Menu
2020-04-22T15:03:02-03:00
Estadão Conteúdo
Dados anuais

Compras com cartões crescem 18,7% e somam R$ 1,84 trilhão em 2019, diz Abecs

Com o desempenho, o segmento de pagamentos digitais atingiu penetração de 43% no consumo das famílias em 2019 contra 38% um ano antes

22 de abril de 2020
15:03
Cartões de crédito
Cartões de crédito - Imagem: Shutterstock

As compras com cartões totalizaram R$ 1,84 trilhão no ano passado, número 18,7% maior que o registrado em 2018, de acordo com dados publicados nesta quarta-feira, 22, pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs). Com o desempenho, o segmento de pagamentos digitais atingiu penetração de 43% no consumo das famílias em 2019 contra 38% um ano antes. A meta do setor é chegar a 60% até 2022.

"Tudo indica, com o atual momento, no qual as transações seguem crescendo, que essa meta possa ser atingida até um pouco antes do final de 2022", disse o presidente da Abecs, Pedro Coutinho, sem mencionar eventuais reflexos da crise de coronavírus no setor de meios de pagamentos. "Atingimos 28% do PIB (Produto Interno Bruto) - ante 24,8% em 2018, uma marca histórica e muito importante para a indústria", acrescentou, durante vídeo para comentar os resultados do setor.

No ano passado, somente as transações com cartões de crédito registraram, pela primeira vez, um volume acima de R$ 1 trilhão, chegando a R$ 1,16 trilhão, com alta de 19,8% frente a 2018.

Já o volume movimentado no débito foi de R$ 664,4 bilhões, expansão de 15,5%. Por sua vez, os cartões pré-pagos atingiram R$ 22 bilhões, incremento de 73,6%, na mesma base de comparação.

A Abecs também passou a acompanhar o volume de compras que foram pagas com cartões que dispõe da tecnologia de aproximação NFC (Near Field Communication, na sigla em inglês). No ano passado, essa modalidade cresceu 565%, movimentando um total de R$ 6 bilhões.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Mercado aquecido

O minério de ferro virou pedra preciosa — e Vale e siderúrgicas são joias na bolsa

O minério de ferro sobe forte desde 2020 e já vale mais de US$ 200 a tonelada. Um cenário animador para Vale, Gerdau, CSN e Usiminas

Segue na gaveta

Após defender proposta do governo, Guedes afirma não estar surpreso com falta de avanço da reforma administrativa na pandemia

O ministro também criticou a estabilidade após pouco tempo de serviço público, um dos alvos da proposta de reforma do governo

INVESTIMENTOS

ETF de criptomoedas: conheça o HASH11, a oportunidade de comprar bitcoin e outras 5 criptos na bolsa com um clique

Com esse fundo, é possível ter exposição a criptoativos de maneira simples, segura e regulada. Em entrevista ao podcast RadioCash, executivos da gestora brasileira Hashdex explicam quais os riscos e oportunidades do ETF e desse criptomercado, confira:

Na CCJ da Câmara

Reforma administrativa é bastante moderada e foi fruto de muita conversa, diz Guedes

Depois de muito tempo engavetada, a proposta de reforma administrativa foi enviada ao Congresso no começo de setembro do ano passado e não tem impacto na estabilidade e nos salários dos atuais funcionários públicos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies