Menu
2020-12-07T17:28:11-03:00
Caio Nascimento
Caio Nascimento
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP) e com passagens pelo Estadão e Jornal da USP.
Corrida espacial

Elon Musk quer levar humanos para Marte até 2026

A empresa aeroespacial do bilionário, SpaceX, pretende criar uma cidade no planeta nos próximos 10 anos; ações da Tesla podem se beneficiar

5 de dezembro de 2020
14:40 - atualizado às 17:28
Elon Musk SpaceX
O empresário Elon Musk - Imagem: Shutterstock

O bilionário Elon Musk surpreendeu o mundo mais uma vez com suas ambições tecnológicas. O fundador e CEO da SpaceX falou, em entrevista ao portal alemão Axel Springer nesta semana, que a empresa pode levar humanos para Marte em 2026 com a missão tripulada pelo foguete Starship.

Musk afirmou que está altamente confiante e acredita que o objetivo pode ficar para 2024 se "tiver sorte". Tudo vai depender da sincronia entre a Terra e o planeta vizinho, que ocorre a cada 26 meses.

"Tivemos um este ano, no verão, o que significa que daqui cerca de dois anos haverá outro. Queremos enviar um veículo sem tração para lá em dois anos", disse.

Os planos ousados, porém, não param por aí. Elon Musk também falou ao Axel Springer que seu foco é construir uma base na lua e criar tecnologias de ponta que garantam a construção de uma vida interplanetária. 

"Acho importante que aspiremos ter uma cidade autossustentável em Marte o mais rápido possível", destacou. "Se as coisas correrem bem, pode ser no prazo de 10 anos."

A companhia ambiciona colonizar Marte até 2050.

Crescimento da SpaceX pode impactar ações da Tesla

Embora a SpaceX não tenha capital aberto em bolsa, as ações da Tesla (Nasdaq: TSLA; BDR: TSLA34) podem sofrer influência das conquistas da empresa aeroespacial do bilionário. Em 1º de junho de 2020, após o lançamento bem sucedido da nave Dragon Crew rumo à Estação Espacial Internacional (ISS, em inglês), os papéis da fabricante de carros saltaram 9%.

O certificado mobiliário lastreado em reais (BDR) da ação subiu 567,85% de janeiro a agosto deste ano, quando sofreu o desdobramento. Desde então o papel já subiu 55%.

Na Nasdaq, a Tesla subiu 15.525% nos últimos 10 anos, sendo 596% só em 2020.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Temporada de balanços

Banco Inter, Hering, Via Varejo e Magazine Luiza divulgam resultados do 1º trimestre; saiba o que esperar

O setor de varejo é um dos destaques da reta final da temporada de balanços; confira quais outras empresas também divulgam seus dados

Perto da falência

Quais ações de empresas em recuperação judicial podem valer o risco?

Companhias nessa condição costumam ter ações baratas e que oferecem enorme potencial de ganho; os riscos, no entanto, são imensos

Airbus A320

Itapemirim começa a receber aeronaves para voos comerciais após Anac autorizar

A Itapemirim diz que a segunda aeronave Airbus A320 de sua frota deve chegar ao aeroporto de Confins (MG) neste domingo

Efeito reverso

Elon Musk fez piada sobre o Dogecoin na TV aberta — e as cotações desabaram

Elon Musk fez a aguardada participação no SNL no último sábado, fazendo piada sobre si mesmo e falando do Dogecoin — mas a cotação caiu forte

Pesquisa da FGV

Presente mais caro: inflação do Dia das Mães é a maior dos últimos quatro anos

Levantamento da FGV mostra que a inflação no Dia das Mães é a maior desde 2017; eletrodomésticos e passagens aéreas tiveram maiores saltos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies