Menu
2020-11-23T15:36:22-03:00
Estadão Conteúdo
Tudo normal?

Maioria das empresas está otimista para vendas na Black Friday, diz Boa Vista

Cerca de 66% das empresas acreditam que as vendas da Black Friday em 2020 serão iguais ou superiores às de 2019.

23 de novembro de 2020
15:36
black friday
Imagem: Shutterstock

A maioria das empresas tem perspectivas positivas com relação a vendas na Black Friday deste ano, de acordo com levantamento da Boa Vista Central de Proteção ao Crédito (SCPC).

Leia também:

Segundo levantamento, feito com 600 representantes dos setores do comércio, serviços e indústria, 66% das empresas acreditam que as vendas da Black Friday em 2020 serão iguais ou superiores às de 2019. No entanto, apesar da maioria otimista, houve uma queda de 20 pontos percentuais na comparação com 2019, quando estes eram 86% do total.

Pesquisa aponta também que o maior otimismo parte do setor da Indústria, com 37% das empresas confiantes no aumento das vendas em relação à última Black Friday. Já o setor de Serviços é o menos otimista, com 38% esperando queda nas vendas.

Aproximadamente dois terços das empresas (69%) estão preparados para conceder crédito nesta Black Friday, número que chega a 81% nas empresas do Comércio. Destas empresas, um terço afirma que precisará de apoio na concessão de crédito.

De acordo com a pesquisa, as vendas da Black Friday têm uma representatividade de, em média, 5,7% no faturamento anual das empresas. No ano passado, essa média era de 3,7%, indicando uma maior importância da data este ano para as empresas, muito por conta do desempenho fraco nas vendas em datas comemorativas anteriores, afetadas pelas medidas contra a pandemia do novo coronavírus.

Entre as empresas, apenas 29% pretendem fazer estoque extra e só 18% pretendem fazer contratações adicionais. Questionados sobre o porquê da decisão, 54% dizem que não têm capital de giro para estoque extra e 46% não irão contratar pois já tiveram que reduzir o quadro de funcionários em função da crise ocasionada pela Covid-19.

Entre as estratégias que estão no radar das empresas para a Black Friday, seguindo a tradição da data, está a aposta maior na criação de novas promoções para atrair os clientes (21%).

Já a segunda estratégia mais citada, por 20% das empresas, será a estimulação das vendas nas redes sociais. Foi levantado que 64% das empresas possuem perfis ativos, e 40% delas indicam o Facebook como a rede social mais utilizada. Apenas 37% das empresas possuem site próprio.

Entrevistados apontam que a principal dificuldade apontada pelas empresas para realizar negócios online é em não saber como criar uma comunicação adequada para atingir o seu público-alvo. Em seguida, vêm as fraudes online.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

agora vai?

Caixa Seguridade retoma análise de oferta de ações

Empresa também pretende aderir ao Novo Mercado, segmento de mais alto padrão de governança corporativa da B3; processo havia sido interrompido no ano passado

balanço do ano

Tesouro Direto encerra 2020 com quase 1,5 milhão de investidores ativos

No último mês de dezembro, a STN registrou 67.839 novos investidores ativos. Ao todo, o Tesouro Direto possui 9,2 milhões de investidores cadastrados

balanço

Apple tem lucro de US$ 28,76 bilhões e recorde de receita no 1º trimestre fiscal

Segundo o gerente financeiro da Apple, o desempenho foi puxado por um crescimento de dois dígitos em todas as categorias de produtos da empresa

seu dinheiro na sua noite

Quando as sardinhas engolem os tubarões

Como bem disse o economista John Maynard Keynes, “os mercados podem se manter irracionais por mais tempo do que você é capaz de se manter solvente”. Isso é especialmente verdade para quem resolve apostar na queda de um ativo e o vende a descoberto. E, nos últimos dias, alguns fundos de hedge americanos sentiram isso […]

MERCADOS HOJE

Ibovespa até tenta, mas discurso de Powell deixa a bolsa no vermelho; dólar vai a R$ 5,40

Cautela com recuperação econômica em escala global levou o Ibovespa a fechar em baixa e dólar acumular uma alta de 1,5%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies