⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula e Bolsonaro querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2020-02-26T16:51:43-03:00
Estadão Conteúdo
Medida do BC

Moody’s: diminuição de compulsório para depósitos a prazo é positiva

Para a agência, os gigantes do mercado são os mais beneficiados, por deterem 72% de todos os depósitos a prazo no Brasil

26 de fevereiro de 2020
16:50 - atualizado às 16:51
Agência de classificação de risco Moody's
Imagem: Shutterstock

A decisão do Banco Central de diminuir a taxa do compulsório de 31% para 25% nos depósitos a prazo é positiva para os bancos que atuam no Brasil, segundo a agência de classificação de riscos Moody's. Os gigantes do mercado são os mais beneficiados, por deterem 72% de todos os depósitos a prazo no Brasil, ressalta a agência em relatório.

Outro ponto lembrado pela Moody's é a diferença entre a taxa Selic, agora de 4,25% ao ano, que é a taxa de remuneração para os depósitos a prazo recolhidos como compulsório, e o spread médio do crédito no Brasil, de 18,4% ao ano em dezembro de 2019.

A agência de rating afirma que o impacto é mínimo para a liquidez do sistema bancário, já que há recursos suficientes para fazer frente a qualquer eventual problema.

Além dos R$ 49 bilhões que serão liberados para os bancos reforçarem a oferta de crédito, a Moody's cita outra medida tomada pelo BC, que é a redução do recolhimento de compulsório considerado no Indicador de Liquidez de Curto Prazo (LCR), que liberam mais R$ 86 bilhões para o sistema.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

DE OLHO NA BOLSA

Esquenta dos mercados: Eleições pressionam Ibovespa enquanto bolsas no exterior aguardam ata do BCE e dados de emprego nos EUA

6 de outubro de 2022 - 7:39

Os investidores aguardam os números de emprego nos Estados Unidos antes do payroll de sexta-feira

ESTRADA DO FUTURO

Uma nova safra de balanços vem aí: o que esperar dos resultados das maiores empresas de tecnologia do mundo?

6 de outubro de 2022 - 6:39

Há uma enorme diferença entre as expectativas para Amazon, Apple, Google e Microsoft; o mais importante é o que elas têm a dizer sobre os próximos trimestres

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Embate entre Opep+ e Biden, nova pesquisa do Ipec e a pedra no sapato da Oi (OIBR3); confira os destaques do dia

5 de outubro de 2022 - 19:16

A decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) de cortar a produção em dois milhões de barris por dia (bpd) para manter o mercado estável não agradou o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. Com a inflação batendo insistentemente em sua porta e uma resistência da alta dos preços aos remédios […]

CONSOLIDAÇÃO

Líder em consolidação no setor de saúde, Hapvida (HAPV3) compra operadora de baixo custo por R$ 120 milhões

5 de outubro de 2022 - 18:57

A compra será feita por meio da subsidiária Intermédica e custará cerca de R$ 120 milhões

PRÉVIA DO BALANÇO

Multiplan (MULT3) vende R$ 4,7 bilhões e renova recorde de performance para um terceiro trimestre — confira os destaques da prévia operacional da companhia

5 de outubro de 2022 - 18:51

Todos os ativos do portfólio da empresa apresentaram crescimento de dois dígitos na comparação anual, com destaque para um shopping paulistano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies