Menu
2020-04-09T15:02:54-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
efeito coronavírus

Goldman Sachs prevê Selic a 3% e juro real negativo na América Latina

Para o banco, inflação deve terminar o ano a 2,9% no Brasil; cenário é parecido em todo o continente por causa do coronavírus

9 de abril de 2020
14:52 - atualizado às 15:02
américa latina
Imagem: Shutterstock

A retração da economia e a inflação bem comportado levarão o Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, a reduzir a Selic de 3,75% para 3%, segundo o banco norte-americano Goldman Sachs. O corte pode fazer com que o país tenha juro real zerado - ou até mesmo negativo.

O juro real é diferença entre o juro nominal e a inflação. Nos últimos 12 meses, a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPCA) ficou em 3,30%, segundo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mas a expectativa do mercado é de que chegue a 2,72% no final do ano, de acordo com o boletim Focus, do BC.

Para o Goldman Sachs, a inflação termina o ano a 2,9%. O banco também prevê taxa de juros real muito baixas em outros países da América Latina: -2,6% no Chile, -0,5% na Colômbia, -1,2% no Peru e 1,4% no México.

Segundo o economista-chefe da instituição, Alberto Ramos, a pandemia do novo coronavírus transformou radicalmente as perspectivas econômicas para o continente.

"A rápida deterioração da atividade, do mercado de trabalho e o risco de profundas perdas econômicas levaram os formuladores de políticas fiscais a abraçar um rápido e decisivo relaxamento fiscal, monetário e financeiro", diz em relatório.

Para Ramos, algumas das políticas adotadas até agora rivalizam com a crise financeira de 2008. Segundo o Goldman Sachs, dada a dimensão da crise na saúde pública, em muitos países certos aspectos das políticas públicas lembram economias em tempos de guerra.

A instituição defende que a política monetária pode ajudar evitar a saída de empresas ao fornecer liquidez e facilitação de crédito, embora a força das medidas não se compare aos canais clássicos (investimento e consumo de bens duráveis).

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Indústria em expansão

Brasil vive ‘boom’ de gestoras de recursos

De janeiro a março, Anbima registrou 27 novas gestoras

Pandemia

Governo proíbe entrada de estrangeiros em voos provenientes da Índia

Restrição vale também para Reino Unido, Irlanda do Norte e África do Sul

Imposto de renda

Cerca de 12 milhões de pessoas ainda não enviaram declaração

Balanço foi divulgado pela Receita Federal na sexta-feira; prazo termina em 31 de maio

COLUNA DO JOJO

Como Jojo Wachsmann investiria o prêmio de R$ 1,5 milhão de Juliette, campeã do BBB21

CIO da Vitreo conta como alocaria uma carteira diversificada, segura e rentável com o prêmio do maior reality show do Brasil

Vai e vém

Demanda por crédito no Brasil cai 11% em abril, mas sobe 231% em 12 meses

Oscilação do índice medido pela Neurotech é atribuída a sazonalidade

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies