Menu
2020-08-05T16:13:57-03:00
Estadão Conteúdo
fluxo cambial

Saída de dólar supera entrada em US$ 15,818 bilhões no ano até dia 31 de julho, diz BC

O fluxo cambial total do ano até 31 de julho foi negativo em US$ 15,818 bilhões, informou nesta quarta-feira, 5, o Banco Central. No mesmo período de 2019, o resultado havia sido negativo em US$ 2,209 bilhões

5 de agosto de 2020
16:13
Dólar
Imagem: Shutterstock

O fluxo cambial total do ano até 31 de julho foi negativo em US$ 15,818 bilhões, informou nesta quarta-feira, 5, o Banco Central. No mesmo período de 2019, o resultado havia sido negativo em US$ 2,209 bilhões.

O resultado do ano está diretamente ligado aos efeitos da pandemia de covid-19 sobre a economia. Em meio à crise, investidores aceleraram em março e abril o envio de dólares a outros países, em movimento de busca por segurança.

Em maio, porém, houve fluxo de entrada líquida de recursos no País. Nos meses de junho e julho, houve nova saída líquida.

No ano até 31 de julho, a saída líquida de dólares pelo canal financeiro foi de US$ 43,164 bilhões. Este resultado é fruto de aportes no valor de US$ 296,728 bilhões e de envios no total de US$ 339,892 bilhões. O segmento reúne investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo acumulado ficou positivo em US$ 27,346 bilhões, com importações de US$ 91,184 bilhões e exportações de US$ 118,530 bilhões. Nas exportações estão incluídos US$ 16,873 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 42,645 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 59,012 bilhões em outras entradas.

Julho

Depois de registrar saídas líquidas de US$ 2,885 bilhões em junho, o País fechou julho com fluxo cambial negativo ainda maior, de US$ 3,282 bilhões, informou o Banco Central.

No canal financeiro, houve saída líquida de US$ 5,020 bilhões em julho, resultado de aportes no valor de US$ 33,261 bilhões e de retiradas no total de US$ 38,281 bilhões.

No comércio exterior, o saldo ficou positivo em US$ 1,739 bilhão, com importações de US$ 12,910 bilhões e exportações de US$ 14,648 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 1,418 bilhão em ACC, US$ 4,612 bilhões em PA e US$ 8,618 bilhões em outras entradas.

Semana

O fluxo cambial da semana passada (de 27 a 31 de julho) ficou positivo em US$ 908 milhões, informou o Banco Central.

O canal financeiro registrou na semana passada saída líquida de US$ 211 milhões pelo canal financeiro. Isso foi resultado de aportes no valor de US$ 7,237 bilhões e de envios no total de US$ 7,448 bilhões.

No comércio exterior, o saldo ficou positivo em US$ 1,119 bilhão no período, com importações de US$ 3,807 bilhões e exportações de US$ 4,926 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 404 milhões em ACC, US$ 1,923 bilhão em PA e US$ 2,599 bilhões em outras entradas.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Após vacinação e apoio fiscal

Economia dos EUA está “em ponto de inflexão” positivo, diz Powell, do Fed

Economia norte-americana está prestes a começar a crescer muito mais rapidamente, afirmou presidente do banco central norte-americano em entrevista

nos estados unidos

Remuneração de CEOs cresceu em meio à pandemia

Recuperação do mercado de ações impulsionou ganhos de executivos em 2020, que tiveram remuneração média de US$ 13,7 mi no período

Após estremecimentos

China quer parceria estratégia com Brasil, diz chanceler asiático

Chanceler chinês, Wang Yi, falou com o novo ministro das Relações Exteriores do Brasil, Carlos Alberto Franco França.

entrevista

Bittar reafirma que Guedes sabia de acordo para destinar verba a emendas

Apontado como um dos artífices da “maquiagem” no Orçamento, o senador Marcio Bittar diz que não chegou sozinho ao valor de R$ 29 bilhões em emendas

Apesar da pandemia

Saúde perde espaço em emendas parlamentares

Números mostram estratégia dos parlamentares para destinar recursos para obras e projetos de interesse eleitoral em seus redutos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies