Menu
2020-10-16T16:13:18-03:00
Estadão Conteúdo
De olho nas mudanças climáticas

Recuperação da pandemia precisa ser inclusiva e sustentável, diz diretora do BC

Fernanda Nechio afirmou que eventos relacionados a mudanças climáticas têm se tornado cada vez mais frequentes

16 de outubro de 2020
16:13
Fernanda Nechio
Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) realiza sabatina da indicada para diretoria do Banco Central, Fernanda Feitosa Nechio - Imagem: Marcos Oliveira/Agência Senado

A diretora de Assuntos Internacionais do Banco Central, Fernanda Nechio, afirmou nesta sexta-feira que tornou-se claro que a recuperação da pandemia do novo coronavírus precisará ser "inclusiva e sustentável". Este é um dos pontos que vêm sendo destacados pelo BC em documentos e declarações recentes de seus diretores, ao se analisar a retomada da economia no pós-covid19.

Em evento virtual, Fernanda Nechio também citou a importância de se levar em conta eventos como as mudanças climáticas, que acabam por afetar as decisões do BC. Por isso, segundo ela, a questão ambiental entrou na agenda estrutural da autarquia, a agenda BC.

Conforme a diretora, a compreensão da agenda de sustentabilidade, que é um assunto relativamente novo, envolve todos os setores do BC. Fernanda Nechio lembrou que recentemente a autarquia anunciou medidas internas e voltadas para o setor financeiro, sendo que elas possuem etapas e prazos específicos.

"Toda vez que formos tomar uma decisão, a Diretoria Colegiada do BC vai levar em conta os riscos ambientais", citou Fernanda Nechio. Ela destacou ainda o diálogo com BC com outras instituições, para que a autarquia se mantenha na "fronteira" das ações.

Fernanda Nechio afirmou que eventos relacionados a mudanças climáticas têm se tornado cada vez mais frequentes. Segundo ela, estes eventos trazem "muita incerteza" e acabam afetando os dois objetivos do BC, que são assegurar a estabilidade da moeda e do sistema financeiro.

"Os eventos climáticos afetam nossa habilidade de conduzir a política monetária", afirmou Fernanda Nechio no evento virtual. Segundo ela, os eventos climáticos também trazem riscos para o sistema financeiro. Fernanda citou como exemplo os incêndios recentes que atingiram o Estado americano da Califórnia, com reflexos na economia dos Estados Unidos.

Fernanda Nechio afirmou que o BC quer ter certeza de que os riscos climáticos estão sendo precificados de forma apropriada. "Temos que agir e ter certeza de que os riscos climáticos sejam levados em conta na decisão de política monetária e na estabilidade financeira", pontuou.

A diretora de Assuntos Internacionais do Banco Central participou nesta manhã, por videoconferência, do painel "Innovative Ways To Address Climate Change and The Sustainability Agenda In The Face Of COVID-19", promovido pela Toronto Centre Executive.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Realização brusca?

Com uma alta de mais de 800% no ano, ações da Fertilizantes Heringer recuam 40% em um único dia

A companhia, que se encontra em recuperação judicial, já subiu mais de 800% só neste ano

Oscar do jornalismo

Victor Aguiar, repórter do Seu Dinheiro, é indicado ao prêmio Comunique-se; saiba como votar

O repórter Victor Aguiar, do Seu Dinheiro, é um dos dez indicados na categoria “Economia- mídia escrita” do prêmio Comunique-se

Nova rodada

Auxílio emergencial será prorrogado por mais três meses, afirma Guedes

O benefício será estendido até outubro nos mesmos valores atuais, com parcelas de R$ 150 a R$ 375 que contemplam cerca de 39 milhões de brasileiros

MERCADOS HOJE

De olho na vacinação, Ibovespa reduz alta e perde os 130 mil pontos, mas dólar segue em queda de 1%

Aceleração da vacinação é bem recebida pelo mercado, que aposta em uma recuperação econômica mais robusta

Ajudanda externa

Banco Centroamericano de Integração Econômica irá ajudar El Salvador a implementar bitcoin

Em entrevista coletiva, Mossi acrescentou que o banco também trabalhará com o ministério das finanças e o banco central de El Salvador para selecionar uma equipe para trabalhar na implementação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies