🔴 CHANCE DE MULTIPLICAR O INVESTIMENTO EM ATÉ 14,5X EM 8 DIAS? ENTENDA A PROPOSTA

Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @Renan_SanSousa
De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas do exterior sobem após dados positivos e Ibovespa deve destoar com cenário doméstico focado no risco fiscal mais uma vez

Além disso, a variante ômicron permanece no radar dos investidores internacionais, com maiores informações sobre infecções e letalidade

Renan Sousa
Renan Sousa
4 de janeiro de 2022
7:55
controle de gastos fica no radar
Saiba o que movimenta o Ibovespa, dólar e as bolsas pelo mundo hoje (04). Imagem: Pixabay

A bolsa brasileira começou o ano com o pé esquerdo e se distanciou da festa de início de 2022 dos índices internacionais. Os ruídos motivados pelo cenário doméstico com a desoneração da folha de pagamento e revisão para pior da inflação e PIB do Brasil fizeram o Ibovespa encerrar a sessão em queda de 0,86%, aos 103.922 pontos. 

As perspectivas domésticas ruins contribuíram para a possibilidade de uma fuga de capital do país, pressionando o câmbio e levando o dólar à vista a encerrar a sessão em alta de 1,56%, a R$ 5,6627.

O exterior permanece otimista com a divulgação de diversos dados de atividade econômica de países como Reino Unido, China e a perspectiva de um bom número dos Estados Unidos. A variante ômicron da covid-19 segue como uma preocupação, apesar dos dados mistos sobre infecções e eficácia das vacinas. 

Confira o que deve movimentar a bolsa hoje. 

Covid-19: variante ômicron

O mundo vê um número crescente de infecções pela covid-19 por causa da nova variante ômicron do coronavírus. Mesmo com o avanço da vacinação, a nova cepa consegue ultrapassar a barreira de imunização no organismo. 

Os Estados Unidos encabeçaram um avanço dos casos, com um aumento de 238% nas novas infecções nos últimos 14 dias. Além disso, quadros de contaminação por coronavírus e influenza — o vírus da gripe — já são registrados em todo o mundo e são chamados de “fluorona”. 

Por outro lado, nem todas as notícias são negativas. Novos estudos confirmam que a ômicron é realmente menos letal do que as demais variantes da covid-19, apesar de mais transmissível. A resposta imunológica da população vacinada também foi melhor do que da parcela não vacinada.

Em entrevista à Bloomberg, Monica Gandhi, imunologista da Universidade da Califórnia, afirmou que a humanidade irá aprender a conviver com o vírus e que a nova variante possa dar um fim à pandemia como conhecemos hoje. 

Desoneração em cheque

A medida que prorroga por dois anos a desoneração da folha de pagamento para 17 setores econômicos, considerados os que mais geram vagas de empregos no país, pode ir para o judiciário.

De acordo com informações do jornal O Estado de São Paulo, técnicos do Tribunal de Contas da União (TCU) acreditam que a União deve compensar o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) pela desoneração da folha de pagamento dos 17 setores. 

Os servidores afirmam que a revisão do cálculo do teto de gastos abre um espaço artificial nas contas públicas e a renúncia fiscal pode chegar a R$ 9,08 bilhões. 

O que diz a MP

O alívio tributário está em vigor desde 2011 e beneficia as empresas ao diminuir encargos trabalhistas. Pela desoneração da folha, as empresas beneficiadas recolhem alíquotas de 1% a 4,5% sobre o faturamento, em vez de 20% sobre a folha de salários. 

A sanção ficou travada porque a equipe econômica cobrou a exigência de compensação, com aumento de outros impostos, pela redução da tributação para as empresas desses setores. A compensação está prevista na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), e o Orçamento de 2022 foi aprovado sem levar em conta o impacto da desoneração.

Lá fora

A semana começou com os investidores à espera dos dados de emprego dos Estados Unidos. A bola da vez desta terça-feira é o relatório Jolts de emprego.

Ainda nos Estados Unidos, os investidores esperam o índice do gerente de compras (PMI, em inglês) industrial do país em dezembro. O indicador mostra se uma atividade está em expansão (acima de 50 pontos) ou retração (abaixo de 50 pontos). 

Na noite da última segunda-feira (03), o PMI industrial da China avançou de 49,9 para 50,9, indicando uma expansão das atividades. Já o mesmo indicador do Reino Unido caiu menos do que o esperado, a 57,9 em dezembro.

Bolsas pelo mundo

Os principais índices asiáticos encerraram o pregão desta terça-feira majoritariamente em alta, após o PMI chinês indicar uma expansão da atividade industrial do país, o que impulsionou os negócios na região. 

De maneira semelhante, as bolsas europeias abriram a sessão em alta, mantendo o tom positivo do primeiro pregão do ano após dados positivos do varejo alemão. 

Por fim, os futuros de Nova York apontam para uma abertura em alta antes da divulgação do relatório de empregos Jolts e do PMI industrial de dezembro. 

Agenda do dia

  • FGV: IPC-S Capitais de dezembro e de 2021 (8h)
  • Estados Unidos: PMI industrial de dezembro (12h)
  • Estados Unidos: Relatório Jolts de emprego de novembro (12h)
  • Estados Unidos: Leitura final do PMI industrial global de dezembro (13h)
  • Opep+: Reunião ministerial e do comitê conjunto de acompanhamento ministerial (sem horário)

Compartilhe

BRIGA PELO TRONO GRELHADO

Acionistas da Zamp (BKBR3) recusam-se a ceder a coroa do Burger King ao Mubadala; veja quem rejeitou a nova oferta

21 de setembro de 2022 - 8:01

Detentores de 22,5% do capital da Zamp (BKBR3) já rechaçaram a nova investida do Mubadala, fundo soberano dos Emirados Árabes Unidos

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana segue sendo o elefante na sala e Ibovespa cai abaixo dos 110 mil pontos; dólar vai a R$ 5,23

15 de setembro de 2022 - 19:12

O Ibovespa acompanhou o mau humor das bolsas internacionais e segue no aguardo dos próximos passos do Fed

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Cautela prevalece e bolsas internacionais acompanham bateria de dados dos EUA hoje; Ibovespa aguarda prévia do PIB

15 de setembro de 2022 - 7:42

As bolsas no exterior tentam emplacar alta, mas os ganhos são limitados pela cautela internacional

FECHAMENTO DO DIA

Wall Street se recupera, mas Ibovespa cai com varejo fraco; dólar vai a R$ 5,17

14 de setembro de 2022 - 18:34

O Ibovespa não conseguiu acompanhar a recuperação das bolsas americanas. Isso porque dados do varejo e um desempenho negativo do setor de mineração e siderurgia pesaram sobre o índice.

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Depois de dia ‘sangrento’, bolsas internacionais ampliam quedas e NY busca reverter prejuízo; Ibovespa acompanha dados do varejo

14 de setembro de 2022 - 7:44

Os futuros de Nova York são os únicos que tentam emplacar o tom positivo após registrarem quedas de até 5% no pregão de ontem

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana derruba Wall Street e Ibovespa cai mais de 2%; dólar vai a R$ 5,18 com pressão sobre o Fed

13 de setembro de 2022 - 19:01

Com o Nasdaq em queda de 5% e demais índices em Wall Street repercutindo negativamente dados de inflação, o Ibovespa não conseguiu sustentar o apetite por risco

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas internacionais sobem em dia de inflação dos EUA; Ibovespa deve acompanhar cenário internacional e eleições

13 de setembro de 2022 - 7:37

Com o CPI dos EUA como o grande driver do dia, a direção das bolsas após a divulgação dos dados deve se manter até o encerramento do pregão

DANÇA DAS CADEIRAS

CCR (CCRO3) já tem novos conselheiros e Roberto Setubal está entre eles — conheça a nova configuração da empresa

12 de setembro de 2022 - 19:45

Além do novo conselho de administração, a Andrade Gutierrez informou a conclusão da venda da fatia de 14,86% do capital da CCR para a Itaúsa e a Votorantim

FECHAMENTO DO DIA

Expectativa por inflação mais branda nos Estados Unidos leva Ibovespa aos 113.406 pontos; dólar cai a R$ 5,09

12 de setembro de 2022 - 18:04

O Ibovespa acompanhou a tendência internacional, mas depois de sustentar alta de mais de 1% ao longo de toda a sessão, o índice encerrou a sessão em alta

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar