Menu
2020-08-13T15:49:18-03:00
Estadão Conteúdo
fabio kanczuk

Cenário básico do BC não tem esta segunda onda da pandemia, diz diretor

O diretor de Política Econômica do Banco Central, Fabio Kanczuk, afirmou nesta quinta-feira, 13, que o cenário básico da instituição não contempla uma “segunda onda” da pandemia do novo coronavírus no Brasil

13 de agosto de 2020
15:01 - atualizado às 15:49
Fábio Kanczuk
Imagem: Geraldo Magela/Agência Senado

O diretor de Política Econômica do Banco Central, Fabio Kanczuk, afirmou nesta quinta-feira, 13, que o cenário básico da instituição não contempla uma "segunda onda" da pandemia do novo coronavírus no Brasil. "O cenário básico, que é o mais provável de acontecer, não tem a segunda onda", afirmou. "As coisas mais ou menos voltariam sem uma segunda onda."

Ao mesmo tempo, Kanczuk afirmou que a política de saúde e a política fiscal no Brasil são tomadas, pelo Banco Central, como dados que servem para a formulação de cenários. Assim, segundo ele, o BC é "mais reativo" a essas políticas e "não pró-ativo".

Questionado a respeito da política monetária do BC, Kanczuk evitou fazer comentários específicos. Atualmente, a Selic (a taxa básica de juros) está em 2,00% ao ano.

Autonomia do BC

O diretor de Política Econômica do Banco Central afirmou que a autonomia da instituição mudará principalmente a percepção de quem "não conhece o Brasil". Segundo ele, ela dará mais segurança aos investidores estrangeiros.

"A autonomia gera a percepção, para o brasileiro, de que não vai fazer diferença nenhuma. Mas para alguém que vai alocar dinheiro em outros países, ter um BC independente dá mais segurança", afirmou o diretor do BC.

O projeto de autonomia - uma das bandeiras mais antigas do BC - está atualmente em tramitação no Congresso Nacional.

Kanczuk participou do evento virtual "Orientações e observações do Bacen para 'O novo normal'", organizado pela Associação e Sindicato dos Bancos do Estado do Rio de Janeiro (Aberj).

Recuperação

A recuperação da economia brasileira não será "exatamente em V", disse o diretor. "Há setores da economia que não conseguem voltar devido ao afastamento social", pontuou Kanczuk.

Segundo ele, o varejo e a indústria trazem indicações de uma retorno firme da atividade, "mas serviços voltados à família, como manicure, cabeleireiros, não retornam com a mesma força".

Kanczuk lembrou que alguns economistas têm afirmado que a recuperação será em swoosh - o símbolo da empresa americana Nike.

O diretor do BC participou nesta quinta do evento virtual "Orientações e observações do Bacen para O novo normal", organizado pela Associação e Sindicato dos Bancos do Estado do Rio de Janeiro (Aberj).

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Fernando Cirne

A importância das fusões e aquisições para a Locaweb

Já avaliamos mais de 1.900 empresas e, desde o IPO, concluímos 10 importantes aquisições, que se somaram às outras seis concretizadas antes da abertura de capital

seu dinheiro na sua noite

IPO da Smart Fit: vai sair da jaula o monstro!

Eu nunca fui muito de academia, confesso. Já tive meus tempos de malhar regularmente, mas nunca consegui tomar gosto pela coisa. Exercícios repetitivos não me cativam, meu negócio sempre foi dançar, de preferência em turma, com professor e horário, se não eu falto. Como você deve imaginar, entre meus colegas jornalistas não é muito diferente. […]

atenção, acionista

Vale eleva valor de dividendo a ser em pago em 30 de junho para R$ 2,189 por ação

No dia 17 de junho, a empresa tinha informado o pagamento de R$ 2,177 de dividendo por ação; demais condições da distribuição não serão alteradas

de olho na inovação

Moeda digital é nova forma de representação da moeda já emitida, diz Campos Neto

Segundo ele, ela não se confunde com os criptoativos, como o bitcoin, que não têm característica de moeda, mas sim de ativos

em audiência

Yellen diz esperar apoio do G-20 para proposta de imposto corporativo global

Grupo das 20 maiores economias do mundo se reúne em julho e deve debater o assunto

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies