Menu
2020-09-08T16:44:58-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
digitalização do varejo

Magazine Luiza, B2W e Mercado Livre são as melhores opções do e-commerce, diz Goldman Sachs

Visão dos analistas é de que no segundo semestre deve haver uma desaceleração do digital em relação a primeira metade do ano, mas ainda com forte avanço do GMV

8 de setembro de 2020
16:31 - atualizado às 16:44
Magazine Luiza
Imagem: Divulgação

As ações de Magazine Luiza, B2W e Mercado Livre são apontadas como favoritas do varejo online em análise desta terça-feira (8) de especialistas do Goldman Sachs. O banco aumentou a projeção de crescimento para o e-commerce brasileiro em 2020, de 38% para 44%.

Os analistas Irma Sgarz, Thiago Bortoluci e Chandru Ravikumar estimam uma mudança maior em segmentos como vestuário e bens duráveis, de modo geral, e falam um eventual "ponto de virada" para segmentos com pouca penetração - como alimentação e beleza.

A visão deles é de que no segundo semestre deve haver uma desaceleração do digital em relação a primeira metade do ano. No entanto, na comparação anual a projeção é de crescimento: Mercado Livre no Brasil aumentaria o GMV em 43% e Magazine Luiza em 107%.

B2W cresceria 42% e Via Varejo aumentaria em 114%, na mesma base de comparação, segundo as projeções dos analistas do banco. Já o preço-alvo em 12 meses e o respectivo potencial de alta em relação ao preço de ontem ficariam desta forma:

  • Mercado Livre: US$ 1,390.0 (↑36,9%)
  • Magazine Luiza: R$ 106 (↑19%)
  • B2W: R$ 143 (↑40%)
  • Via Varejo: R$ 12,50 (↓34%)

Nesta terça-feira, os papéis dessas empresas registravam baixa, depois de ganhos expressivos desde janeiro. Acompanhe a cobertura de mercados do Seu Dinheiro.

Ao recomendar a compra das ações do Magazine Luiza e Mercado Livre, os especialistas do Goldman Sachs disseram que as ofertas de frete grátis são um diferencial de ambas.

"O Mercado Livre recentemente reduziu o limite de frete grátis de R$ 120 para R$ 99. O que corresponde às condições do oferecidas no aplicativo do Magalu, de R$ 99 para a maioria das categorias", escrevem. "B2W não oferece condições contínuas de frete grátis a menos que o consumidor assine o “Prime” por R$ 79,90 anual".

O Goldman Sachs também destaca que o Mercado Livre intensificou sua capacidade logística e a variedade de produtos, enquanto o Magazine Luiza jogou com preços e atendimento 1P (venda direta de produtos da empresa ao consumidor), integradas com a base de loja.

Sobre a B2W, a análise do banco destaca que os ganhos de margem da alavancagem operacional ficaram aquém das expectativas neste ano, embora o GMV tenha ficado em linha como esperado até agora. É um ponto a se monitorar, dizem, embora a recomendação seja de compra dos papéis da empresa.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

futuro já começou?

Ação da Virgin Galactic, de turismo espacial, dispara 20%

Dois novos relatórios recomendam a compra dos papéis da empresa do bilionário Richard Branson; companhia ainda não opera comercialmente

mercado atento

Risco fiscal no Brasil ‘está em toda a parte’, diz José Júlio Senna

Chefe do Centro de Estudos Monetários do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) diz que “a Bolsa de São Paulo, em dólar, é um vexame”

demandas em meio à crise

Concessões no crédito livre sobem 0,5% em agosto, revela BC

Em agosto, no crédito para pessoas físicas, as concessões subiram 2,1%, para R$ 153,3 bilhões. Em 12 meses até agosto, há alta de 3,0%.

análise

Duratex pode subir 22%, diz Goldman Sachs: ‘Melhor trimestre em 10 anos’

Analistas do banco veem alta demanda em todas as áreas de atuação da empresa, impulsionada pela retomada do mercado imobiliário no País; ação sobe 6% nesta segunda

EXILE ON WALL STREET

TINWO: carta a um jovem investidor

Investimento tem seu próprio momento de maturação; para amadurecê-lo, não há como apressar sua seiva

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements