Menu
2020-09-14T17:29:41-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Educação

Ações da Ser disparam com acordo para comprar Laureate, mas Yduqs quer entrar na disputa

O contrato da Ser Educacional com a Laureate possui uma cláusula de “go-shop”, ou seja, o grupo tem até o dia 13 de outubro para receber uma proposta mais vantajosa de um terceiro

14 de setembro de 2020
12:46 - atualizado às 17:29
Anhembi Morumbi
Imagem: Laureate.net

O acordo para a aquisição das operações da rede de ensino Laureate — dona das universidades Anhembi Morumbi e FMU no país — impulsiona as ações da Ser Educacional no pregão desta segunda-feira na B3.

Os papéis da empresa (SEER3) encerraram a sessão em alta de 10,21%, cotados a R$ 16,76. Leia também nossa cobertura completa de mercados.

O acordo para aquisição prevê o pagamento de R$ 1,7 bilhão em dinheiro mais 101.138.369 em ações que serão emitidas pela Ser. Os papéis serão emitidos com a criação de um programa de recibos de ações (ADRs) na bolsa de Nova York

O grupo norte-americano Laureate conta com 11 unidades no Brasil e aproximadamente 267 mil estudantes. A aquisição mais que dobra o total de alunos da Ser para 455 mil alunos, aproximando a rede de nomes como Yduqs e Cogna.

Mas apesar da reação positiva das ações ao negócio, o jogo ainda não está ganho para a Ser. Isso porque o contrato com a Laureate possui uma cláusula de “go-shop”, ou seja, o grupo tem até o dia 13 de outubro para receber uma proposta mais vantajosa de um terceiro.

E a empresa já tem pelo menos uma potencial interessada. A Yduqs informou hoje pela manhã que está “aprofundando o entendimento” dos ativos e acredita ter condições de apresentar uma proposta mais atraente.

“Os dados públicos divulgados da transação demonstram um forte potencial estratégico e de geração de valor que as nossas empresas combinadas teriam”, acrescentou a Yduqs, em fato relevante.

O negócio impulsionou as ações do setor de educação como um todo hoje na B3. Os papéis da Yduqs (YDUQ3) fecharam negociados em forte alta de 7,96% e os da Cogna (COGN3) subiram 4,91%. Fora do Ibovespa, Ânima ON (ANIM3) subiu mais de 8,96%.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Em 2009

Carlos Bolsonaro comprou imóvel por preço 70% abaixo do fixado pela prefeitura

A prática não é ilegal, mas costuma despertar suspeitas – por possibilitar, em tese, pagamentos “por fora”, sem registros oficiais.

Em expansão

E-commerce, mercado financeiro e delivery puxam contratações de executivos

Segundo dados do LinkedIn, houve 1.269 movimentações para cargos executivos entre março e agosto, 80% delas foram para esses setores.

Judiciário

Celso de Mello antecipa saída e acelera sucessão no STF

Com saída, abre-se a primeira vaga para indicação do presidente Jair Bolsonaro.

Mais lidas

MAIS LIDAS: De bolso cheio para brigar contra todos

Na semana em que o Seu Dinheiro completou dois anos no ar, refleti sobre quanta água rolou em tão pouco tempo. Foram muitos acontecimentos relevantes para os mercados, como eleição presidencial, guerra comercial de China e Estados Unidos, aprovação da Reforma da Previdência e a chegada do coronavírus. A Julia Wiltgen levantou o ranking de […]

Aviação regional

Governo quer licitar cinco blocos de aeroportos na Amazônia Legal

Pontapé inicial será no Amazonas, onde o governo espera transferir para uma empresa a operação de oito aeroportos regionais em 2022

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements