Menu
2020-01-15T17:34:01-03:00
Estadão Conteúdo
serviço

BC lança site com informações de todas as instituições financeiras do Brasil

A ideia por trás da medida é fazer com que as informações fiquem mais acessíveis e transparentes

15 de janeiro de 2020
15:09 - atualizado às 17:34
Tela do sistema disponibilizado pelo BC
Tela do sistema disponibilizado pelo BC - Imagem: Reprodução

O Banco Central lançou na última segunda-feira, 10, a Central de Demonstrações Financeiras do Sistema Financeiro Nacional (CDSFN), portal que reúne dados de todas as instituições financeiras que estão autorizadas a atuar no Brasil. A ação visa trazer "mais transparência" ao público em geral.

"Acreditamos que reunir as demonstrações em um só espaço irá facilitar o acesso de todos, além de permitir maior consistência, continuidade e comparabilidade da informação disponibilizada ao público", explica em comunicado, o diretor de Fiscalização Paulo Sérgio Neves de Souza.

Ainda segundo a nota, a ideia por trás da medida é fazer com que as informações fiquem mais acessíveis e transparentes, o que não acontecia antes, quando os dados ficavam soltos em sites e comunicados de cada uma das entidades financeiras.

"As instituições somente estavam obrigadas a realizar a publicação no Diário Oficial e jornal de grande circulação, o que limitava seu alcance", disse o diretor de Regulação do BC, Otávio Damaso.

Dentre as informações que poderão ser acessadas pelo público, estão o balanço patrimonial, demonstração das mutações do patrimônio líquido, demonstração do resultado do exercício, demonstração dos fluxos de caixa e demonstração do resultado abrangente.

Conforme o BC, eles esperam que não apenas os pesquisadores e estudantes consultem os dados, como principalmente o público em geral. Dessa forma, a expectativa é que os dados ajudem a "subsidiar o processo de tomada de decisão", uma vez que, passa a ser possível comparar as diferentes entidades bancárias e instituições financeiras.

Nesse sentido, outro detalhe importante é que todas as informações divulgadas estão sendo acompanhadas por "notas explicativas" que contextualizam o determinado "período administrativo" no qual pertence o dado.

A expectativa é que até junho de 2020, sejam adicionadas mais informações referentes ao período de 2014 a 2019, com o intuito de criar um histórico ainda mais detalhado.

O processo de coleta perante as instituições começou em dezembro de 2019, após um comunicado geral enviado pelo BC para as instituições financeiras autorizadas a operar no Brasil. Todos os dados estão disponíveis no site por meio de arquivos em PDF.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

PANDEMIA NO PAÍS

Covid-19: Brasil tem 142 mil óbitos e 4,74 milhões de casos acumulados

Do total de contaminados, 86% se recuperaram da doença

seu dinheiro na sua noite

Cheiro de pedalada e de drible no teto de gastos

Caro leitor, O governo bem que tentou se safar manejando o cobertor curto, mas pelo menos para o mercado financeiro, não colou. O anúncio do programa social Renda Cidadã nesta segunda-feira lançou um combo de preocupações nos investidores e atirou o Ibovespa na lama, totalmente na contramão do resto do mundo. O dólar, por sua vez, voltou […]

dinheiro à vista

CCR paga R$ 373,2 milhões em dividendos em 30 de outubro

Empresa pagará o correspondente a R$ 0,18477410142 por ação ordinária

Na contramão

Bolsa cai e dólar dispara depois de governo revelar como pretende financiar Renda Cidadã

Ibovespa abriu em alta, mas virou em meio à frustração dos investidores com o financiamento do programa que sucederá o Bolsa Família

em anúncio do renda cidadã

Guedes: Política dá o timing e desoneração está sendo estudada

No anúncio do novo programa social do presidente Jair Bolsonaro, o Renda Cidadã, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que a proposta do governo foi feita com a busca da “verdade orçamentária”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements