Menu
2020-10-05T08:17:18-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
buscando alternativas

Governo estuda acabar com desconto da declaração simplificada do IR para financiar Renda Cidadã

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a equipe econômica estuda a abolição do desconto simplificado, o que permitiria aumentar o valor do Bolsa Família de R$ 190 para até R$ 240

5 de outubro de 2020
8:07 - atualizado às 8:17
contas imposto de renda
Imagem: Shutterstock

O anúncio dos caminhos encontrados pelo governo para financiar o programa Renda Cidadã, proposto para substituir o Bolsa Família, não vem agradando o mercado. Depois da polêmica envolvendo a postergação do pagamento de precatórios e parte do Fundeb, o governo tem estudado outras formas para financiar o programa social sem que a saúde fiscal do país seja mais comprometida.

Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, o governo estuda acabar com o desconto de 20% do Imposto de Renda da Pessoa Física, aplicado para aqueles que optam pela entrega da declaração simplificada, para financiar o novo programa social. Só no ano passado, 17 milhões de declarações simplificadas foram entregues.

Mesmo com a abolição do desconto simplificado, as deduções com saúde, educação e dependentes continuariam válidas.

Ainda segundo o jornal, a ideia inicial do ministro Paulo Guedes era acabar com as deduções médicas de de educação, já que elas beneficiam somente a classe média e não as camadas mais pobres da sociedade, tendo um grande custo para a União, de cerca de R$ 20 bilhões ao ano.

A ideia no entanto mudou para que não sofra rejeição da classe média, maior afetada pela medida. A equipe econômica ainda realiza os cálculos de quanto seria possível captar com o fim do desconto.

A declaração simplificada é vantajosa em muitas situações pois aplica o desconto de 20% mesmo que o contribuinte não tenha despesas a serem deduzidas.

Segundo técnicos do Ministério d a Economia, o desconto só fazia sentido em um mundo menos digitalizada, quando reunir a documentação necessária para a declaração significava um trabalho muito maior. Com a medida, os técnicos dizem ser possível aumentar o valor do Bolsa Família de R$ 190 para a faixa de R$ 230 e R$ 240.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

DRAGÃO COM FOME

Comida pressiona inflação até o fim do ano, dizem analistas

Dólar em alta, oferta escassa por causa da entressafra e o auxílio emergencial estão provocando o aumento dos preços

CCR: Alerj recomenda retomar concessão de rodovia, mas governo é contra

Assembleia quer retomada da rodovia para reduzir tarifas, consideradas altas devido a irregularidades no contrato de concessão

TRETA

Maia e Alcolumbre criticam Salles após atrito com Ramos

Presidente da Câmara diz que ministro do Meio Ambiente resolveu destruir o próprio governo

SE PROTEJA

Títulos de renda fixa atrelados ao IPCA viram opção

Alta da inflação em outubro faz investidores e gestores avaliarem novas formas de proteção de patrimônio

SELEÇÃO DE NOTÍCIAS

BDR, bitcoin, shopping: o melhor do Seu Dinheiro na semana

O fim de semana chegou com uma notícia bastante esperada pelos investidores: a volta do Ibovespa ao patamar de 100 mil pontos. O principal índice da B3 foi impulsionado esta semana por dois acontecimentos. O primeiro deles foi o alívio das preocupações em torno do risco fiscal brasileiro, com políticos e governo demonstrando compromisso com a manutenção do teto de gastos. Outro tema foi a esperança de aprovação de um pacote de estímulos […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies