Menu
2020-02-05T18:45:58-03:00
Estadão Conteúdo
Entra e sai de dólares

Fluxo cambial de janeiro fica negativo em US$ 384 milhões

Dados do Banco Central também apontam que o fluxo cambial da semana passada ficou negativo em US$ 374 milhões

5 de fevereiro de 2020
17:13 - atualizado às 18:45
Notas de dólar
Imagem: Shutterstock

Depois de registrar saídas líquidas de US$ 44,769 bilhões em 2019, o País fechou janeiro deste ano com fluxo cambial negativo de US$ 384 milhões, informou nesta quarta-feira, 5, o Banco Central.

No canal financeiro, houve saída líquida de US$ 1,518 bilhão no mês passado, resultado de aportes no valor de US$ 52,003 bilhões e de retiradas no total de US$ 53,520 bilhões. Este segmento reúne investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo de janeiro ficou positivo em US$ 1,133 bilhão, com importações de US$ 14,181 bilhões e exportações de US$ 15,314 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 1,845 bilhão em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 3,410 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 10,060 bilhões em outras entradas.

Semana

O fluxo cambial da semana passada (de 27 a 31 de janeiro) ficou negativo em US$ 374 milhões, informou o Banco Central.

Pelo canal financeiro, ocorreu saída líquida de US$ 2,134 bilhões, resultado de aportes no valor de US$ 9,626 bilhões e de envios no total de US$ 11,760 bilhões. Este segmento reúne investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo ficou positivo em US$ 1,760 bilhão no período, com importações de US$ 3,921 bilhões e exportações de US$ 5,681 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 491 milhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 1,644 bilhão em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 3,546 bilhões em outras entradas.

Swap

Após o prejuízo de R$ 7,640 bilhões com as operações de swap cambial em 2019, o Banco Central registrou perda de R$ 7,615 bilhões em janeiro de 2019 com esses leilões pelo critério caixa.

Pelo conceito de competência, houve prejuízo de R$ 9,171 bilhões. O resultado pelo critério de competência inclui ganhos e perdas ocorridos no mês, independentemente da data de liquidação financeira. A liquidação financeira desse resultado (caixa) ocorre no dia seguinte, em D+1.

O BC obteve ainda um lucro de R$ 97,519 bilhões com a rentabilidade na administração das reservas internacionais no ano passado. Entram nesse cálculo ganhos e prejuízos com a correção cambial, a marcação a mercado e os juros.

Já o resultado líquido das reservas, que é a rentabilidade menos o custo de captação, ficou positivo em R$ 87,930 bilhões em janeiro. O resultado das operações cambiais no período ficou positivo em R$ 78,760 bilhões. Atualmente, as reservas internacionais estão próximas dos US$ 359 bilhões.

O BC sempre destaca que, tanto em relação às operações de swap cambial quanto à administração das reservas internacionais, não visa ao lucro, mas fornecer hedge ao mercado em tempos de volatilidade e manter um colchão de liquidez para momentos de crise.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

PRÉVIA DOS BALANÇOS

Os grandões vêm aí: Petrobras e Vale divulgam os resultados; veja o que esperar

Semana será marcada pela apresentação dos resultados de algumas das principais companhias da B3

agenda lotada

Os segredos da bolsa: balanços de pesos-pesados podem manter Ibovespa em alta em semana de Copom

Lá fora, resultados do terceiro trimestre de Amazon, Apple, Facebook, Google e Microsoft são destaques, além de decisões de bancos centrais

O GRANDE DRAGÃO VERMELHO

Pandemia deve reforçar poder chinês na economia

Movimento aponta para a continuidade das tensões com Estados Unidos e manutenção da alta demanda por matérias-primas produzidas pelo Brasil

PANOS QUENTES

‘Apresentei desculpas e colocamos ponto final’, diz Salles sobre atrito com Ramos

Salles e Ramos protagonizaram o mais recente atrito dentro do governo, tornado público após chefe do Meio Ambiente se referir ao general como “Maria Fofoca”

ALÍVIO

Mortes por covid-19 chegam ao menor nível desde maio, diz Fiocruz

Média móvel de novos casos ficou em 22.483 no sábado, alta de 11% em relação aos casos da semana anterior

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies