Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-11-20T07:50:12-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Fôlego na crise

CVC fecha acordo de renegociação da dívida com credores de debêntures

O acordo prevê o alongamento parcial de dívidas, condicionado ao pagamento imediato de parte do saldo e restrições à distribuição de dividendos

20 de novembro de 2020
7:49 - atualizado às 7:50
CVC
Imagem: Divulgação

Afetada diretamente pelas medidas de isolamento impostas pela pandemia do coronavírus, a rede de agências de viagem CVC (CVCB3) fechou a renegociação das dívidas com os investidores de debêntures da companhia, no total de R$ 1,5 bilhão.

O acordo prevê o alongamento parcial de dívidas, condicionado ao pagamento imediato de parte do saldo e restrições ao pagamento de dividendos.

Leia também:

Com a renegociação, a CVC pode ganhar algum fôlego financeiro enquanto precisar com a forte queda na demanda por viagens em meio à pandemia. No ano, as ações da companhia acumulam queda de 60%, mas registram alta de 33% neste mês.

O acordo prevê o alongamento parcial da dívida de curto prazo da 2ª emissão (CVCB12). O vencimento passou de 21 de novembro de 2020 para 21 de novembro de 2021.

A CVC se comprometeu a fazer o pagamento de 10% do total das dívidas na próxima segunda-feira, 23 de novembro, com exceção de CVCB12, cujos investidores receberão 57% do total.

O saldo da dívida das debêntures CVCB12 também terão a dívida remanescente amortizada de forma mensal a partir de março de 2021 até a nova data de vencimento.

Nas debêntures da terceira emissão (CVCB13), a empresa se comprometeu a pagar R$ 51 milhões em março de 2021 e o restante em parcelas mensais a partir de julho de 2021 até a data de vencimento (março de 2022).

Em ambos os casos, a amortização das debêntures pode ser alterada caso seja verificado aumento de capital da companhia até 28 de fevereiro de 2021.

Confira a seguir como ficaram as condições da dívida da CVC em debêntures:

Fonte: CVC

Dividendo restrito

O acordo da CVC com os credores prevê ainda a restrição ao pagamento de dividendos (com exceção do dividendo mínimo obrigatório) até 31 de dezembro de 2022 ou até que até que seja verificado o índice financeiro dívida líquida/Ebitda igual ou inferior a 3,5 vezes, o que ocorrer primeiro.

A empresa também se comprometeu com novos covenants (compromissos) financeiros e a implementar um “evento de liquidez”, ou seja, uma captação de recursos no mercado local ou internacional.

Caso esse evento não ocorra até 30 de setembro de 2021, a CVC terá de pagar integralmente o saldo das debêntures CVCB12. Já os credores das debêntures CVCB14 e CVCB24 terão o direito de subscrever com seus respectivos créditos novas ações da companhia em aumento de capital que deverá ser realizado pela companhia.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

O poder do roxinho

Maior que o Itaú (ITUB4)? Nubank descobre hoje se será ou não o banco mais valioso da América Latina

O tamanho da abertura de capital será revelado hoje, com a definição do preço das ações no mercado norte-americano

GÁS NA TRAMITAÇÃO

Projeto de lei pode conter alta dos combustíveis, mas precisa ser aprovado ainda este ano, defende relator

A medida, que cria um programa de estabilização do valor do petróleo e derivados, foi a forma encontrada para amenizar a alta dos preços sem interferir na política da Petrobras

CARNE FORTE

Marfrig sobe mais de 5% hoje, mas ainda deve saltar 60% nos próximos meses, projeta Bank of America

O Bank of America recalculou as projeções financeiras para o próximo ano e vê a empresa lucrando muito mais do que o previsto no cálculo anterior

DESTAQUES DO DIA

Varejo abaixo do esperado derruba Magazine Luiza (MGLU3), mas companhias aéreas sobem forte com vacinas eficazes contra a ômicron

Enquanto o Magalu recua mais de 8%, as empresas do setor aéreo aproveitam para engatar uma recuperação

bitcoin (BTC) hoje

O rali de fim de ano do bitcoin (BTC) derrapou. E você, novato em criptomoeda, pode ser o culpado

O movimento de queda do bitcoin das últimas semanas veio dos novos investidores em cripto, chamados de short-term holders, segundo a Glassnode

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies