Menu
2020-02-12T07:13:48-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
embate

Ministério da Economia rebate procuradoria e diz que reformas vão ‘assegurar direitos’

Procuradora afirmou que Plano Mais Brasil é inconstitucional e deve aumentar o ‘grave quadro de desigualdades existentes no país’

12 de fevereiro de 2020
7:13
vac_economia_140120117a76395565
O ministro da economia, Paulo Guedes falam à imprensa - Imagem: Valter Campanato/Agência Brasil

O ministério da Economia, chefiado por Paulo Guedes, reagiu enfaticamente à nota técnica do Ministério Público Federal enviada ao Congresso em que vê inconstitucionalidade em seu pacote de reformas na economia. A pasta ressalta que 'todos os direitos sociais estão preservados'.

"As medidas apresentadas pela Economia, ao contrário de restringir direitos, pretendem assegurá-los a esta e às próximas gerações, propondo soluções estruturais - e, em alguns casos, emergenciais - que ataquem as causas da ineficiência do aparelho estatal, combatendo a precariedade dos serviços públicos nos três entes da Federação", anota.

Em nota técnica, a procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Déborah Duprat, afirmou que o Plano Mais Brasil, pacote de reformas do ministro da Economia, Paulo Guedes, é inconstitucional e deve aumentar o 'grave quadro de desigualdades existentes no país'.

O documento foi encaminhado ao Congresso Nacional, para subsidiar o debate dos parlamentares, que serão responsáveis pela votação das medidas do Planalto.

O Mais Brasil é um pacote de reformas do ministro para tentar resolver os problemas estruturais das contas públicas e abrir caminho para um crescimento mais forte da economia. O plano muda a lógica do gasto público, com a descentralização de recursos para Estados e municípios, desobrigação de gastos e medidas de ajuste focadas no servidor público.

Em novembro de 2019, o pacotão de medidas do governo foi entregue ao Senado pelo próprio presidente Jair Bolsonaro, ao lado de Guedes. São três propostas de Emenda à Constituição (PECs) que procuram promover uma completa "transformação" do modo de o Estado operar os seus gastos.

Para o ministério, 'fechar os olhos para a realidade dos entes governamentais que não estão se ajustando apenas agrava as dificuldades para a implementação das soluções que o país precisa'.

"A análise da situação orçamentária, incluindo União, Estados e Municípios, aponta que a leniência com o desequilíbrio das contas, além de ter sido causa dos principais problemas, tende a ampliá-los exponencialmente. Os investimentos públicos (em obras de infraestrutura, por exemplo) e os gastos com custeio (por exemplo, em manutenção de espaços como escolas e hospitais) vêm reduzindo ano após ano, tendendo a zerar, pelo descontrole das despesas obrigatórias", diz a pasta.

O Ministério ressalta que 'os gastos obrigatórios com salários e benefícios previdenciários aumentam em grandes proporções, ano após ano, impossibilitando ao gestor fazer investimentos e/ou ampliar custeios'.

"As três Propostas de Emenda Constitucional (PECs) do Plano Mais Brasil vão exatamente na direção de aperfeiçoar o controle das despesas em todos os entes da Federação, oferecendo aos gestores a possibilidade de reequilibrar suas contas, alocando os recursos públicos em áreas prioritárias", diz.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

reajuste

Petrobras aumenta preço da gasolina em 4%

Os preços do óleo diesel para consumo automotivo e marítimo foram mantidos. O reajuste passa a valer amanhã

ações sobem 65% em 2020

3ª maior alta do Ibovespa em 2020, Marfrig tem rating elevado de BB- para BB pela Fitch

Fitch elevou o rating da companhia de BB- para BB com melhora do perfil financeiro e de negócios. Ações da Marfrig apenas têm menor alta percentual que as de Weg e Magalu no Ibovespa no ano

SOB NOVA DIREÇÃO

Bolsonaro nomeia André Brandão como presidente do Banco do Brasil

Nomeação foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira

mercado agora

Dólar dispara ante moedas emergentes e flerta com a faixa dos R$ 5,50

Moeda norte-americana registra alta acentuada no início de uma série de depoimentos de Jerome Powell perante o Congresso dos EUA

dia da bateria

Elon Musk provoca forte queda das ações da Tesla em dia de anúncio da empresa

Bilionário disse que as melhorias nas baterias a serem reveladas não serão produzidas em larga escala até 2022

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements