Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-08-18T15:06:14-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Negócio polêmico

Conselheiros da Linx tiveram apenas 3 horas para se decidir sobre oferta de venda para Stone

Os dois conselheiros independentes pediram mais tempo para avaliar a proposta, mas o CEO da Linx, Alberto Menache, afirmou que o adiamento da decisão implicaria na “perda da oportunidade de negócio”

18 de agosto de 2020
15:06
Alberto Menache, CEO da Linx
Alberto Menache, CEO e membro do conselho de administração da Linx - Imagem: Valeria Goncalvez/Seu Dinheiro

Os conselheiros independentes da empresa de software para o varejo Linx tiveram apenas três horas para se decidir sobre a proposta de incorporação feita pela empresa de maquininhas de cartão Stone.

A informação faz parte da ata do conselho da Linx do último dia 10 de agosto que aprovou o negócio que vem sendo questionado por envolver um pagamento diferenciado aos principais executivos da empresa, incluindo o presidente Alberto Menache.

A reunião do conselho que decidiu sobre a venda para Stone foi convocada por Menache no próprio dia 10 de agosto, às 14h, enquanto acontecia outro encontro do conselho, para avaliar os dados do balanço do segundo trimestre da Linx.

Os conselheiros então voltaram a se reunir naquele mesmo dia, às 17h. A ata do encontro mostra que João Cox Neto e Roger Ingold, os dois representantes independentes do conselho, pediram mais tempo para avaliar a oferta da Stone.

Menache, porém, afirmou que um eventual adiamento da decisão implicaria na “perda da oportunidade de negócio pela companhia”.

O CEO da Linx em nenhum momento informou aos conselheiros independentes — ou pelo menos não foi registrado em ata — que havia se reunido anteriormente com representantes da Totvs. A empresa também estava interessada em uma combinação de negócios com a empresa e formalizou uma oferta pela Linx na última sexta-feira.

Ainda de acordo com a ata, os conselheiros independentes da Linx pediram para conhecer a estrutura jurídica da operação e repassar os documentos a serem assinados, que só foram recebidos por e-mail às 17h02. Ou seja, eles só tiveram acesso aos documentos quando a reunião que decidiria sobre o negócio já estava em andamento.

R$ 315 milhões a mais na conta

Mas por que Menache estava tão interessado e com tanta pressa em fechar a venda para a Stone? A resposta só ele poderá dizer, mas a estrutura do negócio traz algumas pistas boas.

A Stone ofereceu R$ 6,04 bilhões para incorporar a Linx, em um valor equivalente a R$ 33,76, sendo a maior parte em dinheiro. Esse é o valor que os acionistas minoritários irão receber caso a proposta seja aprovada em assembleia.

Mas a operação envolve também um pagamento adicional tanto para Menache como para os conselheiros e acionistas Nércio Fernandes e Alon Dayan, no total de R$ 315 milhões, de acordo com a gestora Fama Investimentos.

Nos cálculos da gestora, a proposta feita pela Stone fará com que os executivos recebam no total R$ 46 por ação, valor 35% maior que o estipulado para os minoritários.

A Totvs acabou entrando na briga para ficar com a Linx com uma proposta um pouco melhor do ponto de vista financeiro, ao avaliar a companhia em R$ 6,1 bilhões.

Mais importante, porém, é que o negócio prevê que todos os acionistas receberão o mesmo valor. Ou seja, na oferta da Totvs o trio Menache, Fernandes e Dayan não recebem nem um centavo a mais que os minoritários.

O problema é que o contrato assinado com a Stone estipulou uma multa de R$ 605 milhões caso a Linx decida por uma oferta concorrente, ou 25% desse valor caso os acionistas não aprovem o negócio. A Totvs informou que tomará medidas para questionar o pagamento da multa “abusiva” caso sua oferta seja aprovada.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Insights Assimétricos

A força do dólar: veja quanto da moeda americana você deve ter na carteira

Movimento global de fortalecimento da divisa dos EUA salta aos olhos, mas existe um limite para a exposição de seus investimentos ao dólar, além de um melhor ponto de entrada

Reduza sua conta de luz

Quer instalar energia solar em casa para economizar? Descubra se é para você

Já vimos que a geração de energia solar em casa pode valer muito a pena; veja para quais perfis de consumidores e residências o sistema é indicado

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

GETT11 chega à bolsa com o pé direito, novo auxílio emergencial no horizonte e outros destaques do dia

Com as duas maiores economias do mundo frustrando as expectativas dos investidores e o futuro das contas públicas em um limbo, o Ibovespa não teve muito fôlego para escapar do vermelho e encerrou o dia em queda de 0,19%, aos 114.428 pontos. O Produto Interno Bruto (PIB) chinês, que cresceu 4,9% no terceiro trimestre, veio […]

Arrumando a mala

Locaweb (LWSA3) vai deixar a B3? Empresa estuda listagem nos Estados Unidos, afirma portal

Avaliada em R$ 13,5 bilhões, a empresa estreou na B3 em fevereiro do ano passado, mas pode estar prestes a abrir capital em outro país

FECHAMENTO DO DIA

Getnet (GETT11) e Lojas Americanas (LAME4) sobem forte, mas Ibovespa derrapa e dólar avança 1%

Dados econômicos na China e nos EUA decepcionaram os mercados, indicando desaceleração nas duas principais economias do mundo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies