Menu
2020-04-22T17:24:02-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Oferta barulhenta

Oferta frustrada da Eneva pela AES Tietê entra na mira da CVM

A xerife do mercado de capitais abriu um processo administrativo para investigar as “notícias, fatos relevantes e comunicados” da AES Tietê

22 de abril de 2020
11:41 - atualizado às 17:24
aes tietê

A tentativa frustrada de combinação de negócios entre as empresas de geração de energia Eneva e a AES Tietê entrou na mira da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A xerife do mercado de capitais abriu um processo administrativo para investigar as “notícias, fatos relevantes e comunicados” da AES Tietê. Não há mais detalhes sobre o procedimento. Como de praxe, a CVM não comenta casos específicos.

Além do processo desta segunda-feira, existem outros dois procedimentos na autarquia, um deles aberto a pedido da gestora HIX Investimentos, acionista da Eneva.

Leia também:

A Eneva decidiu retirar a proposta depois de a americana AES Corp anunciar que não reconheceria a operação caso fosse aprovada em uma assembleia de acionistas.

Em tese, nenhuma oferta pala Tietê iria adiante sem o aval dos americanos, que possuem 61% das ações com direito a voto. A grande questão é que o controlador possui apenas 24% do capital total da AES Tietê, composto também por ações preferenciais.

Como a companhia é listada no nível 2 de governança corporativa da B3, os titulares de ações preferenciais possuem direito a voto em determinadas circunstâncias. Uma delas seria justamente uma proposta de incorporação como a lançada pela Eneva.

A AES Corp, no entanto, entende que a transação não pode ir à frente sem o aval da maioria dos acionistas com ações ordinárias – no caso, ela própria.

No último domingo, o conselho de administração da empresa – controlado pelos americanos – se posicionou contra a proposta da Eneva. A operação foi tratada como uma oferta hostil (sem negociação prévia com a companhia).

A Eneva propôs a incorporação usando como moeda suas próprias ações mais R$ 2,7 bilhões em dinheiro. Na época do anúncio, o valor total representava um prêmio de 13,3% sobre as cotações das units da empresa (TIET11).

O conselho da AES Tietê deixou em aberto a possibilidade de negociar uma proposta alternativa, que permitisse aos acionistas receberem todo o valor em dinheiro. Mas depois da manifestação dos americanos, a Eneva optou por tirar o time de campo.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Decisão cautelar

TCU proíbe governo Bolsonaro de anunciar em sites que exerçam atividades ilegais

Indícios de irregularidades na veiculação de propagandas do governo federal levaram o TCU a tomar a decisão cautelar, concedida pelo ministro Vital do Rêgo

PGR

Aras recomenda a Guedes mais transparência em gastos no combate à pandemia

A pedido de procuradores do MPF-PE, o procurador-geral da República, Augusto Aras, enviou recomendações para Guedes dar transparência aos gastos federais

Setor em destaque

Estatais de saneamento querem flexibilizar regras para contratar empréstimos

Com regras mais fáceis para a entrada do setor privado, as estatais de saneamento querem que a concessão de empréstimos ao segmento seja menos rigorosa

Preocupação ambiental

Para empresários, discurso do governo sobre desmatamento mudou

Após reunião com o vice-presidente Hamilton Mourão, empresários parecem satisfeitos quanto aos compromissos firmados pelo governo a respeito do desmatamento

O melhor do Seu Dinheiro

MAIS LIDAS: O canto da sereia

Uma matéria alertando para os riscos do day trade foi a mais lida desta semana no Seu Dinheiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements