Menu
2020-02-05T18:45:58-03:00
Estadão Conteúdo
Entra e sai de dólares

Fluxo cambial de janeiro fica negativo em US$ 384 milhões

Dados do Banco Central também apontam que o fluxo cambial da semana passada ficou negativo em US$ 374 milhões

5 de fevereiro de 2020
17:13 - atualizado às 18:45
Notas de dólar
Imagem: Shutterstock

Depois de registrar saídas líquidas de US$ 44,769 bilhões em 2019, o País fechou janeiro deste ano com fluxo cambial negativo de US$ 384 milhões, informou nesta quarta-feira, 5, o Banco Central.

No canal financeiro, houve saída líquida de US$ 1,518 bilhão no mês passado, resultado de aportes no valor de US$ 52,003 bilhões e de retiradas no total de US$ 53,520 bilhões. Este segmento reúne investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo de janeiro ficou positivo em US$ 1,133 bilhão, com importações de US$ 14,181 bilhões e exportações de US$ 15,314 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 1,845 bilhão em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 3,410 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 10,060 bilhões em outras entradas.

Semana

O fluxo cambial da semana passada (de 27 a 31 de janeiro) ficou negativo em US$ 374 milhões, informou o Banco Central.

Pelo canal financeiro, ocorreu saída líquida de US$ 2,134 bilhões, resultado de aportes no valor de US$ 9,626 bilhões e de envios no total de US$ 11,760 bilhões. Este segmento reúne investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo ficou positivo em US$ 1,760 bilhão no período, com importações de US$ 3,921 bilhões e exportações de US$ 5,681 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 491 milhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 1,644 bilhão em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 3,546 bilhões em outras entradas.

Swap

Após o prejuízo de R$ 7,640 bilhões com as operações de swap cambial em 2019, o Banco Central registrou perda de R$ 7,615 bilhões em janeiro de 2019 com esses leilões pelo critério caixa.

Pelo conceito de competência, houve prejuízo de R$ 9,171 bilhões. O resultado pelo critério de competência inclui ganhos e perdas ocorridos no mês, independentemente da data de liquidação financeira. A liquidação financeira desse resultado (caixa) ocorre no dia seguinte, em D+1.

O BC obteve ainda um lucro de R$ 97,519 bilhões com a rentabilidade na administração das reservas internacionais no ano passado. Entram nesse cálculo ganhos e prejuízos com a correção cambial, a marcação a mercado e os juros.

Já o resultado líquido das reservas, que é a rentabilidade menos o custo de captação, ficou positivo em R$ 87,930 bilhões em janeiro. O resultado das operações cambiais no período ficou positivo em R$ 78,760 bilhões. Atualmente, as reservas internacionais estão próximas dos US$ 359 bilhões.

O BC sempre destaca que, tanto em relação às operações de swap cambial quanto à administração das reservas internacionais, não visa ao lucro, mas fornecer hedge ao mercado em tempos de volatilidade e manter um colchão de liquidez para momentos de crise.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

seu dinheiro na sua noite

Fidelidade em baixa com a pandemia

Não, não estou falando da fidelidade entre casais. Até porque, por mais que a convivência excessiva em família na quarentena tenha abalado alguns casamentos, o momento não anda muito propício às puladas de cerca. Estou falando do setor de fidelidade, que abarca as empresas de programas de pontos e milhagem, sobretudo aqueles ligados às companhias […]

Empresa ligada à Vale

Justiça aprova pedido de Recuperação Judicial da Samarco

RJ não terá impacto nas atividades operacionais da mineradora, nem nas ações de reparação e compensação pela tragédia de Mariana

FECHAMENTO

Ibovespa ignora tensão em Brasília e NY no vermelho e avança 1%; dólar também sobe

Enquanto as blue chips garantiram o bom desempenho do Ibovespa, o dólar avançou 0,84%, pressionado pelo noticiário em Brasília

Exaltou integração

Presidente do Banco Central não enxerga competição entre bancos e fintechs

Segundo Campos Neto, a integração entre as mídias sociais e o sistema financeiro é maior inovação que existe no momento

Menos pontos e milhas

Setor de empresas de fidelidade encolhe quase 30% em 2020

O segmento de fidelidade movimentou R$ 5,3 bilhões em 2020, segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies