Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-09-24T08:10:40-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
DECOLANDO

CVC começa a ver retomada do turismo no Brasil

Vendas totais alcançaram 35% nas últimas semanas de setembro, acima dos 8% registrados em junho

24 de setembro de 2020
8:10
CVC
Imagem: Divulgação

Uma das principais prejudicadas pela crise de covid-19, a operadora de turismo CVC informou na quarta-feira à noite (23) que está observando uma retomada das viagens dentro do país, com aumento no número de reservas e de orçamentos solicitados pelos clientes.

Após as vendas ficarem próximas a zero entre abril e junho, com a pandemia forçando o fechamento de hotéis e cancelamento de voos, a empresa começou a registrar um aumento consistente das reservas desde o início de julho. Na primeira quinzena de setembro, as reservas atingiram 40% do valor do mesmo período de 2019.

De acordo com a CVC, enquanto as vendas totais em junho representaram somente 8% do volume reservado na comparação com o mesmo mês de 2019, em setembro, até a última semana, elas alcançaram 35%.

O maior crescimento foi visto na parte de lazer doméstico, com as reservas chegando a 45% do valor em relação à primeira quinzena do ano passado. A CVC disse que os orçamentos solicitados pelos clientes do segmento atingiram nas últimas semanas deste mês 85% do volume do mesmo período do ano anterior.

Ela informou ainda que 80% dos hotéis parceiros no Brasil estão reabertos. Considerando as reservas realizadas em setembro, a CVC atingiu um volume de 85% das diárias reservadas em 2019. Ainda assim, a empresa ampliou as opções de aluguéis de casas em regiões turísticas ou com baixa oferta hoteleira.

“A companhia está preparada para a retomada integral de suas operações, com 1.200 lojas abertas nesta data e equipes trabalhando remotamente”, diz trecho do comunicado.

Já os destinos internacionais apresentam recuperação mais lenta, porque a maioria dos países ainda não está permitindo a entrada de brasileiros.

Mesmo com os sinais de retomada, a expectativa é de que a situação volte à normalidade apenas em 2023, segundo o CEO da CVC, Leonel Andrade.

Finanças

A CVC comentou ainda sobre a sua situação financeira, informando que tem implementado com sucesso ações de redução de custos, de eficiência operacional e de proteção de caixa.

Com isto, de acordo com a empresa, os gastos recorrentes, que incluem itens como folha de pagamento, impostos e investimentos, foram de R$ 52 milhões por mês no segundo trimestre. A posição de caixa e equivalentes apurada nesta terça-feira (22) era de aproximadamente R$ 1,5 bilhão.

Sobre o endividamento, que é da ordem de R$ 2 bilhões, cerca de R$ 600 milhões vencem em novembro. A CVC informou que está avaliando alternativas de captação ou rolagem desse valor.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

ENRIQUEÇA ATÉ 2024

‘Investir muito em Bitcoin é coisa de imbecil’: estes 14 investimentos já dispararam até 1300% e têm potencial para te deixar rico

Enquanto muitos investidores olham para as criptos como única fonte de lucros altos, certas ‘pechinchas exponenciais’ seguem fora do radar; conheça

Um brinde

A Ambev (ABEV3) nunca vendeu tanta cerveja como no 3º trimestre. E as ações disparam na bolsa

A gigante de bebidas registrou lucro líquido de R$ 3,6 bilhões no terceiro trimestre, alta de 50% e acima do esperado pelo mercado. Hora de comprar a ação?

MERCADOS HOJE

Entre balanços positivos e nova elevação da Selic, Ibovespa opera em queda; dólar avança

Após a decisão do Copom de elevar em 1,5 ponto percentual a Selic, o mercado já espera mais para a próxima reunião. O impasse em Brasília pressiona ainda mais a curva de juros e já precifica uma alta de 1,75 p.p no próximo encontro.

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro abre em queda após aumento de juros e IGP-M acima do esperado e dólar avança hoje

A agenda de balanços conta com Petrobras e Vale, enquanto o exterior deve sentir cautela antes da inflação nos EUA amanhã

O melhor do Seu Dinheiro

Nem tudo é terra arrasada pela alta dos juros, o mercado pós-Copom e outros destaques do dia

O aperto monetário ressuscitou a renda fixa, com alguns CDBs voltando a pagar taxas de 1% ao mês ou mais.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies