Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-12-31T19:22:08-03:00
Carolina Gama
Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
MERCADOS HOJE

Show da virada: bolsas americanas deixam Ibovespa no chinelo e encerram 2021 com ganhos de até 27%

Índices em Nova York sentem efeito do baixo volume do último dia do ano e fecham sessão abaixo dos recordes recentes. Temores por disparada de casos de covid-19 nos Estados Unidos também pesam.

31 de dezembro de 2021
11:38 - atualizado às 19:22
2022 Ano novo
Imagem: Envato

Não teve para Ivete Sangalo, Anitta, Iza ou Alok. O show da virada de 2021 ficou a cargo de Dow Jones, Nasdaq e S&P 500. Os três principais índices da Bolsa de Valores de Nova York encerram o ano com uma performance digna das grandes estrelas internacionais ao acumularem ganhos anuais de 19%, 22% e 27%, respectivamente. 

Na última sessão de 2021, no entanto, o trio não brilhou tanto: o Dow Jones caiu 0,16%, aos 36.338,30 pontos; o Nasdaq cedeu 0,61%, aos 15.644,97 pontos; e o S&P 500 teve baixa de 0,26%, aos 4.766,18 pontos.

No caso da bolsa brasileira, que hoje permaneceu fechada para os negócios, não vimos um rali de fim de ano, mas também não deu para dizer que o desempenho das ações domésticas em dezembro foi ruim. Com uma alta de 0,69% no último pregão do ano, o Ibovespa terminou essa semana de marasmo com uma queda de apenas 0,07%, acumulando ganhos de 2,85% no mês.

No entanto, o presente do Papai Noel não foi nem de longe o suficiente para amenizar as perdas do ano. O principal índice da B3 terminou 2021 com um tombo de 11,93%, aos 104.822 pontos, seu pior desempenho desde 2015, um ano de crise. Confira a cobertura do mercado brasileiro na última sessão do ano.

Lá e cá

No último mês do ano, vimos no Brasil o início de uma reversão de fatores que vinham pesando negativamente nos mercados. A PEC dos precatórios foi finalmente aprovada, com o "puxadinho" no teto de gastos, considerada a saída "menos pior" para os imbróglios fiscais.

O Banco Central também adotou uma postura mais dura contra a inflação, reancorando as expectativas do mercado. Ao mesmo tempo, os índices de preços já começaram a mostrar que a política monetária do BC parece estar surtindo efeito.

Nos Estados Unidos, o último pregão do ano foi marcado pela baixa liquidez, com ajuste de posições dos investidores para 2022, já que na próxima semana o Federal Reserve (Fed) - como é conhecido o banco central americano - divulga sua ata da reunião de dezembro. Confira a cobertura da decisão de política monetária mais recente do Fed

Muitos investidores e estrategistas esperam condições mais difíceis no próximo ano, à medida que o Fed reduz sua política monetária mais frouxa e enfrenta a inflação persistente.

Covid-19 no radar da bolsa

As preocupações com o ressurgimento de casos de covid-19 também estiveram no radar do mercado não só na sessão de hoje como ao longo de todo 2021. Esses temores ganharam mais força nas últimas semanas, com a disseminação da variante ômicron do novo coronavírus. 

Às vésperas da chegada de 2022, a Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou o mundo que a circulação simultânea das variantes delta e ômicron pode provocar um tsunami de casos de covid-19.

“Delta e Ômicron são ameaças gêmeas que estão elevando os casos a números recordes, o que, mais uma vez, causa picos nas hospitalizações e mortes”, afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em sua última coletiva do ano, realizada nesta semana. 

O peso da covid-19 nas aéreas

A exemplo do que aconteceu no Natal, companhias aéreas de todo o mundo voltaram a cancelar voos por conta da pandemia. As empresas enfrentam dificuldades logísticas, com funcionários infectados na passagem de uma nova onda do vírus. Nos Estados Unidos, por exemplo, JetBlue, Allegiant e United Airlines cortaram mais de mil voos.

Em Hong Kong, a Cathay Pacific Airlines suspendeu voos de carga por uma semana graças a exigências estritas de quarentena para suas equipes, segundo a Associated Press. Segundo comunicado da empresa, voos para Europa, pelo Pacífico e para Riad e Dubai estão suspensos até 6 de janeiro.

Além das viagens, a covid-19 ainda atrapalha as celebrações pelo mundo. Foram cancelados fogos de artifício em Londres, Paris e Kuala Lumpur e a Índia endureceu as medidas restritivas para as festas de fim de ano.

Enquanto isso na Europa e na Ásia…

Na China, que segue um calendário diferente do ocidental, o dia começou com os mercados operando normalmente. A Bolsa de Xangai, a maior da região, fechou em alta de 0,57% e encerra 2021 com um avanço acumulado 4,80%.

Já na Europa o esquema de funcionamento foi diferente em cada país: as bolsas de Frankfurt, Milão e Madri ficaram fechadas, enquanto Londres, Paris e Lisboa operaram com horário reduzido e terminaram o dia com quedas de 0,04% a 0,28%.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Sinal amarelo

Marfrig (MRFG3) confirma participação em oferta da BRF (BRFS3), mas não poderá assumir o controle da empresa; entenda

Segundo um comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários hoje, as compras da Marfrig estarão limitadas a sua participação acionária atual

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa no azul apesar da volatilidade, bitcoin no vermelho e imbróglios com FII e Oi: o que marcou o mercado nesta sexta

Numa semana marcada pela escalada das tensões entre Rússia e Ucrânia, decisão de juros nos Estados Unidos e um discurso mais hawkish (duro contra a inflação) por parte do presidente do banco central americano, Jerome Powell, o Ibovespa conseguiu, mais uma vez, acumular alta. E as bolsas americanas – pasme – também. A sexta-feira (28) […]

DESINVESTIMENTOS

Em negócio bilionário, Petrobras (PETR4) vende ativos na Bacia Potiguar para subsidiária da 3R Petroleum (RRRP3); saiba quanto entrou nos cofres da estatal

A bola da vez é um conjunto de 22 concessões de campos de produção terrestre e de águas rasas, juntamente à sua infraestrutura de processamento, refino, logística, armazenamento, transporte e escoamento

SACO DE PANCADAS PRESIDENCIAL

Petrobras (PETR4) recua quase 4% após críticas de Lula; petista condenou pagamento de dividendos e política de preços da estatal

Embalados pela alta do petróleo, os papéis operavam em alta mais cedo, mas, após a nova rajada de críticas, passaram a registrar uma queda brusca

Fechamento da semana

Ibovespa tem dia de realização de lucros e fecha em queda, mas acumula alta de 2,72% na semana; dólar fecha em R$ 5,39

Semana foi marcada pela volatilidade nas bolsas internacionais, mas estrangeiro continuou buscando ações brasileiras

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies