanto, os efeitos que as tensões no Oriente Médio podem ocasionar nos mercados e nas previsões econômicas para 2020. Tudo vai depender se haverá uma alta prolongada sobre os preços do petróleo.

*Com Estadão Conteúdo e agências internacionais.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Sem medo da Disney+

Netflix surpreende e supera a projeção de crescimento da base de assinantes no 4º trimestre

A Netflix chegou ao quarto trimestre numa posição diferente da habitual. De pioneira nas transmissões via streaming, a companhia agora é uma veterana da indústria — novatas como a Disney+ e a Apple TV+ chegaram com tudo ao mercado, buscando roubar a coroa da empresa. A filosofia da aposentadoria precoce: já pensou em poder se […]

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Para ler hoje e daqui a dez anos

Enoch Soames é um escritor frustrado que deseja saber se terá a obra reconhecida na posteridade. Depois de fazer um pacto com o diabo, ele viaja 100 anos no futuro e descobre que a única referência sobre ele está justamente na história que estamos lendo. Assim como o personagem do conto escrito pelo britânico Max […]

PODE SUBIR MAIS

Mesmo após alta de 154% em 2019, XP ainda vê potencial de subida e aumenta preço-alvo das ações da Via Varejo

Em relatório, analista Pedro Fagundes da XP subiu o preço-alvo dos papéis da companhia em 12 meses para R$ 17 e viu potencial de alta de 21% em relação ao fechamento de ontem

Vírus na China

Com um novo fator de risco no radar, o Ibovespa caiu mais de 1,5% e o dólar subiu a R$ 4,20

A confirmação de um caso da nova variante do coronavírus nos Estados Unidos trouxe cautela aos mercados, que temem um surto da doença. Como resultado, o Ibovespa caiu forte e o dólar teve mais um dia de alta

NOVIDADES À VISTA

Guedes diz que Brasil vai liberar compras de governo a estrangeiros

“O Brasil está querendo entrar para primeira liga, para primeira divisão de melhores práticas. Isso realmente é um ataque frontal à corrupção”, argumentou

BNDES NO RADAR

Bolsonaro diz que ‘caixa-preta’ do BNDES já foi aberta e evita comentar auditoria

“A caixa-preta já foi aberta, bilhões gastos em outros países”, disse o presidente. Em seguida, encerrou a coletiva de imprensa sem responder outras perguntas

DE OLHO NA LIBERDADE FINANCEIRA

Você pode ser rico em 2030

Eu adoro fazer planos e traçar cenários futuros. Gosto de ler teses sobre como serão profissões, cidades e tecnologias nos próximos dez anos.  Eu também gosto de “brincar” com uma calculadora HP 12c e simular quanto o meu dinheiro (e o dos outros) pode render no futuro nos diferentes cenários. O mais legal dessas simulações […]

mas por enquanto sem detalhes

Para OMC, mecanismo de disputa vai ter que mudar para lidar com novas condições

Diretor-geral da instituição defendeu a importância do livre-comércio em detrimento do protecionismo, e negou que esse sistema provoque desigualdades sociais

números do setor

Vendas e compras de aço da rede de distribuição sobem em dezembro, diz Inda

Levantamento inclui os dados de seus associados e incluem chapas grossas, laminados a quente, laminados a frio, chapas zincadas, chapas eletro-galvanizadas, chapas pré-pintadas e galvalume

direito de Abu Dabi

De olho em entretenimento, fundo Mubadala vai disputar Ibirapuera

Fundo avalia participar, por meio de sua empresa IMM, da licitação de investimento que não deve sair por menos de US$ 100 milhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements