Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2020-03-27T20:12:48-03:00
SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

O Banco Central quer pagar o seu salário

27 de março de 2020
19:29 - atualizado às 20:12
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Pode chamar de distanciamento social, quarentena ou “lockdown”. Na verdade, até existem diferenças entre os termos, cada um representando diferentes graus de controle de circulação.

Seja como for, o fato é que a pandemia do coronavírus nos obrigou à inédita (mas necessária) rotina de permanecer o tempo todo em casa.

No meu caso, o contato mais próximo com o pessoal da redação do Seu Dinheiro faz falta. Mas com um telefone na mão e uma conexão de internet disponível até que consigo me virar bem.

Nós também aproveitamos o momento de extrema incerteza para estreitar a conexão com nossos leitores Premium, que agora recebem áudios diários da nossa equipe no Telegram. Veja como você também pode fazer parte desse grupo.

Só que o mesmo não se pode dizer das milhares de empresas que dependem da presença física das pessoas para venderem seus produtos e serviços.

Enquanto o caixa esvazia, as contas não param de chegar. A principal delas é o salário dos funcionários, que começa a cair já a partir da próxima semana.

De onde tirar esse dinheiro? O empresário pode pegar um empréstimo num banco, você responderia.

O problema é que diante da total falta de clareza sobre quando a economia vai voltar a operar normalmente, os bancos fecharam a torneira do crédito.

Atento a esse gargalo, o Banco Central anunciou hoje mais uma medida inédita dentro do arsenal para lidar com a crise: abriu uma linha de crédito de R$ 40 bilhões.

As empresas de menor porte poderão sacar essa linha para financiar sua folha de pagamento, até o limite de dois salários mínimos.

A taxa de juros? 3,75% ao ano. Isso mesmo, o mesmo que a Selic. O Kaype Abreu acompanhou a entrevista coletiva do presidente do BC, Roberto Campos Neto, e traz os detalhes do programa.

O nome do jogo é…

…volatilidade. Apesar de uma semana mais positiva no Ibovespa — com a primeira sequência de 3 altas consecutivas desde fevereiro —, não deu para resistir à cautela do mercado nesta sexta-feira. Resultado: queda forte, de mais de 5%, acompanhando os índices acionários globais. O dólar também voltou a subir de volta ao patamar de R$ 5,10. Confira todo o panorama de mais uma semana instável nos mercados com o Victor Aguiar.

Vale investir

Com baixo endividamento e cotações do minério de ferro em níveis surpreendentemente altos, a Vale é a empresa mais preparada para atravessar a pandemia do coronavírus. A afirmação é de Guilherme Aché, sócio da Squadra Investimentos. Embora veja oportunidades na bolsa, o experiente gestor se mostrou preocupado com a desorganização da economia na crise. Eu acompanhei a fala de Aché em uma transmissão ao vivo promovida pelo BTG Pactual e trago os detalhes para você.

Céus vazios

Se você olhar para o céu dificilmente vai ver algum avião cruzando os ares. O número de voos semanais no país caiu de 14.781 para apenas 1.241, de acordo com dados da Anac. A redução, claro, é uma resposta à pandemia do coronavírus. Serão atendidas as capitais de 26 estados e o Distrito Federal, além de 19 municípios. Nesta matéria, você confere como vai ficar a malha aérea até o fim de abril.

O Leão não espera

Seja por falta de opção ou por obrigação, muita gente vai aproveitar parte do tempo forçado em casa para fazer a declaração do Imposto de Renda. Mas se você é aposentado e está com dificuldades de acessar informe de rendimentos, saiba que não está sozinho. O INSS informou que o sistema apresentou instabilidade. A Julia Wiltgen conta o que aconteceu e traz alternativas para você acessar o seu informe.

Hora de comprar?

Em meio ao caos provocado pelo coronavírus, o Ibovespa fechou a semana com alta de quase 10% e chegou a fechar em alta por três dias seguidos. Hora de comprar? Esse é um dos temas da edição desta semana do podcast Touros e Ursos. O Victor Aguiar e eu também comentamos a polêmica condução de Jair Bolsonaro na pandemia do coronavírus e os próximos passos do Banco Central sobre a taxa básica de juros. Então aperte o play e solte o som!

Um ótimo fim de semana para você!

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Fundos imobiliários

Fundos de CRI brilharam em 2020, e o melhor deles rendeu 59%; conheça sua estratégia

Em um ano difícil para os fundos imobiliários, os chamados fundos de recebíveis conseguiram resistir, e em alguns casos deram retornos formidáveis; conheça o Hectare Crédito Estruturado (HCTR11), o FII mais rentável de 202

pandemia

Brasil registra 1.340 mortes por covid-19 em 24h

Resultado ficou atrás apenas do dia 7 de janeiro, quando foram confirmadas 1.524 novos falecimentos

seu dinheiro na sua noite

Tudo caiu – até o forward guidance

Os mercados domésticos ficaram hoje divididos sob a influência de acontecimentos distintos, o que resultou em um comportamento geral incomum: tudo caiu. O Ibovespa perdeu o patamar dos 120 mil pontos e fechou em queda, na contramão das bolsas americanas, animadas pela posse do novo presidente Joe Biden e a nova fornada de estímulos fiscais […]

Análise

Sem o “forward guidance”, Banco Central arranca bola de ferro dos pés

Decisão do BC de abrir mão do compromisso de não mexer com os juros foi acertada, mas a adoção do instrumento mais ajudou ou atrapalhou a economia?

sem "efeito Biden"

Vacinação e risco fiscal derrubam o Ibovespa em dia de festa em NY; dólar também recua

Euforia dos mercados internacionais com o “efeito Biden” foi barrada pelas incertezas domésticas e fez a bolsa brasileira ir na contramão de NY

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies