Menu
2020-10-05T07:15:02-03:00
Estadão Conteúdo
REVENDO A RELAÇÃO

Políticos articulam reaproximação de Guedes e Maia após troca de farpas

Articulação tem como objetivo “costurar” uma saída para o impasse em torno das medidas econômicas e o Renda Cidadã sem a piora das contas públicas

5 de outubro de 2020
7:14 - atualizado às 7:15
Paulo Guedes e Rodrigo Maia
Imagem: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Depois da forte deterioração da confiança com os rumos da economia do País com os riscos fiscais, políticos entraram em campo para apaziguar a relação do ministro da Economia, Paulo Guedes, com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

A articulação tem como objetivo "costurar" uma saída para o impasse em torno das medidas econômicas e o Renda Cidadã sem a piora das contas públicas.

O encontro de reaproximação entre os dois pode acontecer nesta segunda-feira (5) na residência do ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Bruno Dantas. Na semana passada, a tensão entre Guedes e Maia subiu de tom.

Segundo apurou o Estadão, articulação partiu também dos senadores Renan Calheiros (MDB-AL), Kátia Abreu (PP-TO) e outros políticos, além do presidente do TCU, José Mucio Monteiro. Mucio conversou com Guedes neste fim de semana sobre o encontro.

Guedes acusou Maia de ter feito um acordo com a esquerda para travar propostas de privatizações do governo. O presidente da Câmara rebateu dizendo que o ministro estava "desequilibrado". O campo entre Maia e Guedes, porém, ainda está minado com desconfiança dos dois lados.

A avaliação política é que o nervosismo do mercado financeiro aumentou consideravelmente, na semana passada com a piora dos indicadores como juros, câmbio e bolsa, e que não dá para esperar 55 dias até o final das eleições, em 29 de novembro, para diminuir o atual ambiente atual de incerteza. O maior temor do mercado é com o racha no governo em torno da forma de financiamento do Renda Cidadã.

A tensão aumentou com a briga pública entre Guedes e ministro do Desenvolvimento, Rogério Marinho, na sexta-feira (2). Marinho defende uma flexibilização do teto de gastos para deixar fora o Renda Cidadã. O limite do teto de gastos, regra que impede o crescimento anual das despesas acima da inflação, é hoje o maior entrave para o programa, na avaliação do grupo de aliados do ministro Marinho.



Guedes e sua equipe, porém, não aceitam essa flexibilização. Políticos tentam buscar uma saída para o impasse antes que a crise em torno do Renda Cidadã piore diante do racha no governo.

"A responsabilidade fiscal é um avanço civilizatório irrenunciável. Governo e Congresso certamente terão capacidade de encontrar a fórmula justa e adequada. Desenvolvimento e redução de desigualdades pressupõem ambiente estável e confiança nos fundamentos de nossa economia", escreveu hoje nas redes sociais Bruno Dantas, que pode ser o anfitrião do encontro de Maia e Guedes.

O presidente Jair Bolsonaro chamou Guedes para um churrasco depois da briga com Marinho, mas não se posicionou. Ministros ouvidos pelo Estadão manifestaram preocupação com o desenrolar da crise e tentam acalmar os ânimos.

Assim como Guedes, Maia é defensor do teto sem mudanças e escreveu artigo se posicionando sobre o tema. Líderes do Centrão que disputam a eleição para a sucessão de Maia não veem com bons olhos o encontro.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Exile on Wall Street

Governo dos 100 dias

O período entre a fuga de Napoleão do exílio na Ilha de Elba em março de 1815 e sua derrota definitiva na batalha de Waterloo é bastante conhecido. Enquanto o Congresso de Viena tenta restabelecer a ordem e a monarquia na Europa depois das guerras napoleônicas, foi subitamente surpreendido pela aclamação de Napoleão, cujo objetivo […]

MERCADOS HOJE

Ibovespa opera em queda com repercussão do PIB e novas mudanças na Petrobras

A votação da PEC emergencial e a divulgação do livro bege ficaram para tarde, o que não deve afetar a bolsa, por enquanto, nesta manhã

Varejista avança

Com nova aquisição, Magazine Luiza quer virar o seu supermercado digital

A empresa fechou a compra da VipCommerce, uma plataforma que permite a supermercados e atacarejos venderem online usando suas próprias marcas

Controle do orçamento

Líderes do Senado querem tirar Bolsa Família do teto

Os senadores pegaram carona na ideia e concordaram em ampliar a sugestão para tirar o Bolsa Família do teto de gastos

apesar de pandemia

PIB vem melhor que o esperado pelos economistas, subindo 3,2% no 4º tri e caindo 4,1% em 2020

Apesar de ter vindo acima do projetado, PIB de 2020 representa o pior desempenho da série histórica, iniciada em 1996

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies