Menu
2020-05-07T16:41:17-03:00
Estadão Conteúdo
dados do bc

Depósitos na poupança superam saques em R$ 30,459 bilhões em abril, valor recorde

Este é o maior volume de depósitos líquidos em um único mês em toda a série histórica do BC, iniciada em janeiro de 1995

7 de maio de 2020
16:41
Jarra de moedas representa poupança
Imagem: Shutterstock

Em meio à crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus, as famílias brasileiras fizeram mais depósitos do que saques na caderneta de poupança no mês passado. Dados do Banco Central mostram que, em abril, os depósitos líquidos somaram R$ 30,459 bilhões. Este é o maior volume de depósitos líquidos em um único mês em toda a série histórica do BC, iniciada em janeiro de 1995.

O mês de abril também foi o segundo consecutivo em que houve registro de depósitos líquidos. Em março, quando a pandemia do novo coronavírus fez com que o isolamento social se intensificasse, com reflexos sobre a atividade econômica, as famílias já haviam depositado R$ 12,169 bilhões líquidos na poupança.

Esta corrida para a caderneta é justificada pela postura das famílias em relação à crise e pelas ações do governo para manter a renda da população.

Na noite de ontem, o Banco Central já havia citado, por meio do comunicado do Comitê de Política Monetária (Copom), que existe o risco de que a pandemia aumente a "poupança precacional" no Brasil. Em outras palavras, o BC vê o risco de que as famílias, com medo do desemprego e da redução da renda, aumentem depósitos em aplicações como a caderneta de poupança, para formar um "colchão" em caso de emergências. Isso é visto com ressalvas, porque mais dinheiro na poupança significa menos consumo - e ainda mais dificuldades para as empresas brasileiras.

Outro fator que contribuiu para o aumento dos depósitos na poupança foi o início do pagamento do auxílio emergencial à população de baixa renda, no valor de R$ 600. É de se esperar que parte dos depósitos, que começaram a ser feitos em 9 de abril, siga depositado na caderneta de poupança.

Os dados de abril mostram que os depósitos brutos na caderneta foram de R$ 215,364 bilhões, enquanto os saques atingiram R$ 184,905 bilhões. Com isso, chegou-se à captação líquida de R$ 30,459 bilhões. Considerando o rendimento de
R$ 2,284 bilhões de abril, o saldo total da poupança atingiu R$ 881,662 bilhões no mês passado. Em 2020 até abril, a poupança acumula depósitos líquidos de R$ 26,700 bilhões.

Atualmente, a poupança é remunerada pela taxa referencial (TR), que está em zero, mais 70% da Selic. A Selic, por sua vez, está em 3,00% ao ano, no menor patamar da história.

Esta regra de remuneração vale sempre que a Selic estiver abaixo dos 8,50% ao ano. Quando estiver acima disso, a poupança é atualizada pela TR mais uma taxa fixa de 0,5% ao mês (6,17% ao ano).

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Multimercados

Fundo Kinea Atlas reabre para captação; saiba onde investir

Criado em janeiro de 2017, o Atlas é um dos fundos multimercados de melhor desempenho da categoria, com um retorno de acumulado de 57,02%, contra 27,69% do CDI no mesmo período

estimativas

Governo espera R$ 25 bilhões com venda da Eletrobras

Valor é maior que inicialmente esperado porque MP inclui renovação antecipada da hidrelétrica de Tucuruí

Imposto de renda 2021

Receita Federal altera regras para declaração de Imposto de Renda de Bitcoin e criptoativos

A Receita criou uma categoria separada para esse tipo de investimento, que devem ser declarados nos campos próprios

o adeus

Castello Branco destaca conquistas à frente da Petrobras e responde críticas de Bolsonaro

Em sua última teleconferência de resultados, presidente da estatal reafirma que política de preços precisa seguir oferta e demanda

Revisão para cima

PIB dos EUA cresce 4,1% no 4º tri de 2020, mostra 2ª leitura

O resultado é um pouco maior do que a estimativa preliminar, de alta de 4%, mas ficou abaixo da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam avanço de 4,2%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies