Menu
2020-10-07T17:39:23-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
DIA RUIM

IRB tem novo dia ruim na B3 após rebaixamento do UBS BB

UBS BB rebaixou ontem a recomendação das ações do ressegurador de compra para venda

7 de outubro de 2020
12:15 - atualizado às 17:39
Logo do IRB

As ações da resseguradora IRB Brasil (IRBR3) registraram mais um dia de queda intensa na B3, depois de fechar o pregão de terça-feira (6) com baixa de mais de 17%, por conta da decisão do UBS BB de rebaixar a recomendação para os papéis para venda.

As ações fecharam em queda de 10,18%, a R$ 6,44, menor cotação desde 23 de setembro.

O UBS BB rebaixou ontem a recomendação das ações do IRB de compra para venda e cortou o preço-alvo de R$ 48,00 (isso mesmo) para R$ 4,60, avaliando que a empresa vai demorar a recuperar os níveis de lucratividade. 

O banco tinha suspendido a cobertura das ações depois que a gestora Squadra questionou dados divulgados pela companhia de resseguros, que acabou admitindo que seus resultados foram de fato maquiados.

Volatilidade

Os papéis do IRB registram volatilidade intensa nos últimos pregões, levando a B3 a questionar a empresa se ela sabia de algum fato que poderia explicar a intensidade dos movimentos.

Na resposta ao ofício, a empresa informou que o relatório do UBS é o único fato que ela sabe que pode explicar o movimento. A empresa fez questão de destacar que está cumprindo com o plano de regularização de liquidez, visando seu reenquadramento regulatório, que não perdeu nenhum contrato importante e que os ajustes contábeis foram todos realizados e que não há necessidade de novas medidas de ajuste de suas demonstrações.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

seu dinheiro na sua noite

No mundo corporativo, quem não diversifica, se trumbica

De uns tempos para cá, uma antiga fala de Warren Buffett tem pipocado nas minhas redes. Nela, o megainvestidor diz que “diversificação não faz sentido para quem sabe o que está fazendo” — e ele, naturalmente, se coloca como um sábio. Longe de mim querer contrariar o oráculo do mercado financeiro, mas é preciso tomar […]

nos ares

Boeing realiza 1º voo do maior avião da família 737 MAX e inicia fase de testes

Empresa vem trabalhando para superar acidentes aéreos envolvendo a família de aviões 737 MAX. No Brasil, a Gol tem um pedido firme do 737-10

pix questionado

Procon-SP notifica bancos por brechas exploradas por ladrões de celulares

São requisitados esclarecimentos sobre dispositivos de segurança, bloqueio, exclusão de dados de forma remota e rastreamento de operações financeiras disponibilizados aos clientes vítimas de furto ou roubo

FECHAMENTO DA SEMANA

Juros futuros são grandes protagonistas da semana e ainda prometem mais emoção; dólar recua 1% e bolsa fica no vermelho

Com Copom duro e a sinalização de uma possível elevação nas taxas de juros nos EUA, os principais contratos de DI dispararam. Na semana, o dólar recuou com o forte fluxo estrangeiro e a bolsa seguiu o ritmo das commodities (mais uma vez)

Calendário completo

Banco Central: veja as datas das reuniões do Copom em 2022

O Copom é o órgão do BC responsável por definir, a cada 45 dias, a taxa básica de juros da economia brasileira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies