Menu
2020-10-07T17:39:23-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
DIA RUIM

IRB tem novo dia ruim na B3 após rebaixamento do UBS BB

UBS BB rebaixou ontem a recomendação das ações do ressegurador de compra para venda

7 de outubro de 2020
12:15 - atualizado às 17:39
Logo do IRB

As ações da resseguradora IRB Brasil (IRBR3) registraram mais um dia de queda intensa na B3, depois de fechar o pregão de terça-feira (6) com baixa de mais de 17%, por conta da decisão do UBS BB de rebaixar a recomendação para os papéis para venda.

As ações fecharam em queda de 10,18%, a R$ 6,44, menor cotação desde 23 de setembro.

O UBS BB rebaixou ontem a recomendação das ações do IRB de compra para venda e cortou o preço-alvo de R$ 48,00 (isso mesmo) para R$ 4,60, avaliando que a empresa vai demorar a recuperar os níveis de lucratividade. 

O banco tinha suspendido a cobertura das ações depois que a gestora Squadra questionou dados divulgados pela companhia de resseguros, que acabou admitindo que seus resultados foram de fato maquiados.

Volatilidade

Os papéis do IRB registram volatilidade intensa nos últimos pregões, levando a B3 a questionar a empresa se ela sabia de algum fato que poderia explicar a intensidade dos movimentos.

Na resposta ao ofício, a empresa informou que o relatório do UBS é o único fato que ela sabe que pode explicar o movimento. A empresa fez questão de destacar que está cumprindo com o plano de regularização de liquidez, visando seu reenquadramento regulatório, que não perdeu nenhum contrato importante e que os ajustes contábeis foram todos realizados e que não há necessidade de novas medidas de ajuste de suas demonstrações.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Fechou bem o ano

Petrobras tem lucro de quase R$ 60 bi no 4º trimestre e anuncia R$ 10 bi em dividendos

Alta extraordinária de 635% no lucro teve influência de itens não recorrentes de peso, mas mesmo o lucro recorrente totalizou R$ 28 bilhões, alta de 120% na comparação anual; em 2020, estatal lucrou R$ 7,1 bilhões, queda de 82% em relação a 2019

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Quanto vale a Eletrobras privatizada

Ontem à noite, o governo federal entregou ao Congresso a Medida Provisória que possibilita a privatização da Eletrobras e de quase todas as suas subsidiárias. O procedimento será feito por meio de uma capitalização que vai diluir a participação da União, que apenas manterá uma ação com poderes especiais de veto, a chamada golden share. […]

FECHAMENTO

Eletrobras dá susto na reta final, mas Ibovespa segue se recuperando do tombo recente; dólar recua

Estatais seguem se recuperando do tombo recente e a bolsa brasileira também conta com uma ajudinha do exterior

De volta ao topo

País volta a ser maior mercado de caminhão da Mercedes, que reafirma investimento

O volume supera os 24,5 mil caminhões vendidos na Alemanha, que caiu para a segunda posição no ranking de mercados globais da montadora.

Retomada

Faturamento da indústria de máquinas sobe 38,5% em janeiro em comparação anual

A expectativa é de que as vendas internas continuem positivas.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies